???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10516
Tipo do documento: Tese
Título: Geografia no ensino secundário em São Paulo (1834 1896)
Autor: Gomes, Daniel Mendes 
Primeiro orientador: Munakata, Kazumi
Resumo: O presente trabalho debruça-se sobre a organização do ensino secundário de Geografia na Província de São Paulo. A maior parte das pesquisas sobre História do Ensino de Geografia tem nas análises de Issler (1973), Vlach (1988, 2004) e Rocha (1996) seu fundamento teórico. Estas análises apontam para a institucionalização do ensino de Geografia Escolar, a sua inserção no Colégio Pedro II, fundado em 1837. Seria nesse período que a Geografia ganhou prestígio e autonomia como disciplina escolar. Esses trabalhos apoiam-se também na obra de Manuel Aires de Casal Corographia Brazilica designando esse livro como inspirador de livros didáticos por praticamente todo período imperial. O Colégio Pedro II juntamente com o livro de Casal aparece como modelares do ensino nas províncias do império. No entanto a constituição do ensino de Geografia nas províncias do Brasil ainda é um tema pouco explorado por geógrafos e historiadores das disciplinas escolares. Entendendo que as disciplinas escolares não são naturais, mais sim frutos de uma dinâmica própria da escola, resultado do conflito de seus agentes internos e externos pretende-se aqui conhecer como o ensino de Geografia fundou-se e, posteriormente consolidou-se na Província de São Paulo, procurando dar a esse campo de pesquisa uma abordagem que ultrapasse a visão oficial centralizada no ensino elaborado na Corte brasileira. Para tanto será necessário discutir o que foi o ensino secundário paulista antes da criação de um modelo de ginásio imposto pelo Colégio Pedro II. Pretende-se aqui analisar as instituições de ensino que funcionavam durante o período imperial e seus agentes: professores, alunos e a produção didática: os livros didáticos, exames, cadernos e programas curriculares. Pretende-se então conhecer as modalidades de ensino secundário que começaram a disciplina de Geografia e saber como se deu o trâmite burocrático dessas instituições. Isso levará a uma análise documental de currículos e lei educacionais do início do Império na Província de São Paulo e uma comparação dessas leis e currículos com o modelo adotado no Colégio Pedro II. Com isso pretende-se, neste trabalho, contribuir com os estudos de História das Disciplinas Escolares dando uma nova abordagem à história do ensino de Geografia
Abstract: This tresis focuses on the organization of secondary education in Geography of São Paulo s Province. Most of the research on History of Geography Teaching is based on the analysis of Issler (1973), Vlach (1988, 2004) and Rocha (1996) theoretical foundation. These analyzes point to the institutionalization of the School of Geography teaching, and their inclusion in the College Pedro II, founded in 1837. It would be during this period that geography gained prestige and autonomy as a school discipline. These works are supported by the writing of Manuel Aires de Casal - Corographia Brazilica - designating this book as inspiring textbook by virtually all the imperial period. The College Pedro II along with the Casal's book appears as model of education in the provinces of the empire. However the constitution of teaching Geography in the provinces of Brazil is still a subject little explored by geographers and historians of school subjects. Understanding that school disciplines are not natural, but rather fruit of a school's own dynamic, result of the conflict of its internal and external agents, aiming here to know how the teaching of Geography strengthened in the Province of São Paulo, seeking to give this field of research an approach that goes beyond the centralized official view in teaching prepared by the Brazilian Court. In order to reach this, we will need to discuss what was the Paulista secondary education before the creation of a gymnasium s model imposed by the College Pedro II. The intention here is to analyze the educational institutions that worked during the empire age and its agents: teachers, students and the didactic production: textbooks, exams, notebooks and subject s programs. Then intended to know the secondary school modalities that started the discipline of Geography and know how was the bureaucratic procedures of these institutions. This will lead to an analysis of curricula and educational law of the early Empire in the Province of São Paulo and a comparison of these laws and curricula model adopted in the College Pedro II. Thus it is intended, in this work, to contribute to the studies of History of School Subjects taking a new approach to the history of geography teaching
Palavras-chave: Ensino secundário
Ensino de Geografia
Província de São Paulo
Império
Secondary education
Geography teaching
Province of São Paulo
Empire
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Educação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade
Citação: Gomes, Daniel Mendes. Geografia no ensino secundário em São Paulo (1834 1896). 2016. 246 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10516
Data de defesa: 23-Feb-2016
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Daniel Mendes Gomes.pdf2,51 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.