???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15971
Tipo do documento: Dissertação
Título: Desempenho matemático e lesão cerebral: contradizendo explicações simplistas
Autor: Feldberg, Silvia Cristina de Freitas 
Primeiro orientador: Davis, Cláudia Leme Ferreira
Resumo: O presente trabalho avaliou o desempenho matemático de crianças e adolescentes com lesões cerebrais congênitas ou adquiridas, tentando identificar se (e como) o perfil neuropsicológico se reflete neste desempenho. Como a aprendizagem da matemática é central para uma trajetória escolar bem-sucedida, convém identificar se as lesões encefálicas concorrem, como alegam os professores, para a presença de dificuldades de aprendizagem ou se, ao contrário, a plasticidade do cérebro, aliada a uma escola de boa qualidade, desacredita essa afirmação. O referencial teórico adotado apoia-se na neuropsicologia e na concepção sócio-histórica do desenvolvimento humano, considerando tanto a importância da base biológica como a do mundo social no processo de aprendizagem e desenvolvimento humano. Foram pesquisados cinco adolescentes com idades entre 12 e 15 anos, do sexo masculino, diagnosticados com lesão cerebral, cursando entre o sexto e o nono ano do ensino fundamental, em escolas privadas localizadas no Estado de São Paulo. Foi-lhes aplicada uma bateria de testes, que incluíam a verificação do coeficiente intelectual, o desempenho matemático e, ainda, uma avaliação neuropsicológica. Os procedimentos foram aplicados individualmente e levaram cerca de três ou quatro sessões, de duração média de 90 minutos. Os resultados da avaliação foram analisados conforme as normas requeridas em cada instrumento utilizado. Para o desempenho em matemática, foram feitas análises qualitativas e quantitativas dos testes empregados. Os resultados mostraram que, no âmbito neuropsicológico, as habilidades visoconstrutivas e funções executivas apresentavam os problemas mais acentuados. Em relação ao desempenho em matemática, maiores dificuldades foram detectadas nas competências relacionadas aos domínios Espaço e Forma e Tratamento da Informação, Multiplicação e Resolução de Problemas. No entanto, como os participantes não discrepavam da média dos alunos brasileiros em termos de QI e, inclusive, de desempenho matemático, as funções psicológicas deficitárias parecem ser devidas não às lesões cerebrais, e sim, à precariedade do ensino dessa disciplina. Dessa forma, os achados da pesquisa desafiam análises simplistas, que estabelecem uma relação causal entre dificuldades de aprendizagem e lesões cerebrais. A recomendação, mais uma vez, é a de se investir na formação profissional dos docentes, para que possam oferecer a todo e qualquer aluno ainda que mais a uns do que a outros, para cumprir o preceito da equidade estímulos, motivação, auxílio e guia para dominarem aquilo que a sociedade espera deles e que a escola tem por meta lhes ensinar
Abstract: This study evaluated the mathematical performance of children and adolescents with congenital or acquired brain injuries, trying to identify whether (and how) the neuropsychological profile reflects in this performance. Since math learning is central to a successful school experience, it is important to identify whether the brain lesions necessarily promote, as claimed by teachers, learning difficulties, or whether, instead, the plasticity of the brain, combined with a good school, discredits that statement. The theoretical approach is based on the neuropsychology and the socio-historical conception of human development, considering the importance of the biological basis and, moreover, of the social world in which the process of learning and human development occurs. The study investigated 5 male adolescents diagnosed with brain damage. The boys were 12 to 15 years old and were attending series 6th to 9th in private schools in the state of Sao Paulo (BR). They answered a battery of tests, which included verification of their IQs, their performance in Math and also a neuropsychological evaluation. The procedures were applied individually, lasting three to four sessions of 90 minutes in average. The results were analyzed according to the standards required by each instrument. For performance in mathematics, qualitative and quantitative analyses of the tests were made. The results showed that, among the neuropsychological functions, the visual constructive and the executive one showed more pronounced problems. Regarding Math performance, the greatest difficulties were detected in skills related to Space and Form, Information Processing, Multiplication and Problems Resolution. However, since the participants are similar to the average Brazilian students in terms of IQ and mathematical performance, the inadequate functioning of their psychological functions seems to be due not to the brain damage but to the precarious teaching of that school discipline. Thus, the research findings defy simplistic analysis, which establish a causal relationship between learning difficulties and brain damage. The recommendation, once again, is to invest efforts in promoting teachers professional development so that they can offer to any student the necessary incentive, motivation, help and guidance to conquer what society expects and schools must deliver
Palavras-chave: Habilidades matemáticas
Lesão cerebral
Psicologia sócio-histórica
Neuropsicologia
Mathematical skills
Brain injury
Social-historical psychology
Neuropsychology
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação
Citação: Feldberg, Silvia Cristina de Freitas. Desempenho matemático e lesão cerebral: contradizendo explicações simplistas. 2010. 239 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15971
Data de defesa: 25-Oct-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Silvia Cristina de Freitas Feldberg.pdf8,27 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.