???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4584
Tipo do documento: Dissertação
Título: A representação da morte nas reportagens de capa da Revista VEJA
Autor: Bosco, Silvania Dal 
Primeiro orientador: Prado, José Luiz Aidar
Resumo: A pesquisa analisa os tipos de contratos comunicacionais construídos pelos enunciadores da revista Veja em suas reportagens de capa que tematizam a morte em diversas situações, com o intuito de se identificar os interesses implícitos ou explícitos que envolvem as estratégias de construção destes textos. Com base nos fundamentos teóricos de Ernesto Laclau e Norman Fairclough em suas teorias do discurso, busca-se compreender, de forma geral, a dinâmica das práticas discursivas na imprensa semanal, com ênfase nos procedimentos discursivos que Veja mobiliza para estabelecer contratos comunicacionais (Patrick Charaudeau) com os seus leitores. A teoria do discurso oferece bases para a compreensão da relação intrínseca entre texto e contexto social no âmbito das relações sociais. Nesse horizonte, por um lado, a pesquisa parte dos conceitos centrais sustentados por esta teoria, como discurso, ponto nodal em suas conexões com os contratos comunicacionais, a teoria do agendamento e critérios de noticiabilidade (Mauro Wolf), que fazem parte das articulações discursivas que a revista empreende em sua atividade jornalística. Por outro, entende-se que não é possível analisar a morte sem abordar o Real traumático, que será sustentado pelos ensinamentos de Slavo Zïzëk. O estudo tem como bases metodológicas a análise do discurso, buscando investigar as formas de organização dos enunciados sobre a morte. Estas estratégias possibilitam a instauração de uma relação fiduciária entre enunciadores e enunciatários da revista, garantindo, dessa forma, a fidelização do leitor. O corpus da pesquisa compreende as reportagens de capa de Veja cuja temática é a representação da morte, no período de janeiro de 2000 a dezembro de 2010. Os resultados da pesquisa indicam diferenciações no tratamento da morte do Mesmo e do Outro, no aqui e acolá, pelo enunciador. A forma de organização do discurso de Veja é baseada em oposições que remetem ao leitor à percepção de que em cada tipo de morte existem causas e culpados. Esse recurso é materializado com base em dicotomias que são apresentadas em forma de duelo entre Bem e Mal; entre Mesmo e Outro; entre o Ocidente e Oriente; entre civilizado e bárbaro; entre o mundo desenvolvido e atrasado
Abstract: The research analyzes the types of communicational contracts drafted by publishers of Veja magazine in their cover stories that had a death theme of various situations, in order to identify the interests that involve implicit or explicit strategies for building these texts. Based on the theoretical foundations of Ernesto Laclau and Norman Fairclough in their theories of discourse, seeks to understand generally, the dynamics of discursive practices in the weekly press, with emphasis on the discursive procedures that mobilizes Veja to establish communication contracts (Patrick Charaudeau ) with their readers. Discourse theory provides a foundation for understanding the intrinsic relationship between text and social context within social relations. In this horizon, on one hand, the research part of the central concepts supported by this theory, such as speech, nodal point in their connections with the communication contracts, which are part of the discursive articulations that the magazine embarks on its journalistic activity. On the other hand, it s understood that it is not possible to analyze the death without addressing the real trauma, which will be supported by the teachings of Slavo Zizek. The study has methodological bases of the discourse analysis in order to investigate the forms of organization of statements about death. These strategies enable the establishment of a fiduciary relationship between speaker and magazine reader, thus ensuring their loyalty. The body of the research comprises of the cover stories of Veja whose theme is the representation of death in the period from January 2000 to December 2010. The survey results indicate differences in the treatment of death of the same and the other, here and there, by the publisher. The organizational form of speech is based on oppositions that give reader the perception that in each type of death there are causes and culprits. This feature is materialized based on dichotomies that are presented in a battle between good and evil; between Same and Other; between East and West, between civilized and barbarian, between the developed and under developed
Palavras-chave: Morte
Revista Veja
Jornalismo
Análise do discurso
Death
Veja magazine
Journalism
Speech analysis
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Bosco, Silvania Dal. A representação da morte nas reportagens de capa da Revista VEJA. 2013. 178 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4584
Data de defesa: 9-Dec-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Silvania Dal Bosco.pdf3,76 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.