REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/4954
Tipo: Dissertação
Título: Linguagem jurídica, comunicação e cultura: o caso do direito de família no Brasil
Autor(es): Palagi, Ana Maria Marques
Primeiro Orientador: Pinheiro, Amálio
Resumo: O ser humano desenvolve-se por um processo cultural de interação social que tem a linguagem, verbal e não-verbal, como mediadora. Essa linguagem codifica-se através de signos. Com essas considerações, a proposta deste trabalho foi refletir sobre conservação e a mudança do significado das leis jurídicas, em especial das leis do Direito de Família. Estas manifestam-se por meio de signos que tendem a cristalizar-se, ditando regras. Por outro lado, ao sofrer as injunções sociopolíticas, no decorrer do tempo, elas acabam se modificando. Dessa forma, se o homem é determinado pelas imposições sociais, denominadas por Morin (1996) de imprinting, e não aceita a petrificação das normas e regras, ele busca novas formas de adaptações, procurando mudar o estabelecido. O símbolo, então, apesar de imposto e aparentemente cristalizado, poderá sofrer as influências das mudanças culturais que forçarão a mudança da linguagem e seus significados. Ela será recriada e (re)significada. Portanto, as mudanças na cultura determinarão mudanças nas leis jurídicas, apesar de todo o processo de conservação delas
Abstract: The human being develops himself through a cultural process of social interation which the verbal and non verbal language is the mediator in this process as well. This language has its own cada througj signs. Taking advantage from this considerations, we have proposed in this issue to reflect about the maintenance and changes of meaning of the juridicial Laws, specially concerning the Family's Law that in such way manifest themselves through signs which have a tendency to crystallize it self, establishing strict rujas, but by the other side, suffering the social and polítical demanding, as time goes, the finally change. S0 if the man is determinated by the social impositions, called imprinting by Morris (1996), and he does not accept the petrifications of the rules and models, then he will search new ways to adapt himself, for this reason he tries to change what has already been established. S0 the simbol in spite of being imposed and seemingly crystallized, will be able to suffer influences trem the cultural changes which will compel, consequently, the changing of the language and its meanings which it is been recreated and (re)meaning as well. Therefore, this preservation process and possible changes in the cultura will determine changes in the Juridical Laws as well
Palavras-chave: Direito - Linguagem
Direito de família - Brasil
Conhecimento e cultura
Linguagem jurídica
Símbolo jurídico
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Palagi, Ana Maria Marques. Linguagem jurídica, comunicação e cultura: o caso do direito de família no Brasil. 2001. 82 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4954
Data do documento: 22-Out-2001
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ana Maria Marques Palagi.pdf2,87 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.