???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20142
Tipo do documento: Dissertação
Título: Seleção cultural e transmissão cultural no jogo Dilema do prisioneiro iterado
Título(s) alternativo(s): Cultural selection and cultural transmission in game Iterated prisoner’s dilemma
Autor: Pin, Stephanny Sato Del 
Primeiro orientador: Andery, Maria Amalia
Resumo: Os experimentos de cooperação discutem importantes parâmetros sobre o comportamento social e o ambiente social, utilizando a unidade de análise tríplice contingências. O jogo dilema do prisioneiro iterado foi recorrentemente utilizado como um procedimento para investigação experimental sobre cooperação por analistas do comportamento. O dilema do prisioneiro consiste na relação de conflito entre ganhos individuais e ganhos para o grupo. A combinação das escolhas dentre todos os envolvidos no dilema pode acarretar em: prejuízos para todos, ganhos para todos, ou prejuízo para um, enquanto há ganho para o outro. Tais análises sob cooperação podem ser ampliadas quando utiliza-se outra unidade de análise, a metacontingência. Este estudo buscou replicar o trabalho de Ortu et al. (2012), investigando o efeito das consequências culturais para a seleção de contingências comportamentais entrelaçadas. Três modificações foram realizadas: 1) foram programados grupos abertos - substituição de participantes 2) a apresentação de consequências culturais (feedback de mercado) foi realizada em um esquema de CRF; e para contribuir para a compreensão do comportamento verbal na seleção por metacontingências 3) as regras emitidas pelos participantes ao longo das gerações foram analisadas. Cada um dos três grupos experimentais, ainda que no contexto experimental, construiu uma “prática cultural” como forma de coordenação para obtenção dos pontos individuais e/ou das consequências culturais previstas nas várias condições experimentais. Para todos os grupos foi possível a exposição à todas consequências culturais programadas experimentalmente. Os grupos 1 e 3 ao início durante as gerações iniciais variaram na produção dos entrelaçamentos, mas, em sua maioria, atingiram o critério de desempenho exigido, portanto, foram consistentes na produção de entrelaçamentos de cooperação. O grupo 2 produziu variavelmente os entrelaçamentos, sendo o mais consistente XYYY e YYYX, entrelaçamentos ditos como “competitivos”. A análise das interações verbais esclarece o porquê de tal produção, o grupo 2, para que obtivessem mais pontos individualmente coordenou-se em um arranjo de “rodízio”, aquele que escolhesse diferente dos demais teria o ganho mais vantajoso, enquanto que os demais o ganho médio, e não receberiam nenhum ganho adicional na consequência cultural. Os participantes do grupo 2 obtiveram o total de ganhos individuais aproximadamente iguais e coordenaram-se com maior frequência a partir de regras informativas. O grupo 3 coordenou-se mais frequentemente a partir de regras coercitivas e obtiveram totais individuais desiguais. Os resultados do presente estudo indicam que a seleção de padrões de cooperação depende das consequências individuais previstas nos procedimentos mais “tradicionais”, mas depende também e de maneira importante de variáveis externas aqui investigadas: a produção de consequências culturais contingentes a produtos agregados, e a interação verbal que favorece a coordenação para a seleção por metacontingências
Abstract: The cooperation experiments discuss important parameters about the social behavior and the social environment, using the triple contingencies unit of analysis. The iterated prisoners dilemma game was repeatedly used as a procedure for experimental investigation into cooperation by behavioral analysts. The prisoners dilemma consists of the conflicting relation between individual gains and group gains. The combination of the choices among all those involved in the dilemma may lead to: losses for all, gains for all or loss for one while another gains. Such analyses of cooperation may be expanded when another unit of analysis – metacontingency – is used. This study sought replicate the work of Ortu et al. (2012), investigating the effect of cultural consequences on the selection of interlocking behavioral contingencies. Three modifications were made: 1) open groups were programmed – replacement of participants 2) the presentation of cultural consequences (market feedback) was made on a CRF schedule; and to contribute to the comprehension of verbal behavior in the selection by metacontingencies 3) the rules issued by the participants throughout the generations were analysed. Each of the three experimental groups, while in the experimental context, built a “cultural practice” as a form of coordination to obtain individual points and/or points of cultural consequences forecast in the various experimental conditions. Exposure to all experimentally programmed cultural consequences was possible for all groups. Groups 1 and 3 varied in the production of interlacements in initial generations, but on the whole met the required performance criteria, therefore they were consistent in the production of cooperational interlacements. Group 2 produced variable interlacements, the most consistent being XYYY and YYYX, i.e. “competitive” interlacements. The analysis of verbal interactions clarifies the reason behind such production: to obtain more points individually, group 2 coordinated themselves on a rotating schedule, whereby whoever chooses differently to the others would have a greater gain, while the others would have a medium gain, and would not receive any additional gain in the cultural consequence. The participants in group 2 obtained the total egalitarian gains and coordinated themselves with greater frequency from informative rules. Group 3 coordinated themselves with greater frequency from coersive rules and had unequal individual totals. The results of this study suggest that the selection of cooperation standards depends on the individuals consequences forecast in the more “traditional” procedures, but also depends significantly on external variables studied here: the production of cultural consequences contingent on aggregated products and the analysis of verbal interaction for the selection by metacontingencies
Palavras-chave: Cooperação
Concorrência (Psicologia)
Comportamento verbal
Cooperation
Competition (Psychology)
Verbal behavior
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento
Citação: Pin, Stephanny Sato Del. Seleção cultural e transmissão cultural no jogo Dilema do prisioneiro iterado. 2017. 66 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Experimental) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20142
Data de defesa: 26-May-2017
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Stephanny Sato Del Pin.pdf1,52 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.