REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/39338
Tipo: Dissertação
Título: Gestão biopolítica dos embriões: limiares contemporâneos de vida e morte
Autor(es): Michelan, Michele Cristina
Primeiro Orientador: Barbosa, Jonnefer Francisco
Resumo: “UMA ANÁLISE AGAMBENIANA DA EMBRIOLOGIA: Alma, Vida e Morte”, sendo uma pesquisa temática, e não de leitura estrutural de textos, busca, a partir de um pensamento calcado no fazer filosófico de Giorgio Agamben, analisar a questão da embriologia, em especial ao reconstituir historicamente uma argumentação filosófica que teria tencionado esse problema e o colocado em uma zona de deformação da contemporaneidade. Para tal, far-se-á um levantamento, de modo heurístico e tateatório, daquilo proposto por Aristóteles – em De Anima – sobre a psykhé, assim como suas leituras e críticas medievais, a saber, de Aristóteles, Averroes e Tomás de Aquino, constituindo a noção de intelecto agente no processo de abstração típico da função intelectiva da psykhé. Depois, no capítulo segundo – partindo daquilo proposto em O Aberto, de Agamben –, tratar-se-á de apresentar o discurso biológico normal da contemporaneidade acerca do desenvolvimento embrionário, marcando-se os limites temporais para que se possa pensar o que se entende atualmente por “embrião”; ainda, apresenta-se também o vitalismo francês de Bichat a partir da arqueologia foucaultiana, diagnosticando-se a emergência da noção de vida, assim como sua oposição à morte e a tensão produtora de subjetividades e dessubjetivações – mais pontualmente como explanado por Levinas em oposição a Heidegger. Por fim, no terceiro capítulo, fixando-se mais firmemente a teoria agambeniana, pesar-se-á sobre as formas de gestão de vida e morte desses corpos celulares desprovidos de valoração e formas de resistência; para isso, indicam-se também alguns avanços operados por Esposito – os textos base para este tópico de investigação serão: a coleção do Homo Sacer e Reflexões sobre a Peste, de Agamben, e Bios: Biopolitica e Filosofia, e Termos da Política: Comunidade, Imunidade, Biopolítica, de Esposito. Termina-se apontando o avesso daquilo que se construir ao redor do problema da embriologia na Filosofia, marcando o problema político que se colocou sobre esse corpo celular e como isso implica em uma relação específica do par vida-morte, não só pela insuficiência da teoria aristotélica para o problema, mas constituindo relações de saber-poder que dominam e constituem sujeitos e corpos a partir de uma certa gestão sobre o potencial corpóreo e cognoscente de um certo sujeito potencial.
Abstract: “AN AGAMBENIAN ANALYSIS OF EMBRYOLOGY: Soul, Life and Death”, being a thematic research, and not a structural reading of texts, seeks, from a thought based on the philosophical work of Giorgio Agamben, to analyze the issue of embryology, in particular by historically reconstituting a philosophical argument that would have intended this problem and placed it in a zone of deformation of contemporaneity. To this end, a heuristic and tentative survey will be made of what Aristotle proposed – in De Anima – about the psykhé, as well as its medieval readings and criticisms, namely, Aristotle, Averroes and Thomas Aquinas, constituting the notion of agent intellect in the typical abstraction process of the psykhé's intellective function. Then, in the second chapter – starting from what was proposed in O Aberto, by Agamben –, it will be about presenting the normal biological discourse of contemporaneity about embryonic development, marking the temporal limits so that one can think what is meant currently by “embryo”; Furthermore, Bichat's French vitalism is also presented from Foucauldian archeology, diagnosing the emergence of the notion of life, as well as its opposition to death and the tension producing subjectivities and desubjectivations - more punctually as explained by Levinas in opposition to Heidegger. Finally, in the third chapter, establishing the Agambenian theory more firmly, the ways of managing the life and death of these cellular bodies devoid of valuation and forms of resistance will be weighed; for this, some advances made by Esposito are also indicated – the base texts for this research topic will be: the collection of Homo Sacer and Reflections on the Pest, by Agamben, and Bios: Biopolitics and Philosophy, and Policy Terms: Community , Immunity, Biopolitics, by Esposito. It ends by pointing out the opposite of what is built around the problem of embryology in Philosophy, highlighting the political problem that has been placed on this cellular body and how this implies a specific relationship between the life-death pair, not only because of the insufficiency of the theory Aristotelian approach to the problem, but in constituting knowledge-power relations that dominate and constitute subjects and bodies from a certain management over the corporeal and knowing potential of a certain potential subject
Palavras-chave: Embriologia
Giorgio Agamben
Aristóteles
Vitalismo
Vida e morte
Embryology
Giorgio Agamben
Aristotle
Vitalism
Life and death
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Citação: Michelan, Michele Cristina. Gestão biopolítica dos embriões: limiares contemporâneos de vida e morte. 2023. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2023.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/39338
Data do documento: 23-Mar-2023
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Michele Cristina Michelan.pdf1,36 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.