???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11955
Tipo do documento: Dissertação
Título: Hábitos auditivos em adolescentes
Autor: Chiarelli, Fernanda Gelsomini Villas Bôas François 
Primeiro orientador: Santos, Teresa Maria Momensohn dos
Resumo: O uso de dispositivos portáteis de música (DPM) entre adolescentes tem crescido e provocado aumento no tempo de exposição à elevados níveis de pressão sonora. É importante conhecer os hábitos auditivos e a forma como os adolescentes se comportam diante de situações ruidosas para verificar seu nível de consciência sobre os potenciais riscos auditivos e extra auditivos a que se expõem nas atividades de lazer. Objetivos: investigar os hábitos auditivos de adolescentes entre 14 e 18 anos de idade. Método: estudo transversal em uma população de adolescentes entre 14 e 18 anos de idade de uma escola particular e de uma escola pública da cidade de São Paulo. Foi utilizado um questionário sobre hábitos auditivos baseado na pesquisa de Zogby et al. (2006). O instrumento foi entregue pela pesquisadora e respondido em casa pelos alunos. Foi realizada análise descritiva dos resultados e análise de associação através dos testes quiquadrado e exatos de Fisher. Resultados: a amostra foi constituída por 86 estudantes com idade entre 14 e 18 anos. Os resultados mostram que mais de 73,9% dos alunos de ambos os sexos e das duas escolas usam dispositivos portáteis de música com fones de ouvido. Meninos geralmente utilizam os DPM em volume mais alto, por mais horas e várias vezes durante a semana. O padrão de respostas para as meninas da escola pública se assemelha ao dos meninos da escola particular. O padrão geral de respostas para ambos os sexos mostra que geralmente o volume mais alto vem IV associado a uma maior frequência de uso. 60% dos alunos utilizam computador / laptop com fones de ouvido. 100% das meninas da escola pública utilizam telefone celular com fones de ouvido, na escola particular encontramos 60% para as meninas e 72,6% dos meninos. As meninas são mais propensas a diminuir o tempo de uso e o volume dos DPM. 50% frequentam baladas / shows / ensaios de escola de samba. Os sintomas auditivos e extra-auditivos não diferem entre os sexos. As meninas da escola particular, em relação à escola pública, apresentaram menor interesse em utilizar proteção auditiva, conhecer a influência da poluição sonora e participar de programas de saúde auditiva. Os alunos que utilizam DPM / telefones celulares apresentaram maior necessidade de aumentar o volume da TV / rádio, apresentaram necessidade de falar ham e sentiram-se mais cansados. Os meninos que estão propensos a usar proteção auditiva apresentam preocupação em perder a audição. Conclusão: a utilização de dispositivos portáteis de música com fones de ouvido e de telefones celulares é um hábito generalizado entre os adolescentes. Frequentar baladas e shows também faz parte do cotidiano de pelo menos metade do público analisado. A interferência desses fatos na saúde auditiva dessa população já é notada por parte dela. Embora esse comportamento esteja arraigado entre os adolescentes, observa-se uma propensão à mudança de hábitos e uma preocupação em perder a audição dados que podem favorecer a implementação de programas de saúde auditiva nas escolas
Abstract: The use of portable listening devices (PLD), among teenagers, has grown and caused an increase in time exposure to high sound pressure levels. Is important to know the hearing habits of a group of young people from a private school and a public school in the city of São Paulo and to verify the level of awareness about the potential hearing damage caused by improper and prolonged exposure to high levels of loudness in recreational activities in order to promote good hearing habits. Objective: to investigate the hearing habits of teenagers from 14 to 18 years of age regarding to the use of portable listening devices, situations experienced after the use of devices and hearing loss prevention measures. Method: This is a cross-sectional study in a population of adolescents between 14 and18 years of age. The questionnaire used was based on a research conducted by Zogby et al. (2006). Method: the questionnarie was given by the researcher and answered by the students at home. The descriptive results analysis and association analysis were carried out through the chi- square and the Fisher s exact tests . Results: the sample was constituted by 86 students from 14 to 18 years old. The results show that more than 73,9% of the students , males and females, and of the two schools use music portable devices with earphones. In general, boys use the PLD in a higher volume, during more hours and many times during a week. The answer pattern for girls from public schools is similar to the boys from private schools. The general pattern for both boys and girls, shows that the higher volume comes in association to a major frequency of use. 60% of the students use computer/ laptop with earphones. 100% of the girls from public school use VI mobile phone with earphones, in private schools we found 60% for girls and 72,6 % for boys. Girls are more inclined to reduce the time of using and the volume of the PLD. 50% frequent parties /shows / samba school rehearsal. The hearing symptoms and extra-symptoms aren t different between males and females. The girls from private school, regarding to the public school, showed a minor interest in using hearing protection, and to know the influence of the sound pollution and to participate of hearing health. The students that use PLD / mobile phones showed more need in rising the volume of the TV/ radio, beside saying ham and feeling more tired. The boys that are inclined to use hearing protection, demonstrate worry concerning to lose hearing. Conclusion: The use of portable listening devices with earphones and mobile phones is a common habit among teenagers. Go to parties and shows are, at least, part of the daily life of the half of the analysed public. The interference of these facts in the hearing health of this population is already noticed by part of it. Although this behavior is settled among adolescents, we can see a tendency to a change of habits and a worry in losing the hearing datas that can benefit the implementation of hearing health at schools
Palavras-chave: Audição
Música
Ruído
Adolescente
MP3 player
Hearing
Music
Noise
Adolescent
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Chiarelli, Fernanda Gelsomini Villas Bôas François. Hábitos auditivos em adolescentes. 2013. 98 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11955
Data de defesa: 28-Feb-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fernanda Gelsomini Villas Boas Francois Chiarelli.pdf589,75 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.