???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1849
Tipo do documento: Dissertação
Título: Transgredir é inevitável: pontos de tensão entre Umbanda e Santo Daime
Autor: Gusman Neto, Celso Luz 
Primeiro orientador: Brito, Enio José da Costa
Resumo: O Santo Daime é uma religião que foi fundada na década de 1930, mas foi só a partir da década de 1980, em função da expansão para fora dos limites da floresta amazônica, que a Umbanda passou a adquirir visibilidade na cosmovisão daimista. Sebastião Mota de Melo foi o responsável por comandar esta expansão, fazendo de seu grupo o segmento o mais expressivo dentre aqueles que derivaram do tronco original de Mestre Irineu, fundador do Santo Daime. O caráter carismático do Santo Daime, assim como a combinação de matrizes religiosas que matizam sua cosmologia, fazem dele uma religião com alto grau de porosidade em suas fronteiras. Não obstante, diante do crescimento institucional que vivenciou em função da expansão, viu-se na necessidade de burocratiza sua organização, processo ao qual Max Weber nomeou de racionalização do carisma. Neste processo, as normas que regulam os rituais e a ordem institucional tendem a enrijecer. Mesmo assim, o caráter extático do Santo Daime permaneceu garantido pela própria bebida, que é o elemento central dos rituais. Isso faz com que o carisma esteja sempre latente, tornando o processo de racionalização um desafio ainda maior. Ao integrar a Umbanda dentro de suas práticas rituais, além das divindades de seu panteão, o Santo Daime integra o transe de possessão. Ao fazê-lo, potencializa a possibilidade da irrupção do carisma, uma vez que o transe de possessão é, em si mesmo, uma experiência extática. Na perspectiva institucional, que busca estabelecer padrões e normas para maximizar o controle, a Umbanda representou um elemento dissonante. O transe de possessão é uma experiência que se dá de forma intensa no corpo do indivíduo, marcando uma diferença radical em relação ao ritual deixado pelo Mestre Irineu, onde existe uma predileção pelo comportamento contrito e marcial. A Umbanda, neste sentido, significou uma flexibilização do controle, significou a entrega ao fluxo do corpo ao invés da contensão dos impulsos, significou a possibilidade do instituinte diante do instituído. Assim, na dialética da relação entre Umbanda em Santo Daime, foram surgindo pontos de tensão tanto de ordem institucional, como de ordem moral
Abstract: The Santo Daime is a religion which was founded in the 1930s, however it was only in the 1980s that the Umbanda started to gain visibility in daimista worldview. It happened due to the expansion beyond the limits of the Amazon forest. Sebastião Mota de Melo was responsible for leading this expansion. He turned his group into a segment most representative among who came from the original trunk of Mestre Irineu, founder of the Santo Daime. The Santo Daime has a charismatic character as well as the combination of religious headquarters that complete their cosmology. It brings to the religion a high degree of porosity of its borders. However, given the institutional growth that experienced due to the expansion, the religion found itself in need of bureaucratized its organization, process that was named the rationalization of charisma by MaxWeber. In this process, the rules which governing the rituals and the institutional order tend to strengthen. Indeed, the main reason of the Santo Daime remained guaranteed by the drink itself, which is the central element of the rituals. This confirms that charisma is ever-present, making the process of rationalizing an even bigger challenge. When Umbanda became an integrated part of their rituals practice, the Santo Daime integrates not only its pantheon of deities, but also the trance possession. In doing this, enhances the possibility of the emergence of charisma, since the trance of possession is, in itself, an ecstatic experience. Looking in the institutional perspective, which seeks establish norms and standards to maximize control, Umbanda was not consistent. The trance of possession is an experience that takes place intensively in each individual's body, making a huge difference regarding to Mestre Irineu ritual s left, where there is a predilection for the behavior of a contrite and martial. Umbanda, in this sense, meant a loosening of control, meant delivering to the body s flow rather than the containment of impulses, meant the possibility of instituting before the instituted. Thus, the dialectic of the relationship between Umbanda in Santo Daime were emerging tension points of both institutional order as a moral one
Palavras-chave: Santo Daime
Umbanda
Instituinte
Instituído
Ayahuasca
Santo Daime
Umbanda
Instituting
Instituted
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA::OUTRAS SOCIOLOGIAS ESPECIFICAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Gusman Neto, Celso Luz. Transgredir é inevitável: pontos de tensão entre Umbanda e Santo Daime. 2012. 210 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1849
Data de defesa: 18-May-2012
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Celso Luz Gusman Neto.pdf1,11 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.