???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3779
Tipo do documento: Tese
Título: Alienação eleitoral no Brasil: votos brancos, nulos e abstenções nas eleições presidenciais (1989-2002)
Autor: Costa, Homero de Oliveira
Primeiro orientador: Chaia, Vera Lucia Michalany
Resumo: Esta tese tem por objetivo analisar a alienação eleitoral (votos brancos, nulos e abstenções) nas eleições presidenciais no Brasil de l989 a 2002. Nossa opção metodológica foi trabalhar com dados agregados, por estado e região, tendo como fonte os dados oficiais (Tribunal Superior Eleitoral). Para cumprir os objetivos do trabalho, dividimos em cinco capítulos. No primeiro capítulo, fizemos uma revisão da literatura internacional sobre comportamento eleitoral, especialmente em relação à Europa, trazendo alguns dados comparativos sobre os países, evidenciando que uma das questões importantes nesse estudo, pelo menos desde a década de l990, é o crescimento principalmente de um dos componentes da alienação eleitoral, que é a abstenção eleitoral. Inicialmente, apresentamos alguns modelos e/ou teorias (Columbia e Michigan, teoria da escolha racional, teoria da integração social etc), alguns dados comparativos entre países, que mostram como especialmente a abstenção eleitoral, tem crescido de forma significativa na maioria desses países. Procurei situar parte da literatura pertinente sobre o tema, com suas distintas interpretações. Apresentamos alguns estudos e dados também sobre a América Latina. No segundo capítulo, partimos do princípio que há uma crise dos partidos políticos e da representação política e que não se pode compreender a alienação eleitoral sem inseri-la no quadro mais geral da crise dos partidos políticos e da representação política, ou seja, os dados da alienação eleitoral, quer em termos de abstenção, quer em termos de votos nulos e brancos, também expressam uma descrença e deslegitimação dos partidos políticos. No terceiro e quarto capítulos, analisamos estas questões (comportamento eleitoral e crise dos partidos e da representação política) no Brasil, fazendo uma revisão da literatura pertinente, mais especificamente no pós l964. E finalmente o capítulo cinco em que apresentamos os resultados de nossa pesquisa. Para cada ano eleitoral analisado, fizemos uma introdução com dados sobre a conjuntura político-eleitoral, em seguida, apresentamos os dados, aplicando, para cada variável definida, o modelo de regressão linear pelo método dos mínimos quadrados. A conclusão é a de que as variáveis IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e IES (Índice de Exclusão Social), explicam em grande parte os votos nulos e brancos enquanto a Extensão territorial explica também em grande parte a abstenção eleitoral. No entanto, procuramos demonstrar que não são fatores isolados que explicam a taxa de alienação eleitoral Há de se considerar também outros fatores, como os de ordem político-conjuntural (eleições mais concorridas, com dois turnos têm maior participação eleitoral e, em conseqüência, menor taxa de alienação eleitoral); o papel da mídia nos respectivos processos eleitorais (maior cobertura, maior participação e menor taxa de alienação eleitoral), inseridos no quadro mais geral da crise dos partidos e da representação política
Abstract: This Study aims at analyzing electoral alienation, this is, white and null voting as well as voting abstention at Brazilian presidential elections from 1989 to 2002. The used methodology was data collecting in each state and region. Firstly, a review on international electoral bahavior studies, mainly from Europe, the United States and Latin America, was carried out showing that there is a growth one of the electoral alienation items, voting abstention. Is this chapter it will be shown some models and/or theories along with their respective explanations (Columbia and Michigan, theories on rational choice, social integration, etc.). It is observed that although the growth on voting abstention is a constitutive part of electoral behavior in most of those estudied countries there is no model and/or theory which would isolated explain this. Its should be taken into account in the analysis several factors as well as to establish differences not only among continentes as in Europe and Latin America. But no matter the differences among the countries what seems to go on worldwide is a political party crisis as well a political representation crisis which without this the electoral alienation can not be understood. In other words, this political representation has to be more widely considered within this crisis. Data on electoral alienation considering abstention as well as null and white voting also showed a disbelieving and a non-legitimacy of political parties. For the Brazilian context, the electoral behavior and the political party crisis as well as their political representation were analyzed by a pertinent literature review specifically the one postl964. Finally, at the results of each analyzed electoral year there is an introdution on the political-electoral context. Afterwards, data are shown using for each defined variable linear regression model by minimum square method. Conclusion shows that each HDI (Human Developing Index) and SEI (Social Exclusion Index) variables montly explain the null and white voting while territorial extension also mostly explains electoral abstention. However it was shown that isolated factors do not explain electoral alienation rating thus it is also needed to consider other factors such as the political context organization (more competing election consequentely lower electoral alienation rate) and the role od media within the respective electoral processes (wider broadcasting thus more participation and lower alienation rate) which are inserted in a more general view of the party crisis as well as the political representation
Palavras-chave: Alienação eleitoral
Eleições presidenciais
Electoral alienation
Presidential elections
Presidentes -- Eleicoes -- 1989-2002 -- Brasil
Votacao -- Brasil
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Costa, Homero de Oliveira. Alienação eleitoral no Brasil: votos brancos, nulos e abstenções nas eleições presidenciais (1989-2002). 2006. 244 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3779
Data de defesa: 8-Dec-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Homero de Oliveira Costa.pdf1,33 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.