REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/23271
Tipo: Dissertação
Título: Pabllo Vittar no Instagram: comunidade LGBTQI+ e a performatividade drag queen nas redes sociais
Autor(es): Cruz, Vitor Henrique de Souza
Primeiro Orientador: Mello, Christine Pires Nelson de
Resumo: Este estudo pretende compreender de que modo os circuitos midiáticos gerados por meio do Instagram de Pabllo Vittar entram em contato com as expressões de coletividade da comunidade LGBTQI+ e com a arte drag queen da artista. O corpus de análise do estudo contempla a seleção de imagens e vídeos divulgados no Instagram de Pabllo Vittar, entre fevereiro de 2018 e maio de 2020, com especial atenção para o videoclipe “Não vou deitar”, produzido em 2019, cujo foco é entender o papel da artista como agenciador coletivo social nesse processo. Pretende-se responder às seguintes questões: de que forma a drag queen surge como uma expressão de resistência e coletividade LGBTQI+ no Instagram? Como, por meio do Instagram, ocorre o agenciamento coletivo performático da artista? E de que modo coloca em debate e em evidência a questão de gênero, papéis de gênero, sexualidade e consumo? Enquanto estrutura teórica, a pesquisa fundamenta-se em autores como: Zygmunt Bauman, para compreender as relações de consumo no contexto atual; Suely Rolnik, notadamente nos conceitos de cafetinagem e micropolítica; Tarciso Torres, objetivando compreender as formas de engajamento e mobilização em rede para tratar questões do consumo, de rede de micropolíticas e de agenciamento coletivo digital. Sustenta-se em outros autores como: Judith Butller, para dar suporte às questões de gênero e performatividade; Giorgio Agamben, para discutir os conceitos de dispositivo e captura; Achille Mbembe, com a discussão sobre necropolítica, em especial, para tratar da violência dos corpos. Para estabelecer um panorama histórico do movimento drag queen, da cena LGBT de New York, do Harlem, da Ball Culture, utiliza-se o documentário de Jennie Livingston denominado Paris is Burning (1990). Como caminho para a leitura, o estudo tem por base a abordagem das extremidades, da autora Christine Mello (2016), como forma de articular leituras em torno da desconstrução, contaminação e compartilhamento presentes dos diferentes dispositivos utilizados pela artista e, sobretudo, pela comunidade LGBTQI+ nas suas formas de expressão e no modo como sofrem atravessamentos e tensionamentos do público em geral. Cantor, gay, maranhense e drag queen, Pabllo Vittar se tornou referência nacional e internacional, artista de grande potência midiática e política, desafiando às normas de gênero binárias e ressaltando debates na sociedade brasileira referentes à comunidade LGBTQI+ em suas demandas políticas, imbricadas pelas capturas do consumo em massa proporcionado pela viralidade e performatividade dos diversos circuitos midiáticos utilizados com maestria
Abstract: This study intends to understand how the media circuit, generated through Pabllo`s Vittar Instagram, meets the collective expressions of the LGBTQI+ community and the artist's drag queen art. The study includes the selection of images and videos published on Pabllo`s Vittar Instagram between February 2018 and May 2020 with special attention to the video clip “Não vou deitar” - produced in 2019 - and which focus is to understand the role of the artist as a collective social agent in this process. The dissertation intends to answer the following questions: how does the drag queen emerge as an expression of LGBTQI+ resistance and collectivity on Instagram? How, through Instagram, does the artist's collective performance agency occur and how does it put the issue of gender, gender roles, sexuality, and consumption into debate and evidence? The theoretical framework of the research is based on authors such as Zygmunt Bauman to understand consumers relations in the current context, Suely Rolnik in the concepts of pimping and micropolitics, Tarciso Torres to understand the forms of engagement and mobilization in a social network and their issues of consumption, micropolitics network, and collective digital agency. The work is also supported by further authors such as Judith Butller to support gender and performance issues, Giorgio Agamben to discuss the concepts of device and capture, Achille Mbembe with the discussion on necro politics which deals with body violence. To establish a historical panorama of the drag queen movement of the LGBTQI+ scene in Harlem New York and the Ball Culture, we use the documentary by Jennie Livingston called Paris is Burning (1990). As a path for reading, the study is based on the approach of extremities by the author Christine Mello (2016) as a way to articulate readings around the deconstruction, contamination, and by posts of the different devices used by the artist and, above all, by the LGBTQI+ community in their forms of expression and the way they suffer from retaliations by the general public. Singer and homosexual from Maranhão (Brazil), the drag queen Pabllo Vittar became a national and international reference and artist of great media and political power who challenges the binary gender norms and highlights debates in the Brazilian society regarding the LGBTQI+ community and its political demands, which are boosted the mass consumption, virality, and performances on different media circuits by him with mastery
Palavras-chave: LGBTQI+
Instagram
Drag queen
Abordagem das extremidades
LGBTQI+
Instagram
Drag queen
Extremity approach
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Cruz, Vitor Henrique de Souza. Pabllo Vittar no Instagram: comunidade LGBTQI+ e a performatividade drag queen nas redes sociais. 2020. 112 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2020.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/23271
Data do documento: 19-Ago-2020
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Vitor Henrique de Souza Cruz.pdf5,8 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.