???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16462
Tipo do documento: Dissertação
Título: Ensino de frações e equivalência de estímulos: um estudo com uso de software educativo
Autor: Tulon, Andreia da Silva 
Primeiro orientador: Moroz, Melania
Resumo: Os educadores em geral detectam grande dificuldade dos alunos na aprendizagem de conceitos matemáticos complexos, como é o caso das frações; as avaliações diagnósticas são unânimes em apontar uma urgente necessidade de desenvolvimento de novas metodologias de ensino que potencializem a aquisição desse conteúdo por parte dos alunos. Pesquisadores da abordagem comportamental têm ensinado repertórios matemáticos com base no paradigma da equivalência de estímulos. Tal paradigma permite explicar a emergência de comportamentos novos, a partir de outros previamente ensinados; para tanto, classes de estímulos diferentes devem se tornar equivalentes. Com base em tal paradigma, a presente pesquisa teve por objetivos elaborar e testar uma proposta de ensino de frações, utilizando como recurso o software educativo MESTRE (GOYOS, ELIAS & RIBEIRO, 2005). Foram utilizadas três classes de estímulos: frações proporcionais ditadas (A), frações pictoriais (B) e frações proporcionais impressas (C), com valores inferiores a 9. A programação de ensino foi aplicada a dois participantes com a idade de 9 anos, alunos da 3ª série (4º ano de escolarização) de instituições educacionais privadas da zona sul da cidade de São Paulo. Foi proposto delineamento envolvendo Pré-Teste, Ensino, Teste de emergência de relações, Teste de generalização. Foram ensinadas as relações AB e BC, avaliando-se se emergiam, sem ensino prévio, as relações BD, CB, AC e CD (leitura pelo aluno de frações proporcionais impressas). Verificou-se a generalização do desempenho do aluno através de um teste contendo frações não ensinadas, parte delas com denominadores ensinados e outra parte contendo denominadores inéditos. Os resultados indicaram a emergência das relações não ensinadas BD, CB, AC e CD (leitura pelo aluno de frações proporcionais impressas), evidenciando que as classes de estímulos A, B e C tornaram-se equivalentes, além de evidenciar que ocorreu generalização para frações inéditas, indicando que a programação de ensino foi eficiente. Os resultados obtidos demonstram ser o ensino, tendo por base o paradigma da equivalência de estímulos, um possível caminho a ser trilhado no sentido de preencher lacunas deixadas pelas metodologias predominantes nas escolas
Abstract: According to the majority of educator s elementary school students show difficulties in learning complex mathematic concepts, such as fractions. Such results urgently recommend the development of new teaching methodologies able to help students to overcome their difficulties. Behavioral analyst researchers have been making use of the stimulus equivalence paradigm in order to teach a mathematical repertoire. This paradigm allows to account for the emergency of new behaviors from other previously instructed, and that happens when different stimulus classes are made to be equivalents. Based on this paradigm point the present work elaborated and tested a procedure for teaching fractions using the MESTRE (GOYOS, ELIAS & RIBEIRO, 2005) software as a tool. Three stimulus classes were used: dictated proportional fractions (A), pictorial fractions (B) and printed proportional fractions (C), all of them with values lower than 9.Participated of the study two children age 9, in the 3rd grade of two private elementary schools of São Paulo city. The teaching Schedule was applied over two participants with nine years old, students of the third grade in private educational institutes (Sao Paulo South Square). Design involved pre-tests, teaching phase and tests for emerging relations and generalization test. The AB and BC relations were taught; relations BD, CB, AC and CD were only tested for emergency of other relations (subjects should read printed proportional fractions). Generalization was tested submitting students to fractions not previously taught. Part of these had denominators which had not been employed during the training phase. Results indicated that not trained relations BD, CB, AC and CD (where subjects should read printed proportional fractions) emerged showing that stimulus classes A, B and C became equivalents. Besides students proved to be able to read fractions without explicit training, making evident that the educational program was effective and that the equivalence paradigm is a helpful tool the fill the gaps left behind by ongoing educational practices
Palavras-chave: Equivalência de estímulos
Software educativo
Análise do comportamento
Math teaching
Fraction teaching
Stimulus equivalence
Educational software
Behaviorism
Avaliacao de comportamento
Fracoes -- Estudo e ensino
Matematica -- Estudo e ensino
Mestre (Programa educativo para criancas)
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação
Citação: Tulon, Andreia da Silva. Ensino de frações e equivalência de estímulos: um estudo com uso de software educativo. 2008. 151 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16462
Data de defesa: 3-Nov-2008
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Andreia da Silva Tulon.pdf1,48 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.