REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/39450
Tipo: Dissertação
Título: Vontade e contravontade em Confissões, VIII, de Agostinho
Autor(es): Silva, João Paulo da
Primeiro Orientador: Silva Filho, Luiz Marcos da
Resumo: O objetivo desta dissertação é analisar a cisão da vontade em Confissões, VIII, considerando-a um conceito fundamental na filosofia agostiniana. O percurso argumentativo feito no livro VIII sobre a conversão faz com que Agostinho reconheça a autonomia da vontade no ser humano. Nesse contexto, a vontade desempenha um papel fundamental no impulso da busca humana pela felicidade, alcançável unicamente em comunhão com Deus. Porém, Agostinho compreende que a vontade humana é maculada pelo pecado original, resultante da queda de Adão. A queda introduziu o pecado na natureza humana, corrompendo-a e tornando-a inclinada ao mal. Assim, a vontade humana é dividida entre o desejo de buscar o bem (vontade boa) e o desejo de ceder às tentações e inclinações pecaminosas (vontade má). Essas duas vontades opostas cindem a alma humana e instauram um conflito interno universal e incondicionado, que só poderá ser vencido se houver um apaziguamento dos desejos conflitantes na alma e libertação pela graça (ou seja, por iniciativa divina e não humana) de hábitos perversos, que agrilhoam a vontade
Abstract: The aim of this dissertation is to analyze the division of the will in Augustine's Confessions, VIII, considering it a fundamental concept in Augustinian philosophy. The argumentative path taken in Book VIII regarding conversion leads Augustine to recognize the autonomy of the human will. In this context, the will plays a crucial role in driving human pursuit of happiness, attainable only in communion with God. However, Augustine understands that the human will is tainted by original sin, resulting from Adam's fall. The fall introduced sin into human nature, corrupting it and inclining it towards evil. Thus, the human will is divided between the desire to seek the good (good will) and the desire to succumb to temptations and sinful inclinations (bad will). These two opposing wills divide the human soul and establish a universal and unconditional internal conflict, which can only be overcome through appeasement of conflicting desires within the soul and liberation through grace (that is, through divine initiative rather than human) from perverse habits that shackle the will
Palavras-chave: Conversão
Vontade
Confissões
Agostinho
Conversion
Will
Confessions
Augustine
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Citação: Silva, João Paulo da. Vontade e contravontade em Confissões, VIII, de Agostinho. 2023. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2023.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/39450
Data do documento: 15-Set-2023
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
João Paulo da Silva.pdf1,19 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.