???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15303
Tipo do documento: Tese
Título: Vivência de pessoas com insuficiência renal crônica em tratamento hemodialítico: o cotidiano e seus significados
Título(s) alternativo(s): Life experience of people with chronic renal failure in a hemodialysis treatment: daily life and its significances
Autor: Oliveira, Cláudia Cássia de 
Primeiro orientador: Bassani, Marlise Aparecida
Resumo: ampliação de doenças e agravos não transmissíveis doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas, neoplasias, diabetes mellitus, hipertensão arterial e a insuficiência renal crônica. Em 2011, o número estimado de pacientes em hemodiálise foi de 91.314 (SBN, 2011). Mudanças vêm ocorrendo nos sistemas de saúde e nos processos de cuidados às condições crônicas de saúde e envolvem uma mudança de paradigma, de um modelo essencialmente biológico para um modelo biopsicossocial. Em busca de compreender aspectos psicossociais da vivência de pessoas com Insuficiência Renal Crônica-IRC em tratamento hemodialítico desenvolveu-se esta pesquisa, num Centro de Terapia Renal Substitutiva localizado na região sul de Minas Gerais. Trata-se de pesquisa de campo, com abordagem qualitativa. Em uma primeira fase da pesquisa, foram realizados períodos de observação do cotidiano dos pacientes que frequentavam o CTRS. Numa segunda fase foram realizadas entrevistas semiestruturadas com dez pacientes, em tratamento hemodialítico há pelo menos três anos. Adotou-se como estratégia analítica dos dados colhidos nas entrevistas a Análise Temática tal como descrita por Ezzy (2002). Os relatos dos pacientes mostraram serem diferentes as suas vivências nas diferentes etapas do curso do adoecimento e tratamento. O enfrentamento inicial do tratamento revelou-se marcado por uma revisão das suas trajetórias de vida, além de exigir adaptações a um novo cotidiano, com desgaste físico, psíquico e social, e várias perdas nas atividades de suas vidas diárias. O tempo decorrido do diagnóstico até a fase em que se encontravam quando das entrevistas parece ter sido um lenitivo, uma oportunidade para amadurecer, para reorganizar a vida e desenvolver modos próprios de resiliência. A participação de seus familiares e da equipe de saúde mostrou-se relevante para o processo de adaptação. A esperança de realização de um transplante que os libere da hemodiálise é tematizada por todos. A religiosidade e os familiares são aspectos significativos das forças dos pacientes para enfrentamento do cotidiano desgastante. Possibilidades e lacunas do processo de cuidados com foco numa atuação transdisciplinar da equipe e em uma maior autonomia dos pacientes são discutidas nas considerações finais
Abstract: In the epidemiologic transition process in Brazil, we verify the increase of diseases and non-transmissible health problems cardiovascular diseases, chronic respiratory diseases neoplasias, mellitus diabetes, arterial hypertension and chronic renal failure. In 2011, the estimated number of patients in hemodialysis was 91,314 (SBN, 2011). Changes have been occurring in chronic health conditions health systems and care processes, and involve a change in paradigm, from an essentially biological model to a bio psychosocial model. Seeking to understand psychosocial aspects of the life experience of people with Chronic Renal Failure CRF in hemodialysis treatment, we developed this research in a Substitutive Renal Therapy Center, located in Southern Minas Gerais, Brazil. It is a field research with a qualitative approach. In a first stage of the research, we performed periods of daily life observation of the patients who frequented the SRTC. In a second stage, we performed semi structured interviews with ten patients in hemodialysis treatment for at least three years. We adopted an analytical strategy with the data collected from the interviews, the Thematic Analysis, as described from Ezzy (2002). The reports from the patients showed their different life experiences in the different stages of the disease and treatment. The initial confronting of the treatment was marked by the review of their life trajectories, in addition to demanding adaptations to a new life style, with physical, psychological and social wearing, and many losses in their daily life activities. The time elapsed from the diagnosis until the stage in which they were when the interview was conducted seems to have been a soothing, an opportunity of growth, to reorganize life and develop their own manner of resilience. The participation of their family members and of the health team was showed to be relevant for the adaptation process. The hope for a transplant which would release them from hemodialysis is cited by the interviewed in different aspects. Religiosity and family are significant aspects of the patients strength in facing the wearing daily life. Possibilities and gaps in health care with a focus on the transdisciplinary action of the team and on a higher patient autonomy are discussed in the final considerations
Palavras-chave: Insuficiência renal crônica
Hemodiálise
Transplante renal
Aspectos psicossociais
Psicologia da saúde
Chronic renal failure
Hemodialysis
Renal transplant
Psychosocial aspects
Health psychology
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Oliveira, Cláudia Cássia de. Life experience of people with chronic renal failure in a hemodialysis treatment: daily life and its significances. 2013. 171 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15303
Data de defesa: 10-Oct-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Claudia Cassia de Oliveira.pdf1,28 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.