???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13193
Tipo do documento: Tese
Título: Por todos os meios legítimos e legais: as lutas contra a escravidão e os limites da abolição (Brasil, Grão-Pará: 1850-1888)
Autor: Bezerra Neto, José Maia 
Primeiro orientador: Dias, Maria Odila Leite da Silva
Resumo: Durante as décadas de 1850 a 1880, na província do Pará, Império do Brasil, existiram sociedades antiescravistas e emancipadoras. As primeiras em oposição à escravidão, sem necessariamente adotar uma postura emancipacionista ou abolicionista; as últimas com práticas e propostas de emancipação gradual da escravidão, caracterizadas pelo respeito ao direito de propriedade dos senhores. Na década de 1880, para além das sociedades emancipadoras, já aparecem algumas sociedades autodenominadas abolicionistas cujas práticas e propostas visavam abolir de imediato o trabalho escravo questionando o direito de propriedade senhorial. O que não quer dizer que as práticas emancipadoras e abolicionistas fossem feito água e óleo, pelo contrário. Nesta tese demonstramos os seus imbricamentos, ainda que encaminhamentos distintos da chamada Questão Servil. Nesta tese, a partir do estudo das práticas e propostas das diversas sociedades emancipadoras e abolicionistas percebo o emancipacionismo e abolicionismo como espaços de luta, compreendendo as diversas posições em disputa no interior desses movimentos, inclusive aquelas compartilhadas por diversos segmentos livres e escravos. E que, apesar das diferenças, o gradualismo foi o limite da abolição da escravidão no Brasil, o que muitas vezes torna confuso a distinção entre emancipadores e abolicionistas, da mesma forma que a força do gradualismo como parte de uma mentalidade conservadora não necessariamente se limitava ao universo das elites. Daí, mesmo quando em 13 de Maio de 1888 fora abolida a escravidão sem condições e nem indenização aos senhores, sendo extinto o regime jurídico da escravidão, não se consumou o abolicionismo como um amplo programa de reformas sociais
Abstract: Between the decades of 1850 and 1880, in the province of Pará, Empire of Brazil, several antislavery and emancipationist societies were founded. At that time, antislavery societies proclaimed themselves against slavery, not necessarily encompassing an abolitionist or emancipationist thought. Emancipationist societies were characterized by the proposition of a gradual emancipation of slavery, and the recognition of slave owners property rights. From the 1880s onwards, however, several abolitionists groups were founded, which proposed an immediate abolition of slave work, even objecting any property right over the slaves. That does not mean that emancipationist and abolitionist were clearly distinct. On the contrary, this dissertation explores the connections between both trends, even if they represented different solutions for the so called Questão Servil . This dissertation considers both emancipationist and abolitionist societies as a place of political struggle, including different viewpoints and conflicts within these two perspectives, as well as those shared by different groups of free men and slaves. This was because the limit of the abolition of the slavery in Brazil was gradualism, which blurred the distinctions between emancipationists and abolitionist. Moreover, the strength of gradualism as part of a conservative mentality was not restricted to the elites. Therefore, even if on 13 May 1888 slavery was unconditionally abolished and without any financial compensation, abolitionism did not prevail as a wide social reforms program
Palavras-chave: Abolição
Emancipadores
Grão-Pará, Brasil - Século XIX
Slavery
Abolition
Emancipationists
Abolitionists
Slaves
Escravidao -- Para, PA -- Historia -- Seculo 19
Escravos -- Emancipacao -- Para, PA -- Historia -- Seculo 19
Abolicionistas
Movimentos antiescravistas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: História
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Bezerra Neto, José Maia. Por todos os meios legítimos e legais: as lutas contra a escravidão e os limites da abolição (Brasil, Grão-Pará: 1850-1888). 2009. 502 f. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13193
Data de defesa: 27-Oct-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jose Maia Bezerra Neto.pdf33,1 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.