???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3668
Tipo do documento: Tese
Título: Nas fronteiras da liberdade: colonização, descolonização e ritos fúnebres na Angola contemporânea
Título(s) alternativo(s): On the frontiers of freedom: colonization, decolonization and funeral rites in Angola nowadays
Autor: Barbosa, Francisco José 
Primeiro orientador: Junqueira, Carmen Sylvia de Alvarenga
Resumo: Esta tese tem por questão investigativa abordar a história de Angola com ênfase na violência e no sofrimento a partir da colonização e descolonização de Portugal, ressaltando a chegada dos primeiros habitantes com destaque na tradição de honrar a sua ancestralidade como herança de pertencimento, que de alguma forma vem reverberando até a sociedade atual. A pesquisa ressalta a relação conflituosa entre colônia e colonizados pela aquisição da terra, fator esse gerador da prática da violência entre si, e também a continuidade da violência no período pós-colônia cometido pelos grupos políticos angolanos, levando o país a uma destruição física e moral, destacando também a importância que o rito de morte tem na atual sociedade angolana. Dentre os resultados investigados na pesquisa, aponta-se que a forma usada pela metrópole portuguesa para explorar e escravizar esse povo africano era a violência física através da opressão colonial e, posteriormente, no período da descolonização, a violência gerada pela busca do poder, culminando numa guerra civil e aumento da desigualdade social. Todo esse sofrimento, que foi causado ao povo, era arrefecido no período da escravatura através do rito de morte causado pelos suicídios, sendo essa uma forma legítima usada para traçar aproximação à ancestralidade, e de amenizar o sofrimento ante as agruras da colonização; entretanto, já no período da guerra civil, por influência da igreja católica, não era mais possível praticar o suicídio, sendo esse método agora trocado pelo ritual fúnebre como a principal conexão para chegar ao céu e também honrar a ancestralidade em vida, evidenciando, assim, a importância que o arcabouço simbólico do ritual de morte tem na atual sociedade, mostrando como essa prática une o povo em qualquer segmento da estrutura social
Abstract: This thesis is aimed to investigate the history of Angola by approaching the violence and suffering caused by Portuguese colonization and decolonization, and by underlining the arrival of its first inhabitants, particularly regarding the tradition of honoring their ancestors in a heritage of belonging, which has somehow echoed in society nowadays. This study highlights the contentious relationship between the colonizer and the colonized due to disputes over land acquisition, a factor which led to violent conflicts between them, as well as to ongoing violence by Angolan political groups in the post-colonial period, eventually leading to the physical and moral devastation of the country. Thus, it also emphasizes the importance that death rites currently have in Angolan society. The results investigated herein show that the Portuguese metropolis explored and enslaved Angolan people through physical violence and colonial oppression, and later, in the period of decolonization, violence was driven by the pursuit of power, hence culminating in a civil war and in increased social inequality. All the suffering caused to the people was diminished during slavery through death rites driven by suicide, which was regarded as a legitimate way to draw them closer to their ancestors and to help relieve their suffering from the hardships of colonization. However, given the influence of the Catholic Church, the practice of suicide was no longer possible during the civil war, so this method was replaced by the funeral ritual as the main gateway to heaven and also as a way of honoring the ancestors in life. Therefore, the symbolic framework of death rituals is of major importance in society nowadays, as it demonstrates how this practice draws together people of any social level
Palavras-chave: Colonização
Descolonização
Violência
Morte
Ritual
Angola - História
Colonization
Decolonization
Violence
Death
Ritual
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Barbosa, Francisco José. On the frontiers of freedom: colonization, decolonization and funeral rites in Angola nowadays. 2015. 223 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3668
Data de defesa: 23-Jun-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Francisco Jose Barbosa.pdf2,08 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.