REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/25812
Tipo: Dissertação
Título: Segurança do paciente em clínicas de hemodiálise: protocolos operacionais padrão de cateteres venosos centrais e de fístula arteriovenosa
Título(s) alternativo(s): Patient safety in hemodialysis clinics: standard operating protocols for central venous catheters and arteriovenous fistula
Autor(es): Souza, Carlota Rocha de Matos
Primeiro Orientador: Rodrigues, Cibele Isaac Saad
Resumo: O acesso vascular é extremamente importante para a qualidade de vida da pessoa em hemodiálise (HD). Os pacientes renais crônicos apresentam vulnerabilidades e inúmeros fatores de risco para o desenvolvimento de eventos adversos (EAs). A aplicação efetiva de protocolos operacionais padrão (POP) pelos profissionais da saúde propiciam um ambiente mais seguro para o paciente em HD. O presente estudo teve por objetivo elaborar o diagnóstico do status de implementação dos protocolos para a manipulação de cateteres venosos centrais e fístulas arteriovenosas em três clínicas de hemodiálise do Estado de São Paulo, articular com o responsável técnico enfermeiro e auxiliar na atualização dos protocolos vigentes, segundo as melhores práticas clínicas e debater com os técnicos de enfermagem das clínicas participantes os principais conteúdos onde identificou-se lacunas de aprendizagem e atividade educativa. Trata-se de estudo quanti e qualitativo, transversal, com finalidade analítica. Participaram livremente 33 técnicos de enfermagem das clínicas escolhidas por conveniência. Foram instrumentos de coleta de dados: questionário sociodemográfico; análise documental dos POP existentes e pesquisa de campo para acompanhamento da implementação prática dos POP; e realização de grupo focal, com análise de conteúdo de Bardin. Todas as análises quantitativas foram realizadas no software estatístico Stata®, versão 15.1. Considerou-se nível de significância de 5%. Não foi observada diferença estatística entre características sociodemográficas e de trabalho entre os profissionais das diferentes clínicas. Sobre os POP, os técnicos de enfermagem indicaram saber o que é (94,0%) e para que serve (87,9%). A maioria dos colaboradores mencionaram receber treinamentos (69,7%). Com o propósito de avaliar a conformidade aos protocolos de boas práticas, criou-se um índice de adequação composto por seis componentes, tendo como base diretrizes/posicionamentos nacionais e internacionais. A execução adequada foi pontuada como um e a inadequada com pontuação igual a zero. Analisando o percentual de acertos por componente, nota-se que o componente 5 (Cuidados com a fístula (FAV) durante HD e Intercorrências com a FAV) foi aquele com maior percentual de acerto entre a equipe de enfermagem de todas as clínicas avaliadas (79,7%). O componente com pior índice de acerto global (42,7%) circunscreveu-se a Desconexão do paciente com CVC (cateter venoso central) utilizando conector valvulado. Quando analisada a soma dos 6 componentes obtevese a média de 45,1 pontos de 81 possíveis, correspondendo a 48,1% de acertos na média das 3 clínicas, mas nenhuma delas individualmente atingiu média de acertos ≥ 80%, considerado o índice de conformidade e todas tiveram índices globais < 70%, correspondente à assistência indesejada. O grupo focal permitiu categorizar em 5 principais temas: falhas técnicas operacionais por inexperiência, o significado dos procedimentos operacionais padrão, lacunas de conhecimento e de habilidades específicas, insumos inadequados ao procedimento de hemodiálise e sobrecarga de trabalho e desumanização. Constatou-se grande preocupação dos técnicos de enfermagem com relação ao conforto – físico e psicológico – dos pacientes. No entanto, é evidente que eles são subalternos a uma organização hierárquica difusa, sem o subsídio de diretrizes políticas. Os resultados deste trabalho apontam que, para implementação efetiva dos POPs, são necessárias intervenções na gestão. A assistência segura depende de cumprimento à legislação, educação continuada, investimento em insumos de qualidade, gestão orientada para a segurança do paciente, com um olhar humanizado para a equipe técnica de enfermagem e o envolvimento de todos nos cuidados aos pacientes. Medidas básicas previnem infecções graves. Pretende-se que o guia de boas práticas, resultado deste estudo, seja um instrumento de apoio à educação permanente e possa trazer melhorias na qualidade da assistência nas clínicas de hemodiálise
