REPOSITORIO PUCSP Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Fonoaudiologia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/28337
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Compreensão conversacional - a Teoria da mente em crianças surdas
Autor(es): Latrequia, Bruna D'Amico
Primeiro Orientador: Moura, Maria Cecília de
Resumo: A Teoria da Mente se propõe a explicar o entendimento da própria mente e a do outros, assim como a consciência da relação entre as mentes das pessoas e o mundo. Entende-se também, que o desenvolvimento da TM de crianças é como uma rede interconectada de crenças, desejos e sentimentos que guiam o comportamento provendo base para a vida social e intelectual. Este trabalho teve como finalidade entender como se dá a compreensão conversacional de crianças surdas filhas de pais surdos usuárias de Libras e crianças surdas oralizadas, filhas de pais ouvintes (expostas apenas à oralidade), levando em consideração a TM e algumas tarefas específicas que avaliam os aspectos de compreensão conversacional. Esta designa a compreensão que o indivíduo tem a respeito do “funcionamento” das conversações e da crença falsa, ou seja, a compreensão de que alguém pode ter um pensamento ou uma crença que não condiz com a realidade. O estudo pretendeu saber se estas habilidades se desenvolvem da mesma maneira nos dois grupos estudados. Método: os sujeitos desta pesquisa foram quatro crianças de 4 a 6 anos, divididas em dois grupos (G1 e G2) com dois integrantes em cada um. O G1 foi formado por duas crianças surdas, cujos pais são ouvintes e que não utilizam Libras na comunicação com seus filhos. O G2 foi formado por duas crianças surdas filhas de pais surdos e sinalizadoras nativas, ou seja, possuem a língua de sinais (no caso a Libras) como primeira língua. Resultados: os dados do estudo parecem indicar a importância da cultura e das trocas conversacionais no desenvolvimento da TM. Observou-se baixo desempenho alcançado principalmente pelas crianças oralizadas, o que pode não indicar a falta de desenvolvimento de uma teoria da mente, mas a inadequação de comunicação que resultou na incompreensão por parte dessas crianças. Conclusão: verificase a necessidade de se compreender melhor o papel da linguagem nos testes avaliados neste trabalho. Para futuros trabalhos, recomendamos um maior número de sujeitos para avaliar o valor discriminatório dessas tarefas em crianças surdas, uma vez que o número pequeno de participantes não permite conclusões vigorosas sobre a consistência dos resultados nas tarefas
Abstract: The Theory of Mind proposes to explain the understanding of the mind itself and of the other, as well as awareness of the relationship between people's minds and the world. It is also understood that the development of children’s Theory of Mind is like an interconnected network of beliefs, desires and feelings that guide their behavior, providing a basis for social and intellectual life. The objective of this study was to understand how the conversational understanding of deaf children of deaf parents, users of the Brazilian Sign Language (Libras), and oralized deaf children of hearing parents (exposed only to oral language) can differ. It was taken into account the Theory of Mind and some specific tasks that assess the aspects of conversational understanding, which refers to the understanding that the person has about the "operation" of the conversation, and false belief, that refers to the understanding that someone can have a thought or belief that is not consistent with reality. The study sought to find out if these skills develop in the same way in both groups. Methods: The subjects in this study were four children 4-6 years old, divided into two groups (G1 and G2) with two members in each group. The G1 was formed by two deaf children, whose parents are hearing and not users of Sign Language in communicating with their children. The G2 was formed by two deaf children of deaf parents, and native signers, so they have Sign Language as their first language. Results: The study data suggests the importance of culture and conversational exchanges in the development of a Theory of Mind. We found a low performance achieved mainly by oralized children, which may not indicate the lack of development of Theory of Mind, but the inadequacy of communication that resulted in the incomprehension of these children. Conclusion: there is a need to understand deeply the role of language in tests evaluated in this work. For future work, we recommend a larger number of persons to assess the discriminatory value of these tasks in deaf children, since the small number of participants does not allow strong conclusions about the consistency of the results in the tasks
Palavras-chave: Teoria da mente
Surdez
Linguagem
Theory of mind
Deafness
Language
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Graduação em Fonoaudiologia
Citação: Latrequia, Bruna D'Amico. Compreensão conversacional - a Teoria da mente em crianças surdas. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/28337
Data do documento: 3-Dez-2014
Aparece nas coleções:Graduação em Fonoaudiologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BRUNA D’AMICO LATREQUIA - TCC.pdf3,24 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.