???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22791
Tipo do documento: Tese
Título: Contribuições da filosofia de Charles S. Peirce para uma investigação acerca de questões de fenomenologia e ontologia das obras de arte
Autor: Dantas, Lucia Ferraz Nogueira de Souza 
Primeiro orientador: Ibri, Ivo Assad
Art - Philosophy
Resumo: A partir dos aportes teóricos advindos da filosofia de Charles S. Peirce, a presente pesquisa propõe uma reflexão no âmbito da Filosofia da Arte acerca das implicações da pertinência de uma rede conceitual que embase epistemologicamente a ação interpretativa da arte, e que ao mesmo tempo não negligencie o caráter estético que toda e qualquer obra de arte contém. Nossa hipótese de investigação conta com duas problemáticas principais. A primeira destaca a simetria e a ubiquidade das três categorias peircianas e as decorrências dessas correlações nos meandros da experiência estética, o que nos permitiu erigir três vetores da experiência estético-artística, a saber: a experiência de contemplação, enquanto primeiridade, caracterizada como puro sentir diante da obra de arte; a experiência de poíesis, enquanto segundidade, pertinente ao choque de alteridade diante do mundo e do objeto que é arte e, por fim, a experiência de mediação de terceiridade, qualificada como fruição. Uma vez que o estudo científico da arte envolve identificação, comparação e análise, tendo por fim último a interpretação, sem que possa ele prescindir da mediação, dá-se o enclausuramento lógico-conceitual do processo de pesquisa no campo da arte, que acaba por se afastar do inerente e central caráter de primeiridade da experiência estética, explicitadora das especificidades e singularidades das obras de arte – com destaque para as intrínsecas qualidades de sentimento contidas nelas, qualidades não passíveis de serem assimiladas por uma rede lógica e que, nos termos de Ibri, seriam próprias às coisas sem nome, conceito que reputamos basilar para a compreensão de toda e qualquer obra de arte. A segunda problemática recorre à teoria da percepção em Peirce, a fim de estudar a natureza do juízo estético e suas implicações na formulação de hábitos de sentir estético-artísticos, que culminariam na construção dos juízos de arte, condicionantes da fruição da arte, que desencadeia as análises e interpretações da arte. Sendo assim, por meio de referencial filosófico pragmático-peirciano, apresentamos uma reformulação da base conceitual que tradicionalmente fundamenta a investigação científica da arte, sugerindo uma conciliação entre o caráter mediativo e geral que uma análise científica de arte precisa abarcar, com o caráter imediato, singular e sensível da experiência estética, verdadeiro motor que movimenta as engrenagens do processo de semiose artística e que elevaria a obra de arte - concebida enquanto tipo peculiar de objeto dinâmico - à condição de núcleo de uma diagramática espiral estético-semiótica, metáfora organizadora e articulante dos principais componentes envolvidos nessa semiose
Abstract: From the theoretical inputs arising from the philosophy of Charles S. Peirce, this present research develops a reflection in the context of Philosophy of Art on the implications of the validity of the conceptual network which grounds epistemologically the art interpretative action, in the same time that not neglected the aesthetic character that all and every work of art have. Our hypothesis of investigation has two main problematics. The first highlights the symmetry and the ubiquity of the three peirceans categories and the consequences of this in the meandering of the aesthetic experience, in what has permitted us to erect three vectors of the artistic-aesthetic experience, namely: the contemplation, as an experience of firstness characterized as the pure feeling before the work of art; the poíesis, as an experience of secondness concerns the shock of alterity before the world and the object that is art, and finally, the experience of mediation of the thirdness qualified as art fruition. Since the scientific study of art involves identification, comparison and analysis, having as its final purpose an interpretation, if cannot dispense with mediation, resulting in the logical-conceptual enclosing of the research process in the field of art, which ends up to withdraw itself from the inherent and central character of firstness of aesthetic experience, which highlights the specificities and singularities of the works of art - emphasizing the intrinsic qualities of feeling contained therein, qualities which cannot be encompassed by a logical network, in Ibri’s terms, would be concerned to the ‘nameless things’, which we repute basilar on the comprehension of each and every work of art. The second problematic refers to the theory of perception in Peirce, to study the nature of aesthetic judgment and its implications in the formulation of aesthetic habits of feelings, culminating in the construction of judgments of art, conditioners of the art fruition that triggers the analyzes and interpretations of art. Therefore, under this pragmatic-peircean philosophical framework, we present a reformulation of the conceptual basis that traditionally grounds the scientific investigation of art, suggesting a conciliation between the mediative and general character of the analysis and interpretation of art should have, with the immediate, singular and sensitive character of the aesthetic experience, the true engine that drives the process of the artistic semiosis gears which would elevate the work of art – conceived as a peculiar kind of dynamic object – to the condition of the core of a diagrammatic ‘aesthetic-semiotic spiral’, an organizing and articulations metaphor of the main components involved in this semiosis
Palavras-chave: Espiral estético-semiótica
Coisas sem nome
Simetria das categorias peircianas
Arte - Filosofia
Semiótica e as artes
Aesthetic-semiotic spiral
Nameless things
Peircean categories symmetry
Art - Philosophy
Semiotics and the arts
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Citação: Dantas, Lucia Ferraz Nogueira de Souza. Contribuições da filosofia de Charles S. Peirce para uma investigação acerca de questões de fenomenologia e ontologia das obras de arte. 2019. 309 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22791
Data de defesa: 31-Oct-2019
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lucia Ferraz Nogueira de Souza Dantas.pdf5,28 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.