???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4733
Tipo do documento: Tese
Título: Linguagem visual: percepção, cognição e suportes tecnológicos
Autor: Campanhole, Sidney Gomes 
Primeiro orientador: Santaella, Lucia
Resumo: Os sinais de falta de qualidade na rede de ensino pública, notados através de pesquisas, sentidos nos discursos da mídia, compartilhados nas redes de internet e, principalmente, quando deparamos com os cognoscentes dessa cultura de aprendizagem, não podem ser creditados apenas à eficiência de professores, comportamento e realidade sociais dos alunos ou instituições de ensino, mas urgem de uma necessidade de rever como os processos de comunicação, produção de linguagem e os respectivos suportes, que nos circundam, afetam comportamento cognitivo, neste caso, o visual. O presente trabalho parte de um diagnóstico levantado sobre práticas de linguagem visual no tocante a novos suportes tecnológicos, exatamente aqueles que constituem a imagem por emissão direta da luz e redução do campo visual. A análise quantitativa e qualitativa foi realizada sobre o material coletado e questionário-pesquisa junto de um grupo de alunos da rede de ensino pública do Estado de São Paulo. A opção por essa amostragem decorreu da constatação pré-estudo e in loco de um comportamento passivo na produção de imagens, da predominância da função da linguagem narrativa como produto de práticas de ensino aprendizagem, em detrimento dos esforços para a função argumentativa, justamente quando o contexto educacional propõe a intertextualidade verbal-visual, a interpretação de diagramas e arsenal fílmico para qualificar práticas de ensino. O percurso da pesquisa, após diagnóstico seminal, seguiu da análise às bases orientadoras, leis, decretos e outros, sobre ensino aprendizagem na rede estadual que, de algum modo, referenciam a visualidade e a cognição. Para subsidiar o tratamento cientifico na compreensão desta problematização, recorreu-se a conceitos da Filosofia de Peirce (semiose, hábito, percepção, memória, e as categorias cenopitagóricas) por tratar-se de um fenômeno da linguagem e cognição, cujo suporte epistemológico identifica, explica e projeta ações, quiçá, diagnósticas e prognósticas na relação visualidade e suportes tecnológicos nas ações de aprendizagem. Para tanto, houve a necessidade de delimitar a linguagem visual, com base nas categorias fenomenológicas para extrair categorias e engendrar tópicos sintáticos e morfológicos inferidos pelo postulado da Gestalt de Marx Wertheimer e os processos visuais estudados pelas Neurociências. Por fim, a fase inicial foi retomada e verificada a conduta da cognição visual, expressa na produção de linguagem visual da população de amostra. O método para diagnóstico foi questionário pesquisa, com tratamento de dados sob o modo quantitativo e análise de potência de impacto de variantes nas interpretações através de observação de conduta do grupo; apontou-se que novos suportes da visualidade insistem no emprego de determinados tópicos da sintaxe visual, mobilizam estados de atenção e valoram exponencialmente a função narrativa, além de gerarem comportamentos sociais como a socialização virtual em prejuízo do presencial
Abstract: The signs of lack of quality among the public education area, that can be noticed through researches, shown by the media speech, shared among the social media and mostly when we face people inserted in this area, it can't be credited to the teachers's efficiency, to the student's social behavior and reality or to the teaching institutions, because it demands a review of the communication processes, language production and their supports, that surround us and affect the cognition behavior, case in point, the visual area. This paper starts from studies on visual language pratices, regarding new technology supports, exactly those that make images through direct light emission and the decrease of the visual area. The quantitative and qualitative analysis was made through collected material and questionaries presented to a group of students from the public teaching area in the state of São Paulo. I chose this sample because of a pre-study and an in loco passive image production behavior, because of the predominance of narrative language as a result of teaching and learning pratices, regarding efforts on the argumentative function, specially when the educational context suggests a relation between verbal and visual aspects, the interpretation of diagrams and a filmic material, in order to qualify teaching practices. This research, after diagnosises on a week basis, kept going on from the analysis to the orientation bases, laws, acts and others, regarding teaching and learning in the state area that in a way approaches the visual cognition. In order to support the theory approached during this paper, it was used concepts from the Pieirce philosophy (semiose, hábito, percepção, memória, e as categorias cenopitagóricas) because it regards language and cognition phenomenon, which epistemological support identifies, explains and project actions, diagnostics and predictions in the visualization relation and technological supports amoung learning actions. In order to do so, it was necessary to create limits to the visual language, based on phenomenological categories in order to extract categories and create syntatic and morphologic topics inferred by Gestalt de Marx Wertheimer and the visual processes approached by the neuro science. In a conclusion, the initial fase was reapproached and the visual cognition was checked, expressed by the production of the visual language population sample. The method used to the diagnosis was research questionary, processing data considering the quantitative mode and power impact analysis of different forms of interpretation through the observation of the group behavior; it was concluded that new visualization supports insist on applying certain visual syntax topics, mobilize warning states and exponentialy value the narrative function and create social behaviors such as the virtual socialization in comparison to the formal one
Palavras-chave: Visualidade
Imagem
Linguagem visual
Suportes visuais
Cognição visual
Visuality
Image
Visual language
Visual support Visual cognition
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Campanhole, Sidney Gomes. Linguagem visual: percepção, cognição e suportes tecnológicos. 2015. 164 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4733
Data de defesa: 21-Sep-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sidney Gomes Campanhole.pdf3,78 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.