???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16658
Tipo do documento: Dissertação
Título: Eventos privados em artigos de revistas científicas: o que está sendo discutido?
Título(s) alternativo(s): Private events in scientific journals articles: what has been discussed?
Autor: Maluf, Luciana 
Primeiro orientador: Sério, Tereza Maria de Azevedo Pires
Resumo: O presente estudo tem como objetivo identificar o que está sendo discutido sobre eventos privados em artigos publicados em revistas científicas. A importância de se estudar os eventos privados vem desde o início da Psicologia, dado que Figueiredo (1999) e Aranha e Martins (1992) afirmam que o surgimento da Psicologia, enquanto uma disciplina científica, ocorreu no final do século XIX, e consideram que o surgimento desta tenha sido fruto de fatores sócio culturais que valorizavam, cada vez mais, o indivíduo, a ponto de se fazer necessário o surgimento de uma ciência para se estudar o que tornava o homem um indivíduo único, diferente de todos os demais. Skinner (1974il976) defende que uma ciência do comportamento estude os eventos privados e afirma que isto é o cerne do behaviorismo radical. Para responder ao objetivo do presente estudo, foi consultado o sistema de busca PsycInfo, que forneceu resumos de artigos, a partir dos quais houve uma seleção que contemplou 107 artigos que foram analisados. Os seguintes aspectos foram registrados: título do artigo, nome do autor, filiação, ano de publicação, nome da revista, principal aspecto destacado, tipo de artigo e referências bibliográficas. Estes dados foram analisados e forneceram as seguintes informações: a década de 90 teve a maior média de artigos publicados (5,3); Moore publicou 10% artigos sobre eventos privados; The Behavior Analyst foi a revista que publicou 15% dos artigos; 92% dos artigos colocam algum trabalho de Skinner nas referências; About Behaviorism é o trabalho de Skinner mais referenciado (37%); 90% são análises teórico-conceituais, 8% trabalhos descritivo experimentais e 2% trabalhos aplicados; 46% dos artigos pertencem ao grupo 1, que caracteriza o tratamento dado aos eventos privados pelo behaviorismo radical; 30% fazem parte do grupo 2 ,que compara o tratamento dado aos eventos privados pelo behaviorismo radical com outra abordagem e 24% pertencem ao grupo 3, que abarca trabalhos sobre discriminação de eventos privados. Dentro do grupo 1, 13% são sobre eventos privados e causalidade do comportamento; 10% eventos privados são um produto social; 19% eventos privados não possuem natureza especial; 16% análise de algum conceito ou texto sobre eventos privados; 6% estratégias para se estudar eventos privados; 19% relação entre o conceito de eventos privados e a prática; 6% crítica à proposta behaviorista radical de como lidar com os eventos privados. Dentro do grupo 2,21% comparam behaviorismo radical e cognitivismo; 7% comparam behaviorismo radical e behaviorismo metodológico, 21% comparam behaviorismo radical e mentalismo; 7% comparam behaviorismo radical e operacionismo; 20% comparam Skinner com outros autores; 20% comparam behaviorismo radical e abordagens humanistas. Dentro do grupo 3, 20% dos artigos comparam entre discriminação de eventos privados e públicos; 20% são trabalhos que estudam eventos privados e equivalência de estímulo; 20% são trabalhos sobre modificação de comportamento encoberto; 18% são estudos que procuram avaliar se e quanto o sujeito discrimina de eventos privados; 6% são artigos que se propõe a ensinar o sujeito a discriminar sobre eventos privados; 16% são estudos que estabelecem relação entre eventos privados e comportamento controlado por regras
Abstract: The present study has the aim to identify what has been discussed about private events in articles published in scientific journals. The importance of studying private events is a matter that exists since the beginning of Psychology, as Figueiredo (1999) and Aranha and Martins (1992) state the born of Psychology as a scientific discipline happened in the end of the XIX century, and they consider that this born is consequence of the social and cultural tenets which emphasis was on the individual. Skinner (1974/1976) defends that a science of behavior must study private events and state that this is the core of radical behaviorism. In order to answer to the aim of the present study, a search system was consulted, PsycInfo, which provided abstracts that were selected and summed 107 articles that were analyzed. The following topics were registered: title; author's name; affiliation; publication year; name of the journal; main aspect of the article; type of the article and bibliographic references. These data were analyzed and resulted in the following information: the 90's were the decade that had the higher average of published articles (5,3); Moore has published 10% of the articles about private events; ~he 13ehav~orAr~aíyst published 15% of the articles; 92% of the articles posses some Skinner's work in their references; About Behaviorism is the most referenced Skinner's work (37°/0); 90% are theoretical-conceptual analysis, 8% descriptive-experimental works and 2% applied works; 46% of the articles belong to group 1 which characterize the treatment given to the private events by radical behaviorism; 30°/Q are group 2 and they compare the treatment given to the private events by radical behaviorism with another approach and 24% of the articles belong to group 3 and they are works about private events discrimination. Inside group 1, 13% are works about private events and behavior causality; 10% private events are a social product; 19% private events does not have special nature; 16% analysis of a concept or text about private events; 6% strategies to study private events; 19% relation between the concept of private events and practice; 6% criticize the radical behaviorist purpose to how to deal with private events. Inside group 2, 21% compare radical behaviorism and cognitivism; 7% compare radical behaviorism and methodological behaviorism; 21% compare radical behaviorism and mentalism; 7% compare radical behaviorism and operacionism; 20% compare Skinner and another author; 20% compare radical behaviorism and humanist approaches. Inside group 3, 20% of the articles compare public and private events discrimination; 20% are works that study private events and stimulus equivalence; 20% are works about covert behavior modification; 18% are works that evaluate if and how much subject can discriminate private events; 6% articles that intend to teach subject to discriminate private events; 16% are studies that establish a relationship between private events and rule governed behavior
Palavras-chave: Eventos privados
Análise de literatura
Behaviorismo radical
Private events
Literature analysis
Radical behaviorism
Skinner, Burrhus Frederic -- 1904-1990
Avaliacao de comportamento
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento
Citação: Maluf, Luciana. Eventos privados em artigos de revistas científicas: o que está sendo discutido?. 2003. 106 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2003.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16658
Data de defesa: 30-Nov-2003
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luciana Maluf.pdf5,6 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.