REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/4343
Tipo: Tese
Título: A ideia-imagem: forma e representação na fotografia moderna
Autor(es): Salles, Filipe Mattos de
Primeiro Orientador: Machado, Arlindo
Resumo: A presente pesquisa tem por objetivo discutir sobre a questão da representação, veracidade e fluidez das imagens da era digital, em especial as da fotografia, considerada, por autores como Barthes, Sontag, Santaella, Flusser, Benjamin, Aumont e Couchot, entre muitos outros, como representações fidedignas da realidade, mediações que permitem interpretações variadas, mas unânimes em considerá-las representações do real. Nesta pesquisa, procuro investigar aquilo que chamamos de realidade e representação, e assim levantar uma questão que hoje se apresenta de forma indelével como uma afronta ao testemunho da veracidade: a fotografia, hoje é altamente manipulável. Antes, por meios químicos, que pressupunham um trabalho artesanal e especializado, mas hoje, disponível a qualquer um através de software amplamente disseminados. Assim, mais do que nunca é preciso rever a idéia de que a fotografia seja uma fonte fidedigna de existência, mesmo considerando um testemunho histórico. Até onde podemos confiar nesta fonte? Onde estaria a realidade propriamente reconhecível e confiável? Questões como essas nos levam não ao suporte fotográfico em si, mas sua instância anterior, a própria idéia da fotografia, ou a fotografia como uma idéia. Neste estudo também foram analisadas as diferentes maneiras de utilizar o suporte fotográfico, a fim de elucidar o papel das imagens fotojornalistas, publicitárias, sociais, históricas, documentais ou mesmo turísticas. Antes de ser vista como um fenômeno de comunicação, a intensa proliferação das imagens que o século XX registrou (e que adentrou o nosso com força descomunal), pode ser vista como um fenômeno psíquico, dada a relação quase patológica que hoje a sociedade moderna constrói com a fotografia digital. Além dos autores citados, destacam-se também Kossoy, Machado, Vasquez, Adams, Neiva jr., Arnheim, Fernandes Jr., Francastel, Panofsky, Bresson, Joly, Platão, Jung e Bazin, como fontes de referência no desenvolvimento da presente pesquisa
Abstract: The present research has as its objective to discuss the question of the representation, truthfulness and fluidity of the images of the digital era, especially photographic images, which are considered by authors such as Barthes, Sontag, Santaella, Flusser, Benjamin, Aumont, and Couchot, among many others, as reliable representations of reality, means that allow different interpretations, but all of them unanimous in considering them as representations of what is real. On this research, I try to investigate what we call "reality and representation", and thus raise a question that presents itself indelibly today as an attack to the testimony of truthfulness: photographs today are very easily manipulated. At first, this was done through chemical processes, which implied handcrafted, specialized work, but nowadays it is available to everyone through widely spread software. Thus, more than ever it is necessary to reevaluate the notion that photography is a trustworthy source of existence, even considering a historical testimony. To what extent can one rely on that source? Where would the recognizable, trustworthy reality be? Such questions take us not to the photographic support in itself, but to its previous instance: the very idea of photography, or photography as an idea. In this study, the different ways of using photographic support were also analyzed, so as to shed light on the role of photojournalistic, advertising, social, historical, documental, and even tourism images. Before being considered as a communication phenomenon, the intense proliferation of images seen in the 20th century (and that has entered the 21st century with monumental strength) can be considered as a psychical phenomenon, given the near-pathological relationship that modern society has built with digital photography. In addition to the cited authors, Kossoy, Machado, Vasquez, Adams, Neiva Jr., Arnheim, Fernandes Jr., Francastel, Panofsky, Bresson, Joly, Plato, Jung, and Bazin, were also important reference sources in the development of the present research
Palavras-chave: Fotografia
Estética
Imagem
Filosofia da imagem
Photography
Aesthetics
Image
Philosophy of image
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Salles, Filipe Mattos de. A ideia-imagem: forma e representação na fotografia moderna. 2011. 141 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4343
Data do documento: 1-Nov-2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Filipe Mattos de Salles.pdf20,49 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.