???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22374
Tipo do documento: Dissertação
Título: Potencial evocado auditivo de estado estável por via aérea e via óssea em adultos ouvintes
Título(s) alternativo(s): Auditory evoked potential for steady state by air and bone conduction in normal hearing adults
Autor: Lira, Tatiana Vieira 
Primeiro orientador: Lewis, Doris Ruthy
Resumo: Introdução: O Potencial Evocado Auditivo de Estado Estável (PEAEE) tem se apresentado como um procedimento bastante promissor. Na população de adultos e crianças o Potencial Evocado Auditivo de Estado Estável é muito importante pois permite a estimativa de limiares auditivos, em geral 10 dB acima do limiar auditivo, quando não é possível o resultado pela audiometria tonal limiar por fatores limitantes. Objetivo: Descrever a diferença encontrada nos resultados da Audiometria Tonal Limiar e do Potencial Evocado Auditivo de Estado Estável por Via Aérea e Via Óssea, em Adultos Ouvintes. Método: Foram estudados os resultados de 10 adultos, com idade variando entre 18 a 40 anos para realização de Audiometria Tonal Limiar e Potencial Evocado Auditivo de Estado Estável, com o estímulo narrow band CEChirp ®, nas frequências de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz. Os sujeitos foram convocados, por amostra de conveniência, a partir da seguinte condição: adultos que apresentaram na conclusão da audiometria tonal limiar, audição dentro dos padrões de normalidade para a faixa etária, e a média dos limiares tonais entre 500, 1000 e 2000 Hz ≤ 25 dBNA (Lloyd e Kaplan,1978). Resultados: Os resultados entre a audiometria tonal e o PEAEE sugerem a necessidade de uso de fatores de correção, para cada uma das frequências testadas. As diferenças médias encontradas por via aérea foram 14, 10, 5, 6 dB na orelha direita e 10, 9, 2, 2 dB na orelha esquerda, para as frequências de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz, respectivamente. As diferenças médias encontradas por via óssea foram -6, 4, -2 para orelha direita e -2, 2, -2 para orelha esquerda nas frequências de 1000, 2000 e 4000 Hz, respectivamente. Conclusão: As diferenças encontradas, sugerem que deve ser utilizado um fator de correção para as diferentes frequências estudadas, para que o PEAEE possa ser utilizado na clínica audiológica, para estimar um audiograma nas frequências de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz. As maiores diferenças encontradas nos dois testes se referem às frequências de 500 e 1000 Hz, e as menores nas frequências de 2000 e 4000 Hz
Abstract: Introduction: Steady State Auditory Evoked Potential (ASSR) is a promising procedure. In the children and adults populations the Auditory Steady State Responses is very important because it allows the estimation of auditory thresholds, in general 10 dB above the auditory threshold, when it is not possible to perform pure tone audiometry due to several limiting factors. Objective: To describe the difference found in the results of Pure Tone Audiometry and Auditory Steady State Response by Air and Bone Conduction, in Normal Hearing Adults. Method: Ten adults, aged between 18 and 40 years, were evaluates with Pure Tone Audiometry and ASSR, with the narrow-band CE-Chirp® stimulus at 500, 1000, 2000 and 4000 Hz. The subjects were invited to participate of the research, and presented normal hearing in pure tone audiometry, within the normal standards for the age group, in which the average of the thresholds between 500, 1000 and 2000 Hz was ≤25 dBNA (Lloyd and Kaplan,1978). Results: ten adults were included in the study, in the results of the mean differences were 14, 10, 5 and 6 dB in the right ear and 10, 9, 2, 2 in the left ear by air conduction in the frequencies 500, 1000, 2000 and 4000 Hz, respectively. The mean differences were -6, 4, -2 in the right ear and -2, 2, -2 in the left ear by bone conduction in the frequencies 1000, 2000 e 4000 Hz respectively. Conclusion: The differences found in each frequency suggest that a correction factor must be used in order to use ASSR as a tool in the Audiologic Clinic. The differences were bigger at 500 and 1000 Hz, and smaller at 2000 and 4000 Hz
Palavras-chave: Potenciais evocados auditivos
Audição (Fisiologia)
Audiometria
Auditory evoked response
Hearing
Audiometry
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Lira, Tatiana Vieira. Potencial evocado auditivo de estado estável por via aérea e via óssea em adultos ouvintes. 2019. 45 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22374
Data de defesa: 12-Mar-2019
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiana Vieira Lira.pdf442,52 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.