???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5003
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorFortuna, Marlene-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4525825P4por
dc.contributor.advisor1Salles, Cecilia Almeida-
dc.date.accessioned2016-04-26T18:16:49Z-
dc.date.available2008-07-01-
dc.date.issued1995-11-30-
dc.identifier.citationFortuna, Marlene. A poética da expressão oral no teatro: o ator um jogador. 1995. 307 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1995.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/5003-
dc.description.resumoAutor e ator, dois mundos em permanente confronto. Ora se hostilizando, ora se harmonizando, contudo sempre se enfrentando. Não é da pertinência do dramaturgo dispensar o ator, mas pode ser da proposta do ator dispensar o dramaturgo. É o caso das famosas criações coletivas, em que texto e ação físico-emocional vão nascendo e crescendo juntos. O que discuto nesta dissertação é o tratamento recíproco desta dialogia: autor x ator = escritura x oralidade (incluindo o corpo). Sustento este confronto no estudo de quatro proposições, a meu ver fundamentais, de domínio da interpretação teatral, portanto mais do recanto do ator do que do autor: a) técnica, b) jogo, c) melopéia, d) relação persuasiva e empática entre ator/platéia. Ofereço alguns instrumentais para que o ator possa construir, interrelacionando estas proposições, uma verdadeira poética de expressão oral no teatro. Domínio físico, orgânico, sentimental, emocional, mental das palavras e onomatopéias que o autor oferece (de forma sólida) ao ator que as subverte (de forma gasosa). Libertar-se do risco da esclerose e do caos e conseguir um vasto, perfeito e requintado aparato técnico físico-vocal não é tarefa fácil para o ator. A forma mais agradável de assimilar a técnica, é ir de encontro a ela com astúcia de perito jogador. Eficácia, competência e prazer são suas senhas maiores. Cultivando o gosto pelas palavras, pelo som das palavras, pelos desenhos do corpo, maneja-os com infinita reverência e atinge o estado de graça, a sublimidade, a melopéia. Assim, não há como não atingir seu principal alvo: a platéia que, empatizada, carrega o ator consigo, dentro de si e não apenas o deixa ao final da trama. Ator-pessoa, personagem - representação e público - platéia se fundem num instante único, porque juntos, na revelação do espetáculo, desvendam a magia do mundo!por
dc.description.abstractAuthor and actor, two words in permanent confrontation. Sometimes in opposition, sometimes in harmony, yet always facing each other. It is not within the realm of the playwright to dismiss the actor, but it may be within the proposal of the actor to dismiss the playwright. This is the case with the famous collective creations, in which text and physical-emotional action are bom and grow together. In this dissertation, I discuss the reciprocal treatment of the dialogy: author x actor = writing x vocalism (including the body). I support this confrontation through the study of four propositions, in my view fundamental, of mastery of theatrical interpretation, hence more from the position of the actor than of the author: a) technique, b) play, c) melopoeia, d) persuasive and empathetic relationship between actor and audience. I offer a few tools so that, by interrelating these propositions, the actor can construct a true poetic of oral expression in the theater. Physical, organic, sentimental, emotional and mental mastery of the words and onomatopoeia which the author otters (insolid form) to the actor who transforms them (in gaseous form). Freeing oneself from the risk of sclerosis and chaos and achieving a vast, perfect and refined physical-vocal technical apparatus is not an easy task for the actor. The most pleasant way to assimilate technique is to meet it with the astuteness of an expert player. Etticiency,competence and pleasure are its greatest signs. Cultivating the taste for words, for the sound of the words, for the forms of the body, direct them with infinita reverence and reach the state of grace, the sublimity, the melopoeia. Thus, there is no way of not reaching: the audience which, empathized with, carries the actor with it and within it and does not simply leave him at the end of the plot. Actor-human being, character-performanceand publicaudience, ali merge in a unique instant, because together, in the revelation of the spectacle, they reveal the magic of the worldeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-26T18:16:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Marlene Fortuna.pdf: 22575408 bytes, checksum: acd9b26fcd0cfb3e9ebd84c0ee8a3eab (MD5) Previous issue date: 1995-11-30eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/13759/Marlene%20Fortuna.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentComunicaçãopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semióticapor
dc.rightsAcesso Restritopor
dc.subjectAtorespor
dc.subjectRepresentacao (Atores)por
dc.subjectTecnica em teatropor
dc.subjectTecnica vocal (teatro)por
dc.subjectComunicacao e Semioticapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAOpor
dc.titleA poética da expressão oral no teatro: o ator um jogadorpor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marlene Fortuna.pdf22,05 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.