???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3473
Tipo do documento: Dissertação
Título: Distensão e universalismo: a política externa das últimas décadas do Império brasileiro (1870-1889)
Autor: Coronato, Daniel Rei 
Primeiro orientador: Nunes, Edison
Resumo: O presente trabalho tem como eixo central o estudo das relações exteriores do Império Brasileiro durante o período de 1870-1889, fundamentando-se na intenção de compreender o sentido geral da política externa nas últimas décadas do período monárquico. O objetivo será discutir e colocar à prova a análise da política externa do período e avaliar se a Distensão e o Universalismo teriam sido, de fato, os eixos essenciais de atuação externa nas décadas que antecederam a derrocada do regime monárquico. O estudo desse período conclusivo e dramático da trajetória nacional pretende contribuir com as pesquisas históricas das relações internacionais do Brasil e possibilitar uma maior compreensão à Política Externa Brasileira do período Imperial, preenchendo a grande lacuna existente nas análises da atuação externa dos últimos anos do Império Brasileiro. A explicação para essa realidade é que se conveniou olhar para o processo de erosão do regime monárquico brasileiro como sendo regido por uma supremacia dos assuntos internos sobre as problemáticas internacionais. Todas as crises institucionais e políticas dos anos finais do reinado de D. Pedro II parecem comprovar essa tese, especialmente pelo desenrolar dos eventos que culminariam em 15 de Novembro de 1889, com a Proclamação da República. Apesar dessa preponderância da esfera doméstica, o período é rico em aspectos elementares do processo de constituição histórica da política externa do Brasil. Nele são apresentados processos que agem como grandes catalisadores de movimentos internos, sistêmicos e especialmente nas relações múltiplas de poder, que derivaram em certas peculiaridades na execução e entendimento do interesse nacional
Abstract: The present work has as its central axis to study of foreign relations of the Brazilian Empire during the period 1870-1889, with the primary intention to grasp the general meaning of foreign policy in the last decades of the monarchic period. The objective will be to discuss and try to put to the test analysis of foreign policy of the period and assess whether the Distension and Universalism would have been, in fact, the main thrusts of activity outside in the decades leading up to the overthrow of the monarchy. The study of this period of dramatic and conclusive trajectory national intends to contribute with historical studies of international relations in Brazil, enabling a better understanding of Brazilian Foreign Policy of the Imperial period and fill in the large gap in studies of external action concerning the last years of the Empire Dollars. The explanation for this is that reality became common to look at the erosion process of the Brazilian monarchy as being ruled by supremacy of the home affairs on international issues. All institutional and political crisis of the last years of the reign of D. Pedro II seemed to support that theory, especially the unfolding of events that culminated on November 15, 1889, with the proclamation of the Republic. Despite this preponderance of the domestic sphere, the period is rich in elementary aspects of the historical constitution of the foreign policy of Brazil. Therein are presented processes that act as major catalysts of internal movements, especially in systemic and multiple relations of power, which stemmed in certain peculiarities in the implementation and understanding of the national interest
Palavras-chave: Brasil
História da política externa brasileira
Império brasileiro
Brazil
History of brazilian foreign policy
Brazilian Empire
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Coronato, Daniel Rei. Distensão e universalismo: a política externa das últimas décadas do Império brasileiro (1870-1889). 2013. 154 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3473
Data de defesa: 21-May-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Daniel Rei Coronato.pdf1,08 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.