Abstract: Vascular access is extremely important for the quality of life of a person on hemodialysis (HD). Patients with chronic kidney disease have vulnerabilities and numerous risk factors for the development of adverse events (AEs). Effective application of standard operating protocols (SOP) by health professionals provides a safer environment for the HD patient. This study aimed to diagnose the implementation status of protocols for handling central venous catheters and arteriovenous fistulas in three hemodialysis clinics in the State of São Paulo, to coordinate with the responsible nurse technician and to assist in updating the current protocols according to the best clinical practices and to discuss with the nursing technicians of the participating clinics the main contents where gaps in learning and educational activity were identified. This is a quantitative and qualitative, cross-sectional study with an analytical purpose. Thirty-three nursing technicians from the clinics chosen by convenience freely participated. Data collection instruments were: sociodemographic questionnaire; document analysis of existing SOPs and field research to monitor the practical implementation of SOPs; a focus group implementation, with content analysis by Bardin. All quantitative analyzes were performed using Stata® statistical software, version 15.1. A significance level of 5% was considered. No statistical difference was observed between sociodemographic and work characteristics among professionals from different clinics. Regarding SOP, nursing technicians indicated that they knew what it is (94.0%) and what it is for (87.9%). Most employees mentioned they had received training (69.7%). In order to assess compliance with good practice protocols, an adequacy index was created consisting of six components, based on national and international guidelines/positions. Adequate performance was scored as one and inadequate performance was scored as zero. Analyzing the percentage of correct answers by component, it is noted that component 5 (Fistula care (AVF) during HD and AVF Intercurrences) was the one with the highest percentage of correct answers among the nursing staff of all the clinics evaluated (79 .7%). The component with the worst overall hit rate (42.7%) was the Disconnection of the patient with CVC (central venous catheter) using a valved connector. When analyzing the sum of the 6 components, an average of 45.1 points out of 81 possible was obtained, corresponding to 48.1% of correct answers in the average of the 3 clinics, but none of them individually reached an average of correct answers ≥ 80%, considering the index compliance and the fact that all had global rates < 70%, corresponds to unwanted assistance. The focus group allowed categorization into 5 main themes: technical operational failures due to inexperience, the meaning of standard operating procedures, gaps in knowledge and specific skills, inadequate inputs to the hemodialysis procedure and work overload and dehumanization. There was a great concern of nursing technicians regarding the patients comfort – physical and psychological. However, it is evident that they are subordinate to a diffuse hierarchical organization, without the support of political guidelines. The results of this paper indicate that, for effective implementation of SOPs, management interventions are necessary. Safe care depends on legislation compliance, continuing education, investment in quality inputs, oriented management towards patient safety, with a humanized look at the technical nursing team, and everyone needs to be involved in patient care. Basic measures prevent serious infections. It is intended that the good practices guide, the result of this study, be an instrument to support continuing education and bring improvements in the assistance quality in hemodialysis clinics
Palavras-chave: Segurança do paciente
Fístula arteriovenosa
Procedimentos clínicos
Diálise renal
Cateteres venosos centrais
Patient safety
Guideline adherence
Arteriovenous fistula
Critical pathways
Renal dialysis
Central venous catheters
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde
Citação: Souza, Carlota Rocha de Matos. Segurança do paciente em clínicas de hemodiálise: protocolos operacionais padrão de cateteres venosos centrais e de fístula arteriovenosa. 2022. Dissertação (Mestrado em Educação nas Profissões da Saúde) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, 2022.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/25812
Data do documento: 14-Fev-2022
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Carlota Rocha de Matos Souza.pdf12,81 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.