???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4706
Tipo do documento: Dissertação
Título: O design como elemento comunicador entre a adequação e transgressão da Lei Cidade Limpa na Cidade de São Paulo
Autor: Carvalho, Juliano do Amaral 
Primeiro orientador: Ferrara, Lucrécia D'Alessio
Resumo: A presente pesquisa consiste em discriminar e analisar as configurações midiáticas na cidade de São Paulo a partir do advento da lei Cidade Limpa. Serão analisados os impactos, as adequações e as transgressões geradas por esta normatização. Neste contexto, será observada também a relação entre as diferentes mídias de comunicação visual, da publicidade à arte pública e à paisagem da cidade. Parte-se do princípio de que a paisagem urbana não pode ser compreendida unicamente como uma mídia ou um suporte, como é frequentemente feito pela publicidade. Trata-se antes de um ambiente comunicacional complexo, onde interagem diferentes campos da cultura e do design, meios estes ora harmonizadores, ora subversores da referida Lei e de uma aparência estético-formal asséptica da cidade que se idealiza e se pretende estabelecer. Com isso, outros meios de uso da publicidade, do design, da arte urbana e de novos ativismos e resistência, constituem força estética e canal de comunicação cada vez mais presente e potente na paisagem da metrópole, trazendo outra dimensão para a leitura do espaço urbano, em relação às mídias visuais tradicionais. Essas novas formas de apropriação do espaço público garantem maior acesso e participação dos múltiplos usuários da cidade. O trabalho se nutre da fundamentação teórica de autores como Giulio Carlo Argan, Michel Foucault, Roberto Esposito, Antônio Negri e Michael Hardt e de levantamento de material documental para o qual foram trazidos alguns casos ilustrativos. Analisar a cidade como uma linguagem visual, construída no confronto entre apropriação da cidade desenvolvida pelo uso cotidiano e os sistemas de elementos, códigos e convenções, traz indicações de que a cidade gera significados de forma interativa, pois no momento em que o espectador transita pela paisagem, seu cotidiano se mistura ao contexto e a cidade passa a ser o local e o exercício da comunicação
Abstract: This research seeks to discriminate and analyze the media settings in the city of São Paulo considering the advent of the Cidade Limpa Law. The impacts, adjustments and transgressions generated by this regulation will be analyzed. In this context, it is also observed the relationship between the different visual communication media, from advertising to public art and the landscape of the city. It is assumed that the urban landscape can not be understood solely as a media or holder, as it is often defined by advertising. Instead, it is a complex communication environment where interact different fields of culture and design, sometimes harmonizing and sometimes subverting this Law and an aseptic-formal aesthetic appearance of the city that is conceived and is intended to establish. Thus, the use of other advertising media, design, urban art and new activism and resistance are an aesthetic strength and channel of communication increasingly present and powerful in the landscape of the metropolis, bringing another dimension to the reading of urban space, compared to traditional visual media. These new forms of appropriation of public space guarantee great access and participation to the multiple users of the city. This work is based on the theory of authors such as Giulio Carlo Argan, Michel Foucault, Roberto Esposito, Antonio Negri and Michael Hardt and brings together documentary material representing some illustrative cases. Analyzing the city as a visual language, built in the confrontation between city appropriation developed by the everyday life and systems of elements, codes and conventions, brings indications that the city generates meanings interactively as the viewer moves by landscape, mingling their daily life with the context and turning the city into the place and the exercise of communication
Palavras-chave: Comunicação
Design
Lei Cidade Limpa
Paisagem urbana
Publicidade
Arte pública
Communication
Design
Cidade Limpa Law
Cityscape
Advertising
Public art
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Carvalho, Juliano do Amaral. O design como elemento comunicador entre a adequação e transgressão da Lei Cidade Limpa na Cidade de São Paulo. 2015. 148 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4706
Data de defesa: 22-Jun-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Juliano do Amaral Carvalho.pdf5,45 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.