???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4206
Tipo do documento: Dissertação
Título: O romance de aventura europeu e a construção do outro: uma análise de O mundo perdido (1912), de Arthur Conan Doyle
Autor: Iwai, Marcia Miyuki 
Primeiro orientador: Mira, Maria Celeste
Resumo: Esta dissertação se propõe a investigar o gênero romance de aventura do fim do século XIX e início do século XX, e as maneiras como esse gênero constrói as imagens do Outro. Considerando-se que a fase de sua produção corresponde ao período de expansão dos impérios coloniais e de organização dos movimentos operários e feministas europeus, a intenção deste trabalho é refletir sobre as representações presentes nesse gênero romanesco sobre as classes trabalhadoras, as mulheres, os povos colonizados e a Natureza, bem como pensar a imagem do Eu, ou dos heróis dessas obras homens, europeus, burgueses e colonizadores. A partir da análise do romance de aventura O mundo perdido, escrito em 1912 por Arthur Conan Doyle, foram estudadas, em primeiro lugar, as questões do descobrimento de uma nova terra pelos heróis, a sua exploração e a relação desses heróis com os habitantes desse lugar. Em segundo lugar, foram analisadas as armas usadas pelos protagonistas para a conquista do território a Ciência, a Guerra, a Palavra. Em terceiro lugar, foi feita uma reflexão acerca da imagem feminina no romance: o caráter feminino do território, a vilanização ou a ausência de personagens femininas, a escritura e leitura do romance de aventura (que se descreve como um gênero masculino) como rejeição a uma literatura considerada feminina. Por fim, foram estudadas as próprias personagens dos heróis viris e o mundo que eles constroem. Dessa maneira, partindo da análise de O mundo perdido, visto como um romance de aventura modelar, foram feitas comparações com outros romances do mesmo gênero, para que possam ser levantados temas, regras e convenções que caracterizem o gênero romance de aventura
Abstract: This monograph intends to investigate the genre adventure novel of the end of the 19th century and beginning of the 20th century, and the ways in which this genre builds the images of the Other. Considering that this Historical moment corresponds to the period of expansion of the European colonial empires, and of organization of the working class and feminist movements, the intension of this study is to make a reflection about the representations of workers, women, colonized peoples, and Nature in the adventure novels, as well as to think about the images of the Self, or of the heroes in these books men, Europeans, bourgeois, and colonizers. Starting with the analysis of the novel The Lost World, written in 1912 by Arthur Conan Doyle, we firstly studied the themes of the discovery of a new land, its exploitations, and the relations between the heroes and the inhabitants of this land. Secondly, we analyzed the weapons used by the heroes to conquer this land: Science, War, and Word. In a third moment, we made reflections about the images of the Feminine in the novel: the feminine identity of the land, the absence or the vilanization of the feminine characters, and the production and consumption of the adventure novel (which is usually described as a masculine genre) as the rejection of a so-called Feminine Literature. Finally, we studied the protagonists of the novel, or the virile heroes, and the world that they intend to build. Thus, from the analysis of The Lost World, which we regard as a model adventure novel, we made comparisons with other novels in the same genre, so that we could establish themes, rules, and conventions which can characterize the genre adventure novel
Palavras-chave: Romance de aventura
O mundo perdido
Literatura de viagem
Colonialismo
Adventure novel
The Lost World
Arthur Conan Doyle
Travel literature
Colonialism
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Iwai, Marcia Miyuki. O romance de aventura europeu e a construção do outro: uma análise de O mundo perdido (1912), de Arthur Conan Doyle. 2010. 169 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4206
Data de defesa: 21-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcia Miyuki Iwai.pdf518,09 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.