???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1364
Tipo do documento: Dissertação
Título: Mentalidade global e recursos humanos internacionais em empresas brasileiras do setor de construção pesada
Autor: Barreto, Maria Simone Prates 
Primeiro orientador: Nogueira, Arnaldo José França Mazzei
Resumo: Estudar a mentalidade global de gestores da construção pesada de empresas brasileiras foi o objetivo central deste trabalho. Teve-se, ainda, como objetivos específicos, realizar uma revisão da literatura sobre a mentalidade global e recursos humanos internacionais, identificar as políticas de recursos humanos internacionais que favorecem ou restringem o desenvolvimento e a manutenção da mentalidade global nos gestores da construção pesada e realizar uma caracterização das empresas do segmento citado. A pesquisa se caracteriza por estudos de casos múltiplos em duas organizações, por meio de pesquisa qualitativa descritiva. Os dados para análise foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, além de análise documental e de sites. As empresas selecionadas fazem parte do ranking das transnacionais brasileiras realizado pela Fundação Dom Cabral e divulgado em 2009. A pesquisa revelou que não há consistência na suposição de que as empresas estudadas, devido ao histórico de possuir uma grande experiência acumulada em aproximadamente 30 anos de atuação fora do Brasil, possuam consistentes políticas de recursos humanos internacionais, que facilitassem o desenvolvimento e a manutenção da mentalidade global dos seus gestores. A análise dos dados apontou que os gestores das duas empresas encontram-se em estágios diferentes; na Camargo Corrêa, com uma orientação etnocêntrica, e na Norberto Odebrecht, com uma orientação regiocêntrica ou policêntrica. Assim, nos dois casos os gerentes não apresentam uma visão geocêntrica, cuja orientação está mais próxima da mentalidade global. Ainda, a pesquisa não encontrou evidências da existência de políticas de recursos humanos internacionais com vistas ao desenvolvimento e à manutenção da mentalidade global. Percebeu-se, somente, algumas estratégias isoladas para facilitar a capacidade de pensar globalmente. Embora as conclusões deste trabalho não possam ser generalizadas, por se tratar de um estudo de casos, este poderá contribuir para estudos futuros que busquem o entendimento da mentalidade global dos gestores brasileiros e como as políticas de recursos humanos internacionais que desenvolvem e mantêm a mentalidade global são utilizadas pelas empresas brasileiras
Abstract: The core objective of this paper is to study the global mindset of managers in Brazilian construction companies. Besides that, there were the specific objectives of reviewing the literature about global mindset and international human resources, identifying the international human resources policies that enable or restrict the development and the maintenance of global mindset among construction companies managers, and characterizing this segment s companies. The research is made of multiple case studies in two organizations, by means of descriptive and qualitative research. The data for analysis was collected by semistructured interviews, besides documents and websites analysis. The selected companies are part of the Brazilian Transnational Companies ranking, made by Fundação Dom Cabral and published in 2009. The research revealed that there is no consistence in the supposition that the studied companies, since they have a large experience accumulated in over 30 years of international presence, have consistent policies of international human resources that can enable the development and the maintenance of their managers global mindset. The analysis of the data pointed out that managers from both companies are in different stages; at Camargo Corrêa, with an ethnocentric orientation, and at Norberto Odebrecht, with a regiocentric or polycentric orientation. Thus, in both cases managers do not present a geocentric view, which is closer to the global mindset. In addition, the research didn t find evidences of the existence of international human resources policies focusing the development and the maintenance of the global mindset, only a few isolated strategies to enable the capacity of thinking globally. Even though the conclusions of this paper cannot be generalized, since this is a study of cases, this can contribute to future studies that seek to understand the global mindset of Brazilian managers and how international human resources policies that develop and maintain the global mindset are used by Brazilian companies
Palavras-chave: Mentalidade global
Gestão de recursos humanos internacionais
Dimensões culturais
Global mindset
International human resources management
Cultural dimensions
Administracao de pessoal
Globalizacao
Empresas multinacionais
Recursos humanos
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Administração
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração
Citação: Barreto, Maria Simone Prates. Mentalidade global e recursos humanos internacionais em empresas brasileiras do setor de construção pesada. 2009. 126 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1364
Data de defesa: 22-Oct-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Simone Prates Barreto.pdf1,26 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.