???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15382
Tipo do documento: Dissertação
Título: A internet a serviço dos que sofrem com dor
Título(s) alternativo(s): Internet in favor of those who suffer from pain
Autor: Focosi, Alessandra Spedo 
Primeiro orientador: Souza, Rosane Mantilla de
Resumo: O uso da internet cresce a cada ano e estudos indicam que as pessoas já utilizam os mecanismos de busca virtuais como a primeira fonte de informação sobre saúde, tornando importante conhecer este domínio no que se refere à dor, dada sua prevalência em todos os estratos da população. A revisão da literatura indicou que os conteúdos informativos disponibilizados em websites relacionados à dor são de baixa qualidade, mas não se verificaram pesquisas baseadas em material redigido em português. O objetivo deste trabalho foi caracterizar o universo com o qual se depara o usuário que busca informações sobre dor na internet, analisando as demandas expressas, a qualidade das informações obtidas, bem como a usabilidade dos sites encontrados. Foi delimitado analisar a primeira página de busca, usando o Google Web, o mais popular buscador da internet, com oito palavras-chaves ( dor ; dor crônica ; eu tenho dor ; eu sinto dor ; dor de cabeça ; cefaleia ; dor nas costas ; e dor lombar ), tendo-se obtido 64 objetos para análise. Entre os websites foram encontradas páginas: de sites de saúde; desenvolvidas por especialistas ou sociedades médicas; de jornais e revistas online; ou de bibliotecas virtuais. Na categoria Virtual Settlement: destacam-se blogs, fóruns, páginas do Facebook; vídeos do Youtube e páginas da Wikipédia. A metodologia utilizada consistiu em uma análise documental e qualitativa de todas as páginas encontradas. No que se refere à demanda dos usuários, verificou-se que os internautas procuram informações acerca de diagnóstico; possibilidades de tratamentos; indicações de profissionais e locais especializados; acolhimento; identificação; alívio dos sintomas; a cura da dor ; expressar descontentamento com condutas médicas; e encontrar parâmetros tanto para seu sintoma e sofrimento quanto para o tratamento previamente indicado por um profissional de saúde. Quanto à qualidade da informação foi construído um conjunto de critérios de avaliação, buscando englobar o maior número de ferramentas virtuais possíveis. A análise permitiu verificar que 57% dos resultados apresentam conteúdos com acurácia, apesar de todos eles remeterem a informações para os internautas, sejam elas relacionadas ao diagnóstico, prevenção, tratamento ou aos mecanismos da dor. Também foi observado que 80% das páginas encontradas reservam espaços para publicidade. É relevante que os sites exponham a data de criação ou atualização do conteúdo publicado, no entanto, não encontramos esta informação em 54% deles. Finalmente em relação à usabilidade obtivemos sites que: estão desformatados; utilizam cores intensas e cansativas; não abrem em determinados navegadores; demoram a carregar o conteúdo disposto, ou apresentam erros; contêm muitas informações e/ou publicidade; trazem textos de difícil entendimento. Em termos gerais pôde-se concluir que existe demanda de internautas acerca da dor, desde diagnóstico até tratamento, mas como a qualidade da informação varia muito e nem sempre a melhor é facilmente acessada, destacou-se a demanda não só de educar o paciente para aprender a pesquisar conteúdos mais confiáveis na internet, como também estimular os profissionais a produzirem informação ao mesmo tempo de qualidade e de fácil acesso
Abstract: nternet use is growing every year and studies indicate that people already use virtual search tools as the first source of information on health, becoming important to know this domain when it regards to pain, according to its prevalence in all strata of population. The literature review indicated that the informative content available on websites related to pain is of low quality, but there has been no research on materials written in Portuguese. The objective of this study was to characterize the universe with which the user comes across when searching information about pain on the Internet, analyzing the expressed demands, the quality of the information obtained as well as the usability of sites found. It was delimited to analyze the first search page using Google Web Search, the most popular search tool of the Internet, using eight key words ("pain"; "chronic pain"; "I have pain"; "I feel pain"; "headache"; "cephalalgia"; back pain and low back pain"), obtaining 64 objects for analysis. Among the websites found, there were: pages of health sites; pages developed by experts or medical societies; online newspapers and magazines; virtual libraries. Were found in the category of Virtual Settlement: blogs; forums; Facebook pages; Youtube; and Wikipedia pages. The methodology used, consisted of a documental and qualitative analysis of all the pages found. Regarding to user demand it was found that Internet users seek information concerning diagnosis; treatment options; professional indications and specialized treatment places; embracement; identification; symptoms relief; the "pain cure"; express dissatisfaction with medical demeanor; and find parameters for their symptoms and suffering as well as previously treatment indicated by a healthcare professional. Considering the quality of information, we built a set of evaluation criteria including the largest possible number of virtual search tools. The analysis allowed us to verify that 57% of results show content with accuracy, although they all return the information to the internet users, related to the diagnosis, prevention, treatment or pain mechanisms. It was also observed that 80% of pages found reserve space for advertising. It is relevant that the sites show the creation date or the update of the published content, however, we could not find this information in 54% of them. Finally , regarding to usability , we had sites that: are unformatted; use intense and tiresome colors; does not open on certain browsers; take time to load the available content, or show errors; have lots of information and / or advertising; have difficult texts to understand. In general terms it can be concluded that Internet users are demanding pain information from diagnosis to treatment, but the quality of results varies greatly and it is not always the best information is easily accessible, standing out the demand to educate patients to learn how to browse more reliable content on the Internet and to encourage professionals to produce information at the same time with quality and easy access
Palavras-chave: Dor
Internet
Empoderamento
Pain
Internet
Empowerment
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Focosi, Alessandra Spedo. Internet in favor of those who suffer from pain. 2014. 163 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15382
Data de defesa: 15-Dec-2014
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alessandra Spedo Focosi.pdf2,19 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.