???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/9395
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorAmorim, Wilson Aparecido Costa de-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728681T8por
dc.contributor.advisor1Barelli, Walter-
dc.date.accessioned2016-04-26T20:48:57Z-
dc.date.available2009-08-03-
dc.date.issued1992-12-04-
dc.identifier.citationAmorim, Wilson Aparecido Costa de. As negociações coletivas do setor bancário paulista: 1979/1985. 1992. 237 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1992.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/9395-
dc.description.resumoEsta dissertação se ocupa do estudo das negociações coletivas do setor bancário paulista no período 1979/1985. Para isto consideramos as negociações coletivas inseridas no sistema de relações trabalhistas, e como campo onde interagem forças sociais, econômicas, políticas e tecnológicas, conforme definição de DUNLOP. Deste sistema, mediante um determinado contexto tomam parte os seus atores (trabalhadores, patrões, governo e suas respectivas organizações). Sob esta ideia procuramos descrever o contexto das negociações coletivas, o processo de barganha travado entre os atores e seus respectivos movimentos, além de caracterizar como estas negociações se estruturam. Para melhor situar a negociação coletiva dos bancários paulistas acompanhamos inicialmente o quadro geral das negociações coletivas do período. O quadro aí identificado foi de transformações com o revigoramento da ação sindical, valorização do entendimento direto entre capital e trabalho, mas pouca evolução nos acordos coletivos. Dentro do setor bancário estudamos a sua evolução pós-64 e descrevemos como se comportou a estrutura de sua organização sindical patronal. Da mesma forma nos dedicamos também ao estudo da organização sindical da categoria bancária no Estado de São Paulo para nela identificar o Sindicato da capital e a Federação estadual como negociadores junto aos patrões. Realizamos a seguir acompanhamento e caracterização das negociações coletivas do meio bancário. Nela sobressaíram a centralização de suas estruturas de negociação, o predomínio da discussão salarial e das negociações concluídas sem o julgamento dos dissídios. Estabelecemos por fim uma comparação entre o quadro geral das negociações coletivas e as do setor bancário frisando os resultados das negociações, seu processo e estruturapor
dc.description.abstractThis study is about the collective bargaining at the banking sector of São Paulo state during the period 1979/1985. The concept of the collective bargaining is understood as a part of the labor relationship, where social, economic, politica1 and technological factors interact, as described in DUNLOP's' definition. In this system, under a particular context, the so called actors take part (workers, employees, government, and their respective organizations. By this sense we tried describe the collective bargaining context, the process of bargaining between the actors and their respective movements, and to define how these collective bargaining were structured. Before studding the bargaining at the banking sector we researched the collective bargaining during the period 1979/1985. We identified at this period important transformations like the growth of the union's power, as well as of direct bargaining between capital and labor, but weak evolution on the labor agreements. We studied the banking sector evolution after 1964 then described its employees union organization behavior. Studding the worker union organization from São Paulo, we identified worker's union at the capital and the Federation of state as the bargainers against the employees. After this, we analyzed how the co11ective bargaining with. the banks happened. At these bargaining we found a movement,bf centralization in their structures, and identified that the wage question was the main, almost the on1y one bargaining object, and finally we found bargaining that were concluded without labor's court decisions. At the end, we compared the banking sector collective bargaining and the overview of the other sectors emphasizing their results, process and structureeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-26T20:48:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Wilson Aparecido Costa de Amorim.pdf: 6966077 bytes, checksum: 22589f51488259bc373db9c0d6c30b80 (MD5) Previous issue date: 1992-12-04eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/18195/Wilson%20Aparecido%20Costa%20de%20Amorim.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentEconomiapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Economia Políticapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCollective bargainingeng
dc.subjectUnioneng
dc.subjectBanking sectoreng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApor
dc.titleAs negociações coletivas do setor bancário paulista: 1979/1985por
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Wilson Aparecido Costa de Amorim.pdf6,8 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.