???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19248
Tipo do documento: Tese
Título: Revendo histórias, construindo o presente e plantando o futuro: proposta de trabalho com famílias adolescentes em situação de vulnerabilidade em Belém-PA
Autor: Bastos, Bruna Francinetti Menezes Castro 
Primeiro orientador: Cerveny, Ceneide Maria de Oliveira
Resumo: Baseado na teoria sistêmica e considerando que a classificação de Cerveny (1997) concebe a fase adolescente do ciclo vital da família como sendo o período em que toda a família adolesce, este estudo tem como objetivo, através da pesquisa qualitativa, compreender como se desenvolve esse processo nos núcleos familiares em situação de vulnerabilidade atendidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do Aurá e Guamá, em Belém – PA, e apresentar uma proposta de intervenção para famílias com tais características. A população estudada foi composta de 33 participantes, oriundos de 10 famílias, sendo 6 do CRAS Aurá e 4 do CRAS Guamá. A coleta de dados foi composta de 20 encontros, 10 em cada CRAS. Utilizamos os seguintes instrumentos: um Formulário com 71 questões referentes à estrutura e à dinâmica da família adolescente; uma Entrevista semi-estruturada com 9 perguntas; e 9 Oficinas com grupos de multifamilias. Os resultados revelaram que, na fase adolescente do ciclo vital familiar, é necessário criar novas regras como medida adaptativa para cada membro exercer as suas funções na família. Com relação aos papéis familiares, o pai tem a função de provedor. A mãe é a responsável por cuidar da casa e dos filhos, mesmo quando realiza dupla jornada. Aos adolescentes cabem obedecerem às regras, colaborarem nas atividades domésticas, estudar e cuidar dos pais e avós quando esses adoecem. As avós, ao coabitarem com seus netos adolescentes, constroem relações afetivas e de cuidado com os netos. A proposta de intervenção apresentada considerou não só as recomendações do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) para o trabalho com famílias em situação de vulnerabilidade, como também a intergeracionalidade, os diversos arranjos familiares, a cultura local, o saber da família e as demandas apresentada por elas. Buscamos enfatizar as potencialidades das famílias pesquisadas e a construção de estratégias de enfretamento para lidar com situações adversas, estimulando o protagonismo dos seus membros. Para os participantes, a intervenção impediu que permanecessem com a sensação de caso único; além disso, ampliou a rede de apoio e e estimulou a aprendizagem por meio do compartilhamento de histórias. Os adolescentes se identificaram com as temáticas abordadas, afirmaram que a intervenção favoreceu as relações e a comunicação na família, e o reconhecimento das suas heranças intergeracionais. Os adultos se sentiram apoiados e ressaltaram a importância de ter acesso a informações que facilitem o desempenho de seus papeis na família e na comunidade. Quanto ao projeto de vida, as famílias pesquisadas apresentaram dificuldade de planejá-lo, especialmente os adultos. Com base nesta experiência, observou-se que a vulnerabilidade atinge também os profissionais que atuam junto a essas famílias. É necessário o fortalecimento de políticas públicas que cuidem dos profissionais que trabalham com famílias em situação de vulnerabilidade. Esperamos que o conhecimento produzido neste estudo incentive a prática de trabalhos que considerem o contexto e a diversidade da família brasileira na contemporaneidade
Abstract: Based on systemic theory and considering that Cerveny (1997) conceives the adolescent stage of the vital cycle of the family as the period in which the whole family act as a teen, this study aims, through qualitative research, understand how it develops this process in vulnerable households attended by Social assistance Reference Centers (CRAS) of Aurá and Guama in Belem – PA; we also present a proposal for intervention for families with such features. The studied population was composed of 33 participants from 10 families, and 6 from CRAS Aurá and 4 from CRAS Guama. Data collection consisted of 20 meetings, 10 in each center. We use the following instruments: one form with 71 questions concerning the structure and dynamics of the adolescent´s family; an Interview semi-structured with 9 questions; and 9 workshops with multi-family groups. The results revealed that, in the adolescent phase of the family vital cycle, it is necessary to create new rules as a way of adapting each member to perform his duties in the family because the family roles are well definied. The father provides the household. The mother is responsible for taking care of home and children, even when also has a job. Adolescents must obey the rules, collaborate in domestic activities, studying and caring for parents and grandparents when these become ill. Grandmothers living with their teenage grandchildren build personal relationships and care for the teens. The intervention proposal considered not only the recommendations of the Unified Social Assistance System (SUAS) to work with families in vulnerable situations, but also the intergenerationality, the different family structures, the local culture, the knowledge of the family and the demands by them. We seek to emphasize the potential of the surveyed families and to build strategies of dealing with adverse situations anda encouraging the active participation of its members. For the participants, the intervention allowed them to realize they are not a single case; besides, it extended the support network, encouraged them to learn as they shared their stories and strengthened their family bonds. Adolescents identified with the presented issues, said the intervention favored relationship and family communication, and the recognition of its inter-generational inheritance. Adults felt supported and highligted the importance of having access to information to facilitate the performance of their roles in the family and community. As for their life project, the families surveyed had difficulty in planning it, especially adults. Based on this experience, it was observed that the vulnerability also affects the professionals who work with these families. The strengthening of public policies that take care of professionals working with families in vulnerable situations is required. We hope that the knowledge produced in this study encourage the practice to consider the context and the diversity of the Brazilian family in contemporary society
Palavras-chave: Ciclo vital familiar
Família adolescente
Vulnerabilidade
Family vital cycle
Adolescent family
Vulnerability
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Bastos, Bruna Francinetti Menezes Castro. Revendo histórias, construindo o presente e plantando o futuro: proposta de trabalho com famílias adolescentes em situação de vulnerabilidade em Belém-PA. 2016. 240 f. Tese (Doutorado em Psicologia: Psicologia Clínica) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19248
Data de defesa: 1-Sep-2016
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruna Francinetti Menezes Castro Bastos.pdf3,26 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.