???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16849
Tipo do documento: Dissertação
Título: Autocontrole e impulsividade: um estudo do efeito de atraso de pontos e do atraso de troca em crianças
Título(s) alternativo(s): Self-control and impulsiveness: a study of the effect of point delay and exchange delay in children
Autor: Martins, Luciana Júlio 
Primeiro orientador: Sério, Tereza Maria de Azevedo Pires
Resumo: O presente estudo foi realizado com o objetivo de examinar os efeitos do atraso de troca de reforço condicionado (fichas) pelo reforço final (prêmios), em crianças, manipulando atraso de pontos e atraso de troca em escolhas entre reforço de maior magnitude atrasado (autocontrole) e reforço de menor magnitude imediato (impulsividade), escolhas comumente apresentadas em estudos experimentais de autocontrole. Para tanto, sete crianças com idade de 8 a 10 anos foram submetidas a um esquema concorrente encadeado com três períodos em um notebook. No primeiro período, período de escolha, estava programado esquema concorrente VI10-VI10 para os componentes apresentados na tela do computador. A escolha de um dos componentes produzia como conseqüência o período do atraso do reforço (FT), caracterizado pela cor preta em toda tela do computador. Após o FT, iniciavase o período disponível para obtenção de fichas (reforço condicionado). Todos os participantes foram submetidos a quatro condições experimentais. As duas primeiras consistiram em avaliar o controle das dimensões atraso e magnitude do reforço sobre o responder e foram denominadas de avaliação da sensibilidade ao atraso do reforço e avaliação da sensibilidade à magnitude do reforço. As outras duas condições foram chamadas de atraso de pontos e atraso de troca. A condição de atraso de pontos consistiu em submeter os participantes a três valores de atrasos (30 , 75 e 120 ) entre a emissão das respostas no período de escolha (concorrente VI10-VI10) e o período de obtenção do reforço condicionado (fichas que eram apresentadas na tela do notebook). Ao final da sessão experimental, aparecia na tela a quantidade de fichas recebidas e estas eram trocadas pelo reforço final (prêmios). A condição de atraso de troca consistiu em submeter os participantes a três valores de atraso (1, 7, 14 dias) para a troca do reforço condicionado pelos prêmios. O período de atraso, após o período de escolha foi sempre 1 segundo, nesta condição, e as fichas eram disponibilizadas após este atraso, porém eram trocadas pelos reforços finais nos dias estipulados pela contingência em vigor e não necessariamente ao final da sessão, como na condição de atraso de pontos. Os resultados mostraram que todos os participantes foram sensíveis às dimensões atraso e magnitude do reforço nas avaliações da sensibilidade de tais dimensões. Considerando as condições de atraso de pontos e de atraso de troca, de uma forma geral, quatro, dos sete participantes apresentaram preferência pela alternativa de autocontrole e três apresentaram preferência pela alternativa de impulsividade, em ambas as condições. Assim, não foi observado um efeito da variável de atraso de troca diferente da variável de atraso de pontos sobre o responder dos participantes. Ressalta-se também que as seqüências de atrasos que tinham seus valores gradativamente aumentados (fading) produziram preferência pela alternativa de autocontrole em praticamente todas as ocorrências
Abstract: The present study has been carried out with the objective of examining the effects of the exchange of conditioned reinforcement (tokens) with the final reinforcement (gifts), on children, by manipulating the delay of points and of exchange in choices between a delayed reinforcement of higher value (self-control) and an immediate reinforcement of lower value (impulsiveness). Such choices have been regularly presented in experimental studies of self-control. This study has been performed in seven children with ages between 8 and 10, who have been submitted to a concurrent-chain schedule with 3 periods in a notebook. In the first period, called period of choice, a VI10-VI10 was programmed to each of the two components presented on the computer screen. The choice of one of them produced, as a consequence, the period of delay of the reinforcement (FT), characterized by the screen becoming black. After that, a new period started in which the acquisition of tokens was possible. All the participants have been submitted to four different experimental conditions. The first two consisted in evaluating the control of dimensions such as delay and magnitude of the reinforcement over the action of responding and were called correspondently evaluation of sensitivity to the delay of the reinforcement and evaluation of sensitivity to the magnitude of the reinforcement. The other two conditions were called point-delay and exchangedelay. The point-delay condition consisted of submitting the participants to three values of delay (30 , 75 e 120 ) between the emission of a response in the period of choice (VI10-VI10) and the period of acquisition of the conditioned reinforcement (tokens which presented on the computer screen). At the end of each experimental session he screen showed the number of tokens received e these tokens were exchanged for the final reinforcement (gifts). The condition of exchange-delay, consisted of submitting the participants to three values of delay (1,7 and 14 days) to perform the exchange the conditioned reinforcement for the gifts. The period of delay after the period of choice was always 1 second in this condition and the tokens were made available after this delay. However, the exchange for the final reinforcements was only performed on the days determined by the contingency in operation, not at the end of the session as in the point-delay condition. The results showed that all the participants were sensitive to the dimensions delay and magnitude of the reinforcement in the evaluation of their sensitivity to them. Considering the conditions of delay of scoring and exchange delay, four amoung the seven participants preferred the alternative of self-control and three preferred the alternative of impulsiveness, in both conditions. Hence, the effect of the variable exchange-delay was not observed to be different from the effect of point-delay on the participants response
Palavras-chave: Autocontrole
Impulsividade
Atraso de troca
Atraso de pontos
Self-control
Impulsiveness
Exchange-delay
Point-delay
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento
Citação: Martins, Luciana Júlio. Self-control and impulsiveness: a study of the effect of point delay and exchange delay in children. 2009. 87 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16849
Data de defesa: 6-May-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luciana Julio Martins.pdf1,07 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.