???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13352
Tipo do documento: Dissertação
Título: A recepção das idéias de Thomas Hobbes na sociedade Inglesa Seiscentista
Autor: Kaufmann, Mariana Levit
Primeiro orientador: Zaterka, Luciana
Resumo: Esta dissertação analisa alguns aspectos da filosofia de Thomas Hobbes (1588-1679) que propiciaram seu envolvimento em uma série de polêmicas na Inglaterra seiscentista. Para tanto, num primeiro momento, objetivamos discutir certos aspectos importantes de sua concepção de religião a fim de compreender por quais motivos o filósofo foi chamado de ateu , de propagador de heresias e de inimigo dos valores cristãos. Num segundo momento, abordaremos aspectos que estruturaram sua filosofia natural, sua visão de mundo e de conhecimento. Em seguida, faremos uma comparação entre dois dos métodos que foram adotados pelos filósofos envolvidos nessas polêmicas. Por um lado, a abordagem baseada no método dedutivo, a priori, de caráter matemático e lógico que era defendida pelo autor do De Corpore, enquanto de outro lado aquela que se estruturava sobre os efeitos obtidos por meio de experimentações da natureza, a posteriori, que foi adotada por vários dos membros da Royal Society. Esperamos esclarecer alguns dos principais motivos pelos quais as polêmicas de fato ocorreram e assim, talvez, poderemos compreender melhor as discussões que envolveram o autor do Leviatã e alguns dos membros da Royal Society, especialmente Robert Boyle (1627-1691) e John Wallis (1616-1703). Temos a finalidade, portanto, de explicitar os motivos pelos quais Hobbes era considerado uma ameaça para outros pensadores e eclesiásticos de seu tempo. Desta forma, analisaremos idéias hobbesianas fundamentais como sua concepção de Deus, suas críticas à imortalidade da alma bem como a sua estruturação de um mundo absolutamente necessário. Observaremos de que maneira idéias como essas se tornaram perigosas para a sociedade e como seus críticos as viam. Enfim, será que a imagem que se construiu sobre o ateu Hobbes tinha de fato relação com sua crença em Deus?
Abstract: This dissertation analyzes some aspects of the philosophy of Thomas Hobbes (1588-1679) that led to his involvement in a series of polemics in the seventeenth-century England. For the development of the subject, in a first step, we intend to discuss certain important aspects of his conception of religion in order to understand the reasons why the philosopher was called an atheist , spreader of heresies and enemy of the christian values. In a second step, we will discuss aspects that structure his natural philosophy, his vision of what is knowledge and what is world . Following up, we will make a comparison between two of the methods adopted by the philosophers involved in the polemics. On one side, the approach based on the deductive method, a priori, with a mathematical and logical character which was defended by the author of De Corpore while, on the other side, the methodology structured on the effects obtained through the experimentations of nature, a posteriori, which was adopted by many of the members of the Royal Society. We hope to clarify some of the main reasons why the polemics did take place, that might help us to better understand the discussions that involved the author of Leviathan e some of the members of the Royal Society, specially Robert Boyle (1627-1691) and John Wallis (1616-1703). We therefore intend to obtain the explicit reasons why Hobbes was considered a threat to other thinkers and ecclesiastics of his time. In this way, we will analyze fundamental hobbesian ideas like his conception of God, his critics to the immortality of the soul as well as his structure of a totally necessary world. We will observe in which way such ideas became dangerous to society and how his critics saw them. At last, was the image built over the atheist Hobbes, in fact, related to his belief in God?
Palavras-chave: Religião
Filosofia natural
Método lógico-matemático
Hobbes, Thomas -- 1588-1679 -- Critica e interpretacao
Ciencia -- Historia
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA DAS CIENCIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História da Ciência
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência
Citação: Kaufmann, Mariana Levit. A recepção das idéias de Thomas Hobbes na sociedade Inglesa Seiscentista. 2007. 107 f. Dissertação (Mestrado em História da Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13352
Data de defesa: 2-Mar-2007
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mariana Levit Kaufmann.pdf662,4 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.