???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22112
Tipo do documento: Dissertação
Título: O primeiro discurso direto do Senhor no Sinai: um estudo literário-teológico de Ex 19,3-7
Autor: Brey, Petterson 
Primeiro orientador: Grenzer, Matthias
Resumo: O primeiro discurso direto do Senhor no Sinai apresenta-se ao ouvinte-leitor das narrativas bíblicas como um elemento cênico e artisticamente composto. Sua argumentação se conecta ao enredo exodal sob uma configuração retórica que é literariamente decisiva para o acesso ao que é sintomático nas suas camadas mais profundas de significado. O protagonista principal da trama do êxodo é o único personagem a quem o narrador lhe empresta a voz. Tal estratégia literária, no âmbito do discurso narrativo, constitui-se como a principal chave-de-leitura da história contada. A voz do Senhor – veículo da proclamação legal que transcreverá o caráter do Deus de Israel – vem aos ouvidos de sua audiência para lembrá-la da graça divina. A retrorreferência discursiva, que põe em perspectiva a reputação do Senhor, realça os seus atos salvíficos em favor dos injustiçados pelo sistema opressivo do Egito escravista. O Deus que ouviu o grito dos oprimidos – constituindo Moisés como seu porta-voz diante de faraó, ordenando-lhe que ouvisse o clamor dos escravos e fizesse cessar a opressão violenta – requer, agora, em contrapartida, que Israel ouça atentamente a sua voz