???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18045
Tipo do documento: Dissertação
Título: A economia no andar de baixo: ascender ou acender perspectivas de pertencimento criadas a partir da renda das pessoas - uma análise do programa de microcrédito do Banco do Povo no município de Sorocaba, SP
Autor: Silva, Estevam César 
Primeiro orientador: Yasbek, Maria Carmelita
Resumo: A questão da renda confirma-se como meio de sobrevivência, que na sua plena manifestação se estabelece pelo consumo. Uma renda que pode ser obtida pelo trabalho realizado e remunerado; pela redistribuição e transferência entre classes sociais e pelo crédito concedido como valor de antecipação de renda futura. As experiências sobre redistribuição e transferência de renda proporcionam ao beneficiário a pretensão de sua participação no mundo do consumo, de bens e serviços ofertados pelo modelo reinante, sugerindo sua inserção na sociedade. Estes indivíduos necessitam de habilidade e prática no mundo do consumo, carecendo de preparo e adequação para os modelos de vida social, de forma a atender as expectativas do sistema capitalista para formação de novos consumidores. Como horizonte a ser alcançado sinaliza-se o atributo do pertencimento, sugerindo que a inserção na vida em sociedade se realiza pelo acesso a bens e serviços. Esta introdução ao sistema atende primeiramente a aspiração do atual sistema econômico e financeiro para a formação de empreendedores , iniciando-se a partir da apropriação da realidade do individuo e das suas necessidades particularizadas que se constroem e emergem como essenciais à sobrevivência. Os governos, pressionados para o atendimento da crescente massa de pessoas excluídas do processo de formação econômico-financeiro, criam a condição preliminar para esta investidura concedendo valores de renda mínima para a sobrevivência do individuo. O recebimento de valores, programado e monitorado, introduz as pessoas na prática individual da utilização dos meios para acessar os atuais recursos financeiros - cartões de banco, senhas eletrônicas, etc - com contrapartidas disciplinadoras e controladoras focadas nas áreas da educação e saúde transformando-se em essenciais para a manutenção de sua vida. Esta prática atua como estímulo a esses beneficiários fomentando a atividade do consumo. Forma-se, então, no individuo a cultura da renda e esta se estabelece consecutivamente à proposta de transferência por redistribuição. A condição seguinte é a concessão do crédito em pequenos valores prosseguindo nos conceitos da prática anterior como disciplinadores e educadores do consumo consciente . É a condição preliminar de preparação dos indivíduos para a inserção no mundo do consumo com a perspectiva de pertencimento na vida social utilizando uma das ferramentas das microfinanças, como o microcrédito orientado e produtivo, para a formação de empreendedores e micro-empreendedores a partir do atual conceito econômico-financeiro. A questão da renda contida nos programas de redução da pobreza com redistribuição de renda pela transferência, a exemplo o Bolsa Família, e o microcrédito do Banco do Povo, como política governamental de concessão de crédito em pequenos valores visam em suas propostas preliminares a formação de empreendedores locais. Este trabalho busca avaliar qual o impacto alcançado pelo programa de concessão de crédito ofertado pelo Banco do Povo de Sorocaba, São Paulo, que atua antecipando a renda futura para os pretendentes, e estudar a proposta de relação de continuidade, anunciada pelo governo federal para atrelar o programa de redistribuição de renda ao de concessão de crédito. A primeira hipótese busca elucidar a questão da privação das capacidades básicas do individuo através da ausência de renda como fator de permanência na condição de subalternidade social e se, confirmada essa condição subalterna, ela se estabelece no local (lócus) onde as pessoas vivem e se realizam dando continuidade à reprodução social da pobreza. A segunda hipótese trilha o caminho da desconstrução das formas de renda obtidas pelo trabalho que destituiu muitos indivíduos de suas capacidades, contribuindo para a informalidade no mundo do trabalho e perpetuando condições de dependência e subordinação, exclusão e pobreza
Abstract: The question of income is confirmed as a means of survival, which in its full manifestation is established by consumption. An income that can be obtained for work done and paid, the transfer and redistribution between social classes and the credit granted in anticipation of the value of future income. Experiments on redistribution and income transfers provide the recipient's claim of his involvement in the consumption of goods and services provided by the reigning model, suggesting their integration into society. These individuals need skill and practice in the consumer world, lacking fitness and preparation for the models of social life in order to meet the expectations of the capitalist system for training new users. How goal to be reached indicates the attribute of belonging, suggesting that this insertion in society takes place through access to goods and services. This introduction to the first system meets the aspiration of the current economic and financial system for the formation of "entrepreneurs", starting from the appropriation of the reality of the individual and their individualized needs that are constructed and emerge as essential to survival. Governments, pressured to meet the growing mass of people excluded from the process of economic and financial training, create a precondition for this endowment giving values of "minimum income" for the survival of the individual. The receipt of securities, planned and monitored, introduces this individual in solo practice for the use of current resources - bank cards, electronic passwords, etc - with disciplined and controlled counterparts focused on education and health becoming essential for maintenance of his life. This practice serves as a stimulus to these "beneficiaries" promoting the activity of consumption. Is formed, then the individual's culture and this income is established consecutively to the proposed transfer for redistribution. The following condition is to grant credit in small amounts pursuing the concepts of previous practice as' disciplinarian and educators of conscious consumption. " It is the precondition of preparing individuals for entry into the consumer with the prospect of membership in a social life using the tools of microfinance, such as micro-oriented and production, training of entrepreneurs and micro-entrepreneurs from the current term economic and financial. The issue of income contained in programs to reduce poverty through income redistribution by the transfer, such as Bolsa Familia, and microcredit People's Bank, as government policy for granting credit in small amounts in their proposals seek preliminary training of entrepreneurs sites. We seek to assess what impact the program has the credit offered by the People's Bank of Sorocaba, São Paulo, which acts in anticipation of future income for the applicants, and to study the proposed link of continuity, announced by the federal government to harness the redistribution program income to lending. The first hypothesis seeks to elucidate the question of deprivation of basic capabilities of the individual by the lack of income as a factor to remain in subordinate social status and confirmed that condition subordinate it down in place (locus) where people live and conduct giving continue the social reproduction of poverty. The second hypothesis track the path of deconstruction of the forms of income obtained by the work that brought many people of their abilities, contributing to informality in the working world and perpetuating conditions of dependence and subordination, exclusion and poverty
Palavras-chave: Microcrédito
Pertencimento
Inclusão social
Pobreza
Transferência de renda
Microcredit
Belonging
Social inclusion
Poverty
Income transfer
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Silva, Estevam César. A economia no andar de baixo: ascender ou acender perspectivas de pertencimento criadas a partir da renda das pessoas - uma análise do programa de microcrédito do Banco do Povo no município de Sorocaba, SP. 2010. 186 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18045
Data de defesa: 13-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Estevam Cesar Silva.pdf1,82 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.