???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/9493
Tipo do documento: Dissertação
Título: Representações sociais sobre a morte do paciente para graduandos de enfermagem: o ensino-aprendizagem do cuidado no fim da vida
Autor: Ouchi, Janaína Daniel 
Primeiro orientador: Duarte, Lúcia Rondelo
Resumo: O processo de cuidar ao fim da vida requer além de competência profissional preparo emocional para aceitar o momento da morte. Essa força que o profissional enfermeiro necessita ter, nem sempre é possível devido ao seu (des) preparo acadêmico. Portanto é necessária a inclusão da temática da cessação da vida na formação do enfermeiro, ofertando ferramentas para o desenvolvimento do cuidado integral. Conhecer as representações sociais dos estudantes de enfermagem sobre a morte e a perda do paciente, desvelando as fragilidades dessa abordagem no processo de ensino aprendizagem, poderá contribuir para uma proposta curricular que contemple a formação de enfermeiros capacitados para o cuidado no fim da vida. Objetivos: Conhecer as representações dos graduandos de enfermagem sobre a morte; identificar os sentimentos desses graduandos frente à morte do paciente aos seus cuidados; descrever como os graduandos avaliam a sua formação para o cuidado no fim da vida. Métodos: Trata-se de um estudo qualiquantitativo ancorado na Teoria das Representações Sociais, conduzido por meio de entrevistas orais com 23 estudantes concluintes do curso de graduação em Enfermagem. A entrevista abrangeu três questões norteadoras referentes às representações da morte, sentimentos causados pela morte do paciente e avaliação da formação para o cuidado no fim da vida. Os depoimentos foram organizados segundo o Discurso do Sujeito Coletivo e analisados na modalidade Análise Temática. Resultados: Constatou-se que o perfil dos participantes foi constituído em sua maioria por mulheres, adultos jovens que não atuam na área de enfermagem. Os discursos sobre as representações da morte recaíram principalmente sobre a morte como passagem. Estes participantes acreditam que a vida, embora invisível, continua após a morte. Também há os entrevistados que encaram a morte como um processo inerente à vida e se apropriam dela. Os demais veem a morte como chocante, devastadora. Múltiplos sentimentos afloraram dessa vivência: frustração, choque, empatia, tristeza, alívio, solidão, culpa. Todos os participantes do estudo demonstraram insatisfação com o processo ensino-aprendizagem do cuidado no fim na vida. Eles consideraram-se despreparados para o cuidado no fim da vida, referiram que a morte não é abordada na teoria e na prática, citaram vários conteúdos ausentes em sua formação, gostariam de ter o professor no campo de prática e de problematizar a prática na sala de aula. Conclusão: Além do conhecimento técnico e científico sobre o cuidado no fim da vida, a abordagem dos sentimentos e situações diversas em que a morte se apresenta e das dificuldades individuais nesse enfrentamento não pode ser esquecida nos currículos dos cursos de graduação em Enfermagem. Estratégias de ensino-aprendizagem problematizadoras e capacitação dos docentes enfermeiros para essas abordagens são igualmente importantes
Abstract: The care process, which involves the practice of nursing care to patients who are in the terminal phase of life, in addition to professional competence requires emotionally prepared to accept the moment of death. This force that nurse needs to have, is not always possible due to their (dis) academic preparation. Therefore it is necessary to include the issue of termination of life in nursing education, offering tools for development of total nursing care. Understand the social representations of nursing students about death and loss of the patient, revealing the weaknesses of this approach in the teaching learning process can contribute to a curriculum proposal that contemplates the development of trained nurses for care at end of life. Objectives: Understand the representations of nursing students about death; identify the feelings of the graduating before death the patient to their care; describe how undergraduates evaluate their training for care at end of life. Methods: This is a qualitative and quantitative study, based on the Theory of Social Representations, conducted through oral interviews with 23 graduating students of undergraduate nursing. The interview covered three guiding questions concerning representations of death, feelings caused by the death of the patient and evaluation of training for care at end of life. The statements were organized according to the Collective Subject Discourse and analyzed on thematic analysis method. Results: It was found that the profile of the participants was mostly represented by young adults, women who do not work in the nursing field. Discourses about the representations of death fell mainly about death as a passage. These participants believe that life, though invisible, continues after death. There are also respondents who regard death as a process inherent to life and get hold of it. Others see death as shocking, devastating. Multiple feelings surfaced this experience: frustration, shock, empathy, sadness, relief, loneliness, guilt. All study participants showed dissatisfaction with the teaching and learning of care at the end of life process. They considered themselves unprepared to care at end of life, mentioned that the death is not addressed in theory and practice, cited many missing content in their training, the teacher would like to have on the practice field and problematize the practice in the classroom. Conclusion: In addition to the technical and scientific knowledge about care at the end of life, addressing the feelings and different situations in which death is presented and individual coping difficulties that cannot be forgotten in the curricula of graduate courses in Nursing. Strategies of teaching-learning and problem-solving skills of nursing faculty for these approaches are equally important
Palavras-chave: Morte
Atitude frente a morte
Educação em Enfermagem
Estudantes de enfermagem
Death
Attitude to death
Nursing education
Nursing Students
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde
Citação: Ouchi, Janaína Daniel. Representações sociais sobre a morte do paciente para graduandos de enfermagem: o ensino-aprendizagem do cuidado no fim da vida. 2014. 103 f. Dissertação (Mestrado em Educação nas Profissões da Saúde) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/9493
Data de defesa: 25-Sep-2014
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Janaina Daniel Ouchi.pdf864,56 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.