???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/21708
Tipo do documento: Dissertação
Título: Quebradas feministas: estratégias de resistência nas vozes das mulheres negras e lésbicas negras da periferia sul da cidade de São Paulo
Autor: Assunção, Sulamita Jesus e 
Primeiro orientador: Garcia, Carla Cristina
Resumo: Esta dissertação pretende conhecer as ações, de cunho feminista-política-artística, desenvolvidas na periferia sul da cidade de São Paulo, pelas mulheres negras e lésbicas negras organizadas em coletivos. A pesquisa intenciona apresentar como esses encontros possibilitam narrativas que subvertem os discursos racistas e sexistas, para contribuir com novas produções de sentidos para as experiências individuais e coletivas. Observa-se que as atividades e intervenções empreendidas pelas mulheres oferecem caminhos possíveis de rompimento com a discriminação, estigma e submissão que são atribuídos pelos marcadores sociais de gênero, raça, sexualidade e classe. Para acompanhar a atuação das mulheres neste cenário, uma vez que suas narrativas e práticas também partem do plano crítico incomum em que estou inserida, foram realizadas observações a partir da pesquisa-ação participante nas atividades produzidas, análise dos materiais elaborados por elas, entrevistas individuais com três mulheres e um grupo focal. A epistemologia feminista é utilizada, apoiada nas perspectivas feministas negras, lésbicas e latino-americanas referenciais que se mostram apropriados, pois refletem sobre as experiências de opressão de diferentes mulheres em variados contextos
Abstract: The aim of this dissertation is to know the feminist-politic-artistic’s activities maden by black women and black lesbians, organized in feminist movements, that take place in the South suburb of São Paulo City. This research intends to present how such movements promote narratives that undermine sexist and racist speeches, helping new sense making to individual and group experiences. It can be noted that interventions and activities undertaken by women open possible paths against discrimination, stigma and submission given by gender, race, sexuality and class social markers. Research-Action-Participant in women activities, their production examination, personal interviews (3 women) and a focus group were conducted to keep track of women’s performance in this scenario, since their narratives and practices also emerge from the unregular critical space that I am in. Feminist epistemology were applied, supported by black feminists, women, lesbians and latin american perspectives, which were considered proper references because they reflect on different women oppression experiences, in many contexts
Palavras-chave: Feministas negras
Feminismo - São Paulo (cidade)
Negras - São Paulo (cidade) - Condições sociais
Periferias
African american feminists
Feminism - São Paulo (Brazil)
Women, Black - São Paulo (Brazil) - Social conditions
Periferias Inner cities
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Assunção, Sulamita Jesus e. Quebradas feministas: estratégias de resistência nas vozes das mulheres negras e lésbicas negras da periferia sul da cidade de São Paulo. 2018. 126 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/21708
Data de defesa: 29-Oct-2018
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sulamita Jesus e Assunção.pdf2,69 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.