???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22357
Tipo do documento: Tese
Título: Tambores da Revolução: Moçambique, colonialismo e independência a partir da obra de Paulina Chiziane
Autor: Sanchez, Marcelo Hailer 
Primeiro orientador: Garcia, Carla Cristina
Resumo: Esta tese é fruto de um cruzamento fronteiriço de um corpo brasileiro que desembarcou em Moçambique acompanhado de Fanon e Spivak, porém, completamente alienado sobre a história do país ao sul da África. Foi nas conversas cotidianas, nos bares e nas ruas de Maputo, que a colonização epistemológica ganhou forma e sentido. A partir deste entendimento, realizamos um panorama crítico e histórico dos Estudos da Subalternidade e Decoloniais. Com os pressupostos teóricos-metodológicos de ambas as correntes analisamos a questão da colonialidade do poder presente no campo das Ciências Socais que, ainda hoje privilegia os saberes coloniais produzidos na Europa. Posteriormente e em diálogo com a escritora moçambicana Paulina Chiziane, analisamos a revolução moçambicana e o papel das mulheres na guerrilha que conquistou a independência do país. Na parte final desta tese, entrevistamos Chiziane para discutir os legados da revolução comunista liderada pela FRELIMO, o perigo do neocolonialismo e a literatura enquanto importante ferramenta para romper com o domínio epistemológico e a colonização das mentalidades
Abstract: This thesis is the result of a border crossing of a Brazilian body that landed in Mozambique accompanied by Fanon and Spivak, but completely alienated on the history of the country in southern Africa. It was in everyday conversations, in the bars and in the streets of Maputo, that the epistemological colonization gained form and meaning. From this understanding, we carry out a critical and historical panorama of the Studies of Subalternity and Decolonial. With the theoretical and methodological assumptions of both currents, we analyze the question of the coloniality of power present in the field of Social Sciences, which still privileges the colonial knowledge produced in Europe. Later, in dialogue with the mozambican writer Paulina Chiziane, we analyzed the mozambican revolution and the role of women in the guerrillas that won the country's independence. In the final part of this thesis, we interviewed Chiziane to discuss the legacies of the communist revolution led by FRELIMO, the danger of neocolonialism and literature as an important tool to break with the epistemological domain and the colonization of mentalities
Palavras-chave: Moçambique - Colonização - História
Moçambique - História - Revolução, 1964-1975
Moçambique - História - Independência e guerra civil - 1975-1994
Chiziane, Paulina [1955- ] - Crítica e interpretação
Frente de Libertação de Moçambique
Moçambique - Colonization - History
Moçambique - History - Revolution, 1964-1975
Moçambique - History - Independence and civil war - 1975-1994
Chiziane, Paulina [1955- ] - Criticism and interpretation
FRELIMO
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Sanchez, Marcelo Hailer. Tambores da Revolução: Moçambique, colonialismo e independência a partir da obra de Paulina Chiziane. 2019. 134 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22357
Data de defesa: 9-May-2019
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcelo Hailer Sanchez.pdf805,21 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.