???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16883
Tipo do documento: Dissertação
Título: Construindo funções de estímulo no desenvolvimento de autodiscriminação e de classes de estímulos equivalentes
Título(s) alternativo(s): Creating stimulus functions through the development of self-discrimination and equivalence classes
Autor: Gomes, Dumas Pereira Ferreira 
Primeiro orientador: Andery, Maria Amália
Resumo: O primeiro experimento desse estudo teve 8 participantes e o objetivo foi testar se um procedimento de formação de classes de estímulos via seleção de classes operantes com respostas de diferentes topografias seria suficiente para formar classes de equivalência. Depois de um treino de discriminação simples em que respostas de distintas topografias foram pareadas como estímulos arbitrários a formação de classes de estímulos envolvendo os estímulos e as respostas do treino discriminativo foi testada. Os resultados documentaram a formação de classes para 7 participantes. O experimento 2 foi conduzido com estes participantes e teve por objetivo colocar respostas de escolha em uma tarefa de MTS (Tarefa 2), sob controle de outra tarefa (Tarefa 1), de construção de estímulos compostos (iguais ou diferentes) que eram pareadas a dois estímulos (B1 e B2) pertencentes às classes de equivalência formadas no Experimento 1, e testar se as respostas de construção de estímulos compostos se tornariam membros das mesmas classes de equivalência que B1 e B2 e se a função discriminativa adquirida por essas respostas seria também exercida por outros membros da classe de estímulos envolvidas na tarefa de MTS, inclusive pelas respostas diferenciais membros das classes de equivalência formadas no Experimento 1 (R1 e R2). Os participantes do estudo 2 foram divididos em dois grupos para testar o efeito da apresentação ou não do produto da resposta na Tarefa 1. A fase de teste , consistiu em cinco etapas que tinham por objetivo, respectivamente, testar se: 1) outros estímulos, das mesmas classes que B1 e B2, (A1,C1 e A2, C2), passariam a exercer a mesma função de B1 e B2; 2) Ao inverter a ordem das tarefas, os novos estímulos (A1,C1 e A2, C2) passariam a exercer controle sobre as respostas de construir estímulos iguais ou diferentes; 3) as respostas de construir estímulos compostos iguais ou diferentes controlariam a emissão das respostas diferenciais R1 e R2; e 4) diante da introdução de novos estímulos na tarefa de construção de estímulos compostos, na Tarefa 2 os participantes ficariam sob controle da emissão das respostas de construir estímulos compostos iguais ou diferentes, independente dos estímulos utilizados; e 5) A as respostas de construção de estímulos compostos iguais ou diferentes com estímulos novos controlariam a emissão das respostas diferenciais R1 e R2. Os resultados indicaram que 6 dos 7 participantes atingiram critério nos testes, indicando que foram formadas duas grandes classes de equivalência. A Classe 1 composta por A1; B1; C1; R1 e a resposta de construir estímulos compostos de partes iguais e a Classe 2 composta por A2; B2; C2; R2 e a resposta de construção de estímulos compostos de partes diferentes. Foi verificado também que a atribuição de uma função a um dos membros da classe passou a ser exercida também pelos outros membros da classe, demonstrando assim atenderem também aos requisitos de classes funcionais
Abstract: The first experiment of this study was conducted with 8 subjects and aimed to test if a simple discrimination procedure using contingency-specific responses was sufficient for the formation of equivalence classes. After a discrimination training with 3 distinct responses emitted to 3 sets of 3 stimuli, tests for equivalence classes were conducted. Results were positive for 7 of the 8 participants and showed the emergence of 2 stimulus classes: 1) Class 1 (with stimuli A1, B1 ,C1 and response topography 1; 2) and Class 2 with stimuli A2, B2, C2 and R2, the response topography 2. These 7 participants were the subjects of Experiment 2 . Two successive tasks were presented on each trial. On Task 1 the participant formed a compound stimuli by choosing 2 equal or different stimuli. Correct choices were paired with B1 and B2 respectively (stimuli in the equivalence classes formed in experiment 1). In Task 2 subjects were supposed to choose either B1 pr B2 depending upon the kind of stimuli produced on Task 1. The purpose of Experiment 2 was to test if the responses of compounding stimuli made of equal or different parts would be included in the same equivalence classes of B1 and B2, and if the other members of the stimuli classes, including the responses (R1 and R2), would acquire the same function. After training tests were conducted to answer the following questions: 1) The other stimuli of the stimulus classes 1 and 2 acquired the functions of B1 and B2? 2) Stimuli A1, C1 and A2, C2 could control responses in Task 1 (stimuli compounding)? 3) Compounding equal or different stimuli could be evocative of the responses R1 and R2? 4) The task of stimulus composition would be evocative of the same stimulus choice with new stimuli, or else, the equal or different dimension of the stimulus composition could be a controlling variable in Task 2? Compounding equal or different stimuli formed by the new stimuli introduced in Task 1 would control the responses R1 and R2 respectively? Results showed that 6 subjects reached criterion on tests. Results showed that 2equivalence classes were formed: Class 1 consisting of A1, B1, C1, R1 and the response of compounding equal stimuli, and Class 2 consisting of A2, B2, C2, R2 and the response of compounding different stimuli. It was also found that the acquisition of a function by one member of a class transferred to other class members, indicating that the equivalence classes are also functional classes
Palavras-chave: Equivalência de estímulos
Respostas diferenciais
Transferência de função
Estímulos compostos
Stimulus equivalence
Contingency-specific responses
Transfer of function
Compound stimuli
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento
Citação: Gomes, Dumas Pereira Ferreira. Construindo funções de estímulo no desenvolvimento de autodiscriminação e de classes de estímulos equivalentes. 2010. 78 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16883
Data de defesa: 6-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dumas Pereira Ferreira Gomes.pdf513,22 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.