???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4849
Tipo do documento: Dissertação
Título: Vejo logo simbolizo! Uma abordagem semiótica da percepção da linguagem visual
Autor: Campanhole, Sidney Gomes 
Primeiro orientador: Santaella, Lucia
Resumo: O presente trabalho tem como objeto as apreensões perceptivas da linguagem visual, no caso, aquela que é sistematizada nos bancos escolares. Partindo de conceitos da Semiótica Peirciana, propõe-se rever a discussão sobre a percepção entre inatistas e empíricistas, que, da Filosofia, se estendem até a Psicologia do século XX. Situada a fonte de aprendizagem sistematizada nos bancos escolares, toma-se a percepção como matéria tangível na linguagem produzida. Analisam-se sinteticamente as perspectivas de desenvolvimento perceptivo implícito na evolução das Artes Visuais e no desenho infantil para verificação de pontos de congruência. O recorte sobre as práxis escolares, observadas como linguagem, permite verificar a sua acomodação na área da Arte educação e sua submissão a classificações de linguagem não verbal. O estudo procura questionar a questão inata, o dom, a que os percursos da práxis escolar e o ambiente cultural restringem a linguagem visual. A pesquisa pretende subsidiar futuras discussões sobre relações qualitativas no fe nômeno da Comunicação Visual, a partir de apreensão mais qualitativa de sua linguagem. Dado o enfoque signo-percepção e, conseqüentemente, linguagem-cognição, procura-se contrapô- los às visões idiossincráticas da aquisição da linguagem visual. Para isso o trabalho dialoga com a teoria das inteligências múltiplas que reforça a interação entre meio e determinismo genético. A hipótese central é que as atividades de aprendizagem existentes, sob a predominância da terceira categoria, devem se deslocar para a segunda categoria, ou seja, da apreensão dos legisignos para o sinsigno. A linguagem visual a ser aprendida exigiu a definição dos aspectos da sintaxe e da morfologia, sendo que, para tanto, se articulou um diálogo entre os princípios de ordenação das estruturas perceptivas propostas pela Gestalt e suas variantes. A parte experimental e empírica da pesquisa incidiu em grupos de discentes de dois segmentos da rede de ensino, tomando como variável o antes-depois de cada grupo. Um submetido à apreensão da mo rfologia e outro da sintaxe. Através desta pesquisa foi concluído que a percepção ocorre de modo imediato e mediado. Enquanto o primeiro pode gerar reorganizações do signo no percurso da apreensão, o segundo tende a gerar assimilações que distanciam da relação existencial com o objeto, limitando a aprendizagem da linguagem visual
Abstract: The present work has as its objective the study of the perceptive apprehensions of visual language, which in this case is the one systematized in the classroom. Starting from the epistemology of the Peircean Semiotics, one proposes to review the discussion between innatists and empiricists on perception, which from Philosophy extends to Psychology in the 20th century. It places the source of systematized learning in the classroom and takes perception as tangible matter in the language produced. The perceptive development perspectives implicit in the evolution of the Visual Arts and children s drawing are analyzed synthetically for verification of congruence points. The profile regarding school praxis, observed as language, allows verifying its accommodation in the area of Art education and submission to non-verbal language classifications. The study seeks to question the innate question, the gift, that the paths of school praxis and the cultural environment restrict visual language. It proposes to subsidize future discussions on qualitative relations in the phenomenon of Communication, from a more qualitative apprehension of its language. Given the sign-perception focus, and consequently, language-cognition, one seeks to compare the idiosyncratic visions of visual language acquisition. For this purpose, it dialogues with the theory of multiple intelligences that reinforces the interaction between medium and genetic determinism. The main hypothesis is the displacement of existing learning activities, or in case they are not existent, then those to be developed from the predominance of the third category must dislocate to the second category, that is, from apprehension of legi-signs for the sin-sign. The visual language to be learned required the definition of the aspects of syntax and morphology, given that for such a dialogue was articulated between the principles of ordination of perceptive structures proposed by Gestalt and its variations. The experimental character of the research fell into groups of students of two segments of the school system, whose verifications did not establish relation between them, taking as variable the before-after of each group. One submitted to the apprehension of morphology and the other to syntax. The conclusion based on the research states that perception occurs at the moment and in a mediated way. As long as the first one might produce reorganizations of the sign at the duration of the process of keeping , the second one tends to generate associating processes that, in fact, make the relations with the object analised distant from its existence, limitating the visual language learning
Palavras-chave: Percepção visual
linguagem visual
signo visual
semiótica
aprendizagem
Visual perception
visual language
visual sign
semiotics
learning
Percepcao (Filosofia)
Percepcao visual
Semiotica
Sinais e simbolos
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Campanhole, Sidney Gomes. Vejo logo simbolizo! Uma abordagem semiótica da percepção da linguagem visual. 2006. 134 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4849
Data de defesa: 11-Oct-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
COS - Sidney Gomes Campanhole.pdf2,06 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.