REPOSITORIO PUCSP Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/40325
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Sífilis congênita em Sorocaba: incidência e aspectos clínicos em mães e recém-nascidos
Autor(es): Turigoe, Gabriela Vieira
Belmont, Thaís de Oliveira
Primeiro Orientador: Almeida, Janie Maria de
Resumo: Objetivo: verificar a incidência de sífilis congênita e descrever o perfil epidemiológico das mães e dos RNs diagnosticados no município de Sorocaba no período de 2018 a 2022, por meio de variáveis sociodemográficas e aspectos clínicos da ficha de notificação compulsória. Métodos: estudo quantitativo, observacional, descritivo e inferencial, realizado com base de dados de notificação compulsória, dos casos confirmados de sífilis congênita no período dos últimos 5 anos (2018-2022), do município de Sorocaba, identificados pela coleta no banco de dados secundários do SINAN obtidos no Centro Municipal de Atenção Especializada – CMAE. Resultados: a incidência de sífilis congênita no período foi de 3,66 novos casos para cada 1.000 nascidos vivos em Sorocaba. O perfil materno mostrou que a maior parte das mães eram jovens de 14 a 30 anos, autodeclaradas brancas, escolaridade desconhecida, que foram diagnósticas com sífilis durante o pré-natal e realização de tratamento inadequado com parceria não tratada. O perfil do RN mostrou idade de diagnóstico entre 1 e 7 dias de vida, etnia branca, teste VDRL coletado em sangue periférico com resultado reagente, teste VDRL em líquor não reagente, raio-X de ossos longos sem alterações, diagnóstico clínico assintomático, com presença de icterícia em 13% dos casos, que realizaram o esquema de tratamento com Penicilina G cristalina (100.00 a 150.000 UI/kg/dia – 10 dias) e sobrevivência para a evolução do caso. Foram observadas associações estatisticamente significativas entre o tratamento materno adequado nas variáveis: escolaridade da mãe, na categoria “ensino superior”; parceiro(s) tratado(s) que realizaram tratamento; gênero do RN, dentro da categoria “ignorado” e teste VDRL em líquor na categoria “reagente”. Conclusão: conclui-se que a transmissão vertical da sífilis no município de Sorocaba permanece, devido a falta de adesão das gestantes e parceiros ao esquema de tratamento que deve ser iniciado precocemente.
Abstract: Objective: to verify the incidence of congenital syphilis and describe the epidemiological profile of mothers and newborns diagnosed in the municipality of Sorocaba in the period from 2018 to 2022, through sociodemographic variables and clinical aspects of the compulsory notification form. Methods: quantitative, observational, descriptive and inferential study, carried out with a compulsory notification database, of confirmed cases of congenital syphilis in the period of the last 5 years (2018-2022), in the municipality of Sorocaba, identified by the collection in the secondary database of SINAN obtained from the Municipal Center for Specialized Care – CMAE. Results: the incidence of congenital syphilis in the period was 3.66 new cases per 1,000 live births in Sorocaba. The maternal profile showed that most of the mothers were young people aged 14 to 30 years, self-declared white, with unknown schooling, who were diagnosed with syphilis during prenatal care and who had undergone inadequate treatment with an untreated partner. The profile of the newborn showed age at diagnosis between 1 and 7 days of life, white ethnicity, VDRL test collected from peripheral blood with a reactive result, VDRL test in non-reactive cerebrospinal fluid, X-ray of long bones with no alterations, asymptomatic clinical diagnosis, with the presence of jaundice in 13% of the cases, who underwent the treatment regimen with crystalline Penicillin G (100.00 to 150,000 IU/kg/day – 10 days) and survival for the evolution of the case. Statistically significant associations were observed between adequate maternal treatment in the following variables: mother's schooling, in the "higher education" category; treated partner(s) who have undergone treatment; gender of the newborn, within the "ignored" category and VDRL test in cerebrospinal fluid in the "reagent" category. Conclusion: it is concluded that the vertical transmission of syphilis in the city of Sorocaba continues, due to the lack of adherence of pregnant women and partners to the treatment regimen that should be started early.
Palavras-chave: Sífilis
Transmissão vertical
Sífilis congênita
Incidência
Perfil epidemiológico
Syphilis
Vertical transmission
Syphilis congenital
Incidence
Epidemiological profile
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Graduação em Enfermagem
Citação: Turigoe, Gabriela Vieira; Belmont, Thaís de Oliveira. Sífilis Congênita em Sorocaba: incidência e aspectos clínicos em mães e recém-nascidos. 2023. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, 2023.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/40325
Data do documento: 29-Nov-2023
Aparece nas coleções:Trabalho de Conclusão de Curso - TCC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GABRIELA VIEIRA TURIGOE e THAÌS DE OLIVEIRA BELMONT.pdf1,23 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.