???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1994
Tipo do documento: Dissertação
Título: Resistência para viver: as estratégias da condição humana a partir de vidas secas, em seus horizontes de transendência
Título(s) alternativo(s): Resistance to live: the strategies of the human condition in Vidas Secas , within its horizons of transcendence
Autor: Braga, Hermide Menquini
Primeiro orientador: Brito, Enio José da Costa
Resumo: Resistência para viver: as estratégias da condição humana a partir de Vidas Secas , em seus horizontes de transcendência é um trabalho que nasceu inspirado no drama Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Despertou-nos a atenção por apresentar certa tensão entre o apego à vida e as dificuldades de obtenção de recursos primordiais para sua manutenção. As causas decorrentes da organização das sociedades e o elã que predispõe o homem à intelectualidade produzem resistência para viver. Na análise literária da obra destacamos as características de cada personagem e a relação estreita dos membros da família de Fabiano que apresentam traços idênticos de retração social, marcadamente destacada pela dificuldade de expressão verbal. O teor do romance remete esses personagens à cidade, local onde expõem sua inadaptação. Essa realidade torna-se cruel quando o vaqueiro Fabiano sofre prejuízo material em virtude de sua falta de argumentação, nem tanto por impossibilidade intelectual, mas principalmente pela subserviência exigida por sua situação de assentamento em terras do patrão. É nesse contexto que, por meio da análise das estruturas da antropologia cristã, conseguimos compreender as estratégias do espírito na manutenção da vida. O fluxo que liga a vida humana ao mundo exterior e à transcendência nos confere exemplo de esperança provinda da compreensão do que é o homem. Respaldados pela teoria da Antropologia Filosófica de Henrique C. L. Vaz, pela noção de literatura de resistência de Alfredo Bosi e ainda algumas noções da filosofia da metáfora, estudo de Franklin Leopoldo e Silva do pensamento bergsoniano, atingimos a noção de ironia na obra graciliana. Essa postura resistente aproxima o texto de Vidas Secas da dialética socrática. É essa oposição entre a vida e a morte, entre a seca e a cheia, entre a compreensão e a alienação que ressalta a capacidade de comunicação humana com o exterior e o transcendente , identificando a mística natural e a mística cristã, estágios diferentes, mas progressivos na iluminação dita humana.
Abstract: Resistance to live: the strategies of the human condition in Vidas Secas , within its horizons of transcendence is a work based on the drama Vidas Secas , by Graciliano Ramos. It caught our attention for showing some tension between the attachment to life and the difficulties to obtain the primary resources for maintenance. The organization of societies and the élan that moves men toward intellectual development cause resistance to live. On the literary analysis of the book we shall emphasize the characteristics of each character and the close relations among Fabiano s family members, who present identical signs of social retreat, boldly shown by the difficulty of verbal expression. The content of the novel sends these characters to the big city, a place where they expose their inadequacy. This reality becomes cruel when Fabiano, the cowboy, suffers material harm due to hi9s lack of argument, not because of intellectual inability, but mainly because of the subordinate position demanded by his living situation, settled in his boss land. Through the analysis of the structures of Christian anthropology, it is possible to understand the strategies of men s spirit to keep living. The flow that connects human life to outer world and the transcendence give us examples of hope coming from our comprehension about what the mankind is. Supported by Henrique C. L. Vaz theory of Philosophical Anthropology, by Alfredo Bosi s notions of resistance literature, and still some knowledge about metaphor philosophy from Franklin Leopoldo e Silva s study of Bergonian thought, the notion of irony in Graciliano s book is understood. This resistant porture links the text Vidas Secas to Socrates dialectic. This opposition between life and death, dryness and flood, understanding and alienation, enhances human communication capability with the exterior and with the transcendental life. It identifies the natural mysticism and the Christian mysticism, which are different but progressive stages in human clarification.
Palavras-chave: vida
homem
transcendência
resistência
literatura
life
men
transcendence
resistance
literature
Ramos, Graciliano -- 1892-1953 -- Vidas secas -- Critica e interpretacao
Transcendencia (Filosofia)
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::ANTROPOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Braga, Hermide Menquini. Resistance to live: the strategies of the human condition in Vidas Secas , within its horizons of transcendence. 2006. 213 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1994
Data de defesa: 21-Aug-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao HERMIDE MENQUINI BRAGA.pdf1,53 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.