???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/9181
Tipo do documento: Dissertação
Título: Internacionalização tardia das empresas brasileiras e políticas públicas para incentivá-las
Autor: Panzini, Fabrizio Sardelli
Primeiro orientador: Dowbor, Ladislau
Resumo: Liderada, há muito tempo, pelos grandes grupos transnacionais de países desenvolvidos, a atividade de internacionalização produtiva vem ganhando novos atores provenientes de países em desenvolvimento. Empresas do Brasil fazem parte da nova lista, mas o maior destaque são as corporações asiáticas. Entendimentos negativos sobre a saída de investimentos dos países são criticados por estudos recentes que associam o processo de internacionalização a benefícios econômicos e sociais para o país emissor dos investimentos e ganhos de competitividade para o agente empresarial. Por isso, políticas públicas de incentivo a essa atividade foram e vêm sendo adotadas com intensidade maior por países de internacionalização tardia. O apoio à internacionalização produtiva, segundo categorização da UNCTAD, pode ocorrer por meio de medidas cambiais, linhas de financiamentos e acordos internacionais ou de incentivos tributários. Partindo desse cenário, a presente pesquisa buscou os mecanismos utilizados por entrantes tardios de sucesso na atividade, a fim de contribuir com elementos para definir uma estratégia governamental de incentivo aos investimentos estrangeiros de empresas brasileiras
Abstract: Leaded, for a long time, by large transnational corporations from developed countries, the productive internationalization activity is gaining new players from developing countries. Firms from Brazil are part of that list, but the Asian corporations are the most prominent. Negative comprehension about capital outflows are criticized by recent studies that associate the internationalization process as being economic and socially beneficial to home countries as well as competitive gains for the private agents. That is the reason behind public policies to incentive this activity were and are being adopted with higher intensity by countries of late internationalization. Government support to enterprises internationalization, according to UNCTAD s categories, might occur by removing capital controls, financing, international agreements and fiscal incentives. From this scenario, the present study investigated the mechanisms applied by late comers that succeeded, in order to contribute with elements to define a governmental strategy to promote foreign investments from Brazilian enterprises
Palavras-chave: Internacionalização tardia
Políticas públicas
Empresas transnacionais (ETNs)
Países em desenvolvimento
Late internationalization
Public policies
Transnational corporations (TNCs)
Developing countries
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Economia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política
Citação: Panzini, Fabrizio Sardelli. Internacionalização tardia das empresas brasileiras e políticas públicas para incentivá-las. 2012. 125 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/9181
Data de defesa: 10-May-2012
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fabrizio Sardelli Panzini.pdf902,06 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.