???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11954
Tipo do documento: Dissertação
Título: Relações entre medidas de capacidade auditiva e desempenho em tarefas de percepção da fala em crianças com deficiência auditiva
Autor: Camargo, Natália de 
Primeiro orientador: Novaes, Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby
Resumo: O objetivo deste estudo foi estabelecer relações entre capacidade auditiva e desempenho em tarefas de percepção da fala em crianças com deficiência auditiva, visando discutir fatores determinantes na utilização efetiva da audição residual no processo de percepção da fala. Métodos: Os procedimentos foram realizados no CeAC/ Derdic/PUCSP. Foram estabelecidos os Índices de Inteligibilidade de Fala (SII) para sons de entradas de 55 e 65 dBNPS de dez crianças com perda auditiva neurossensorial usuárias de AASI bilateralmente que têm a linguagem oral como a principal modalidade de comunicação. As mesmas foram submetidas à tarefa de repetição de palavras com e sem sentido em duas ou três diferentes intensidades (52, 55 e 65 dBNPS). As emissões das crianças foram analisadas de acordo com os critérios estabelecidos no Protocolo WASP e na Matriz de Confusão. Na análise dos dados, o SII foi comparado com os resultados obtidos em cada critério de análise. Resultados: Para o desempenho em palavras e vozeamento houve diferença estatisticamente significante entre os dois tipos de estímulo em 55 dBNPS. Para o desempenho em consoantes, ponto de articulação e substituição das consoantes houve diferença estatisticamente significante entre os tipos de estímulos em 65 e 55 dBNPS e também entre as intensidades de 65 e 55 dBNPS nas palavras sem sentido. As porcentagens de acerto de palavras foram pequenas quando comparadas às porcentagens de acerto de consoantes e ponto de articulação. Assim sendo, o desempenho nestes dois últimos critérios pareceu melhor representar a capacidade auditiva prevista pelo SII 65, que variou de 27% a 90% com maior concentração de sujeitos com SII intermediários. Para o desempenho em modo de articulação houve diferença estatisticamente significante entre as palavras com e sem sentido na intensidade de 55 dBNPS e entre as intensidades de 65 e 55 dBNPS nas palavras sem sentido. Para o desempenho nos demais critérios de análise dos erros as diferenças não foram estatisticamente significantes. Conclusão: O desempenho no critério acerto de palavras foi para a grande maioria das crianças aquém do potencial auditivo previsto pelo SII. O desempenho no critério acerto de vogais demonstrou que estas têm audibilidade garantida. O desempenho nos critérios acerto de consoantes e de ponto de articulação pareceu melhor representar a capacidade auditiva prevista pelo SII do que o desempenho no critério acerto de palavras. O desempenho nos critérios modo de articulação e vozeamento parecem sugerir que são traços audíveis dada informação na faixa de frequências baixas. As características das substituições possibilitam identificar a orientação do erro em determinada consoante, ao passo que as omissões permitem avaliar a audibilidade da consoante. Assim sendo, a relação entre capacidade auditiva e desempenho em tarefas de percepção da fala não pode ser considerada isoladamente, uma vez que outros fatores estão envolvidos neste processo explicando a variabilidade no desempenho. Particularmente aspectos do histórico audiológico e terapêutico, desenvolvimento de linguagem e características da família podem interferir no desempenho, dada a mesma capacidade auditiva. Outros estudos são necessários
Abstract: The purpose of the study was to establish the relationship between hearing capacity and performance on tasks of speech perception in children with hearing loss aiming at discussing factors related to effective utilization of residual hearing. Method: The procedures were performed at CeAC/DERDIC/PUCP. The Speech Intelligibility Indices (SII) were established for 55 and 65 dBSPL input sounds of ten children presenting bilateral sensorineural hearing loss, adapted with bilateral hearing aids, and which have oral language as the main mode of communication. They were submitted to a words and nonsense words repetition task either in two or three different intensities (52, 55 and 65 dBSPL). Their productions were analyzed according the criteria established by WASP Protocol and by Confusion Matrix. In the data analysis, the values of SII in the better ear were compared with the results obtained in each analysis criterion. Results: For voicing and word performance, there was a statistically significant difference between both stimuli in 55 dBSPL. For consonants, place of articulation and consonant substitution there was a statistically meaningful difference between stimuli types in 65 and 55 dBSPL and also between intensities 65 and 55 dBSPL in nonsense words. The percentage of correct words was small when compared to the percentage of correct consonants and place of articulation. Thus, the performance in the last criteria seemed more representative of the auditory capacity prescribed by SII 65, which ranged from 27% to 90% with major concentration of intermediary SII subjects. For performance of mode of articulation, there was a statistically significant difference between both words and nonsense words at 55 dBSPL and between 65 and 55 intensities in nonsense words. For performance in other error criteria, the analysis showed no statistically significant difference. Conclusion: With regards to the criterion of correct words, performance was, for most children, below the auditory capacity predicted, considering SII values. As to correct vowel performance, the investigation showed that these have ensured audibility. The criteria of performance in correct consonants and place of articulation seemed more representative of the auditory capacity anticipated by SII than the criterion of correct words performance. The performance regarding criteria of mode of articulation and voicing seem to suggest that these children were able to perceive these traits, probably due to low frequency band information. With regards to errors, the number of substitutions was higher than omissions. The characteristics of substitutions allow us to identify error orientation on certain consonant, while omissions allow for evaluating consonant audibility. Thus, the relationship between auditory capacity and performance on speech task perception cannot be considered in isolation since other factors are involved in this process, thus enabling the explanation of variability in performance. Audiological and therapeutic history, as well as linguistic and family characteristics can significantly interfere with performance given similar auditory capacity. Further studies are necessary to address these issues
Palavras-chave: Percepção da fala
Percepção auditiva
Fala
Criança
Audição
Perda auditiva
Auxiliares de audição
Speech perception
Auditory perception
Speech
Child
Hearing
Hearing loss
Hearing aids
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Camargo, Natália de. Relações entre medidas de capacidade auditiva e desempenho em tarefas de percepção da fala em crianças com deficiência auditiva. 2013. 140 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11954
Data de defesa: 14-Feb-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Natalia de Camargo.pdf1,95 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.