???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4585
Tipo do documento: Tese
Título: Subjetividade e tele-existência na era da comunicação virtual: o hiperespetáculo da dissolução do sujeito nas redes sociais de relacionamento
Autor: Bello, Cíntia Dal 
Primeiro orientador: Trivinho, Eugênio
Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo compreender o fenômeno da tele-existência cibermediática existência em tempo real facultada por plataformas ciberculturais de comunicação e relacionamento, em dispositivos tecnológicos fixos ou móveis para dimensionar sua repercussão socioantropológica e, a partir da análise da relação entre subjetividade, tele-existência e visibilidade cibercultural, pensar o estatuto do sujeito na dimensão hiperespetacular. Seu objeto de estudo é o corpo sígnico, espectral, arranjamento sígnico-imagético que confere organicidade aparente ao usuário para presentificá-lo nos ambientes comunicacionais. Na delimitação do corpus, trata-se de observar perfis, avatares e outras interfaces de projeção subjetiva em redes sociais, metaversos e social games para compreender o processo imperativo de espectralização live da existência, decorrente da naturalização do desejo de autoexposição. Isto posto, a principal questão norteadora da pesquisa é: se a projeção da existência no cyberspace tem por objetivo delinear o sujeito em meio a fluxos informacionais, conferindo-lhe visibilidade cibermediática, por que o efeito, via de regra, concorre para a sua dissolução ou invisibilidade? Para tal problemática, acenam-se as hipóteses de que tele-existir, embora percebido como agradável passatempo, constitui disputa agonística pelo centro da cena mediática, o que leva à produção desmesurada de informações como estratégia para manter o usuário continuamente em destaque. Todos querem ――apareSer‖‖ porque temem a insignificância, correlata ao medo de inexistir. Como doravante a existência só parece adquirir sentido quando passa pela instância (ciber)mediática, o eixo de constituição do sujeito no cyberspace deslocou-se de ―quem sou eu‖ para ―em que estou pensando/fazendo‖. Entretanto, por efeito de saturação informacional e excesso de visibilidade, todo ato de projeção é, simultaneamente, dissolução (in)visibilidade. Como metodologia, o projeto previu a realização de pesquisa bibliográfica e de estudo qualitativo de campo, pautado na netnografia (assim traduzida em seus elementos principais: ingresso não-invasivo nas plataformas citadas, levantamento exploratório de perfis e avatares, observação participante e realização de entrevistas não-estruturadas com usuários). O quadro teórico de fundamentação da pesquisa, de base interdisciplinar (filosófica, sociológica, antropológica e psicanalítica), inclui o pós-modernismo filosófico, o pós-estruturalismo francês, a semiótica da cultura, a sociodromologia fenomenológica, e deverá fornecer os referenciais epistemológicos necessários para a análise do objeto de estudo, para a checagem das hipóteses e para a resolução do problema de pesquisa
Abstract: The objective of this research is to understand the phenomenon of cybermediatic tele-existence existence in real time enabled by cybercultural communication and relationship platforms in fixed or mobile devices to gauge their socio-anthropological impact and, based on an analysis of the relationship between subjectivity, tele-existence and cybercultural visibility, examine the individual‟s status in the hyper-spectacular dimension. The object of study is the spectral, signic corporality, the signic-imagerial arrangement, which gives the user an apparent organicity that renders him present in communication environments. The delimitation of the corpus involves the observation of profiles, avatars and other interfaces of subjective projection in social networks, metaverses and social games to understand the imperative process of continuous spectralization of existence resulting from the natural desire for self-exposure. Having stated the above, the main question guiding this research is: If the projection of existence in cyberspace is aimed at providing a thumbnail sketch of the individual in the midst of information flows, giving him cybermediatic visibility, why is its effect usually that of contributing to his dissolution or invisibility? To answer this question, we propose the hypothesis that to tele-exist, albeit perceived as a pleasant pastime, constitutes an agonistic dispute for the mediatic center stage, which leads to the excessive production of information as a strategy to keep the user continually in the limelight. Everyone wants to appear because they fear insignificance, which is associated with the fear of nonexistence. Because existence from now on seems to make sense only when it passes through cybermediatic hyper-spectacularization, the essence of the individual‟s composition in cyberspace has shifted from Who I am to What I‟m thinking/doing. The effect of the information saturation and excessive visibility resulting from this shift is that every act of projection simultaneously becomes one of dissolution (in)visibility. The methodology for this research consisted of a literature survey and a qualitative field study, based on netnography (translated into its main elements: noninvasive entry into the aforementioned platforms, exploratory survey of profiles and avatars, participant observation, and unstructured interviews with users). The theoretical foundation of this interdisciplinary research (philosophical, sociological, anthropological and psychoanalytical), which provided the necessary epistemological frameworks for the analysis of the object of study, for checking hypotheses, and for solving the research problem, includes philosophical postmodernism, French post-structuralism, cultural semiotics and phenomenological sociodromology
Palavras-chave: Cibercultura
Visibilidade mediática
Tele-existência
Subjetividade
Hiperespetacularização
Redes sociais digitais
Cyberculture
Mediatic visibility
Tele-existence
Subjectivity
Hyper-spectacularization
Digital social networks
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Bello, Cíntia Dal. Subjetividade e tele-existência na era da comunicação virtual: o hiperespetáculo da dissolução do sujeito nas redes sociais de relacionamento. 2013. 239 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4585
Data de defesa: 16-Dec-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cintia Dal Bello.pdf6,86 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.