???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20976
Tipo do documento: Tese
Título: Famílias camaleão: adaptações, mudanças e desafios da homoparentalidade
Autor: Temperini, Carlos Augusto Teixeira 
Primeiro orientador: Macedo, Rosa Maria Stefanini de
Resumo: Nesta tese, objetiva-se descrever e analisar conteúdos e discursos acerca da homoparentalidade masculina, em contexto brasileiro e americano, a fim de compreender as configurações, vivências e experiências dessas famílias. O arcabouço teórico foi construído à luz das teorias de John Bowlby, Donald Winnicott e Elisabeth Badinter, para discutir a importância dos cuidados e da função parental no desenvolvimento de bebês e crianças, além de trazer uma reflexão acerca do “mito do amor materno” e de seu impacto na vivência da homoparentalidade. A trama metodológica que se constituiu envolveu uma parte quantitativa e outra qualitativa. Parte da coleta dos dados foi realizada no Brasil e outra nos Estados Unidos. Para tratamento dos dados quantitativos, utilizou-se a análise estatística e para a pesquisa qualitativa utilizou-se a Grounded Theory. A amostra do estudo foi coletada em três etapas: (i) coleta da opinião pública, através de questionário online acerca do casamento homoafetivo, da família homoparental e do desenvolvimento dos filhos; (ii) coleta da percepção de famílias homoparentais através de entrevista estruturada fechada e (iii) coleta da percepção de famílias homoparentais através de entrevista aberta com profundidade. Participaram da pesquisa quantitativa 1.055 brasileiros e 180 americanos. Já na pesquisa qualitativa participaram 9 famílias homoparentais americanas e 11 famílias homoparentais brasileiras. Observou-se, através dos dados quantitativos, tanto no contexto americano, quanto no contexto brasileiro, que a família homoparental, na percepção dos participantes, apresenta baixa aceitação social. Esses resultados camuflam o preconceito e a discriminação de uma parcela dos participantes que se auto-intitulam a favor da diversidade, mas que culpabilizam a sociedade pela dificuldade de aceitação dessas famílias. O cruzamento dos dados (qualitativos e quantitativos) abriu portas para a compreensão do funcionamento dinâmico da homoparentalidade que foi denominado Famílias Camaleão: adaptações, mudanças e desafios da homoparentalidade. Descobriu-se que há um funcionamento permeado por processos múltiplos e dinâmicos, abastecidos por experiências psicológicas, inter-relacionadas e vivenciadas pelas famílias homoparentais, caracterizada por estágios e fases que requerem adaptações, mudanças e desafios constantes. Essas famílias comumente se adaptam e mudam, porque querem ter o direito de ser família, de endereçar o amor sem julgamentos, de construir seus lares e de ter filhos. Querem ocupar os espaços sociais sem os questionamentos sobre a capacidade parental, sobre a mãe da criança e sobre a necessidade de ter a presença de uma mulher para que a criança se desenvolva. Querem gozar e usufruir de direitos que garantam liberdade, igualdade e equidade. Querem uma sociedade mais justa, para não ter que investir demasiadamente na proteção de seus filhos
Abstract: The aim of this study is to describe and analyze contents and discourses about gay families in the Brazilian and American context in order to understand their arrangements and experiences. The theory structure was based on John Bowlby, Donald Winnicott and Elisabeth Badinter’s studies to discuss the parenthood importance in infant and child development as well as a reflection on “the myth of motherhood" and its impact on gay parenting experiences. The methodology was structured involving both quantitative and qualitative methods. Part of the data collection was carried out in Brazil and the other part the United States of America. For the treatment of quantitative data, we used statistical analysis, and for qualitative research, we used the Grounded Theory. The sample of this study was collected in three stages: (i) gathering public opinion through an online questionnaire about samesex marriage, gay families and child development; (ii) gathering the perception of gay families through a closed-interview questions and (iii) gathering the perception of gay families through an in-depth and open-ended interview. The samples of quantitative research were compounded by 1,055 Brazilians and 180 Americans. The qualitative research sample was compounded by 9 American gay families and 11 Brazilian gay families. It was observed in the American and Brazilian context that gay families, in the perception of the participants, have little social acceptance. These results camouflage the prejudice and discrimination of some of the participants who are self-entitled in favor of diversity, but who blame society for the difficulty of acceptance of those families. The (qualitative and quantitative) data crossing opened the door to understanding the dynamic functioning of gay families, which were called the Chameleon Families: adaptations, changes and challenges of gay families. It has been found that there is a functioning permeated by multiple and dynamic processes, fueled by psychological experiences, interrelated and lived by gay families, characterized by stages that require adaptations, changes and constant challenges. Those families commonly adapt and change because they want to have the right to be a family, to display love without being judged, to build their homes and to have children. They want to occupy social spaces without questions about parental capacity, about the child's mother, and the feeling that every child needs to have a woman present to guarantee their safe development. They want to claim their rights for freedom, equality and equity. They want social justice, so they do not have to invest too much in their children’s protection
Palavras-chave: Família - Aspectos sociais
Casais homossexuais
Adoção por homossexuais
Families - Social aspects
Gay couples
Gay adoption
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Temperini, Carlos Augusto Teixeira. Famílias camaleão: adaptações, mudanças e desafios da homoparentalidade. 2018. 344 f. Tese (Doutorado em Psicologia: Psicologia Clínica) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20976
Data de defesa: 6-Mar-2018
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carlos Augusto Teixeira Temperini.pdf9,1 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.