???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4000
Tipo do documento: Dissertação
Título: Mulheres da fronteira: identidade negra de mulatas na cidade de São Paulo
Autor: Oliveira, Marcia Maria Micussi de 
Primeiro orientador: Bernardo, Teresinha
Resumo: Esta dissertação tem como objetivo desvendar como a mulata é caracterizada em nossa sociedade, pois não a podemos considerar como um personagem neutro, visto que é invisível e visível ao mesmo tempo. Sua invisibilidade é devido ao seu pertencimento, à sua origem africana, que desaparece quando há insistência de que não é tão preta/escura assim. E sua visibilidade acontece por meio de sua herança branca. A questão central é investigar num universo marcado por um imaginário racista como essas mulheres se identificam: se a identidade delas é mulata, negra ou se vêem com outra denominação. Raça, racismo e gênero são estudados uma vez que são necessários para o entendimento das mulheres tratadas aqui. Para isso, as histórias de vida de um grupo de treze mulheres, descendentes de negras(os) e brancos(as), são analisadas e, por meio de seus depoimentos, que as tornaram co-autoras desse trabalho, faz-se possível observar o processo de construção dessa identidade marcada por incoerências. Foi também problematizado se essas mulheres, que são implicitamente consideradas iguais às negras, o são na verdade ou se há especificidades nessa categoria que as tornam um grupo distinto dentro do grupo de mulheres negras. Nesse estudo, foi percebido que elas são as mulheres da fronteira, em um movimento contínuo, que ora pende para o lado branco e ora para o negro, e que também a construção de suas identidades é um processo semfim, e muitas vezes, penoso
Abstract: This dissertation main objective is to investigate the identity the mulata, to find out if they see themselves as mulattoes, as Black or as White women, in view of the fact they live in a racist society. The meanings of race, racism and gender are explored here so as to better understand these women. To accomplish the task at hand the life stories of thirteen mulatto women were analyzed and through their voices, which made them my co-authors, it is also possible to notice the ambiguity present in their identities. This study also examines if to be a mulata is the same as to be a Black woman or if there are specificities which make them a separate group within the group of Black women. It recognizes that they inhabit the frontier, and are in constant movement between the Black and the White side and therefore, the construction of the mulata identity is a long-lasting process that is, often, painful
Palavras-chave: Identidade
Miscigenação
Mulher
Mulata
Racism
Identity
Miscegenation
Woman
Negras -- Identidade racial -- Sao Paulo (cidade)
Mulatas -- Identidade racial -- Sao Paulo (cidade)
Racismo
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Oliveira, Marcia Maria Micussi de. Mulheres da fronteira: identidade negra de mulatas na cidade de São Paulo. 2008. 162 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4000
Data de defesa: 5-Dec-2008
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcia Maria Micussi de Oliveira.pdf1,02 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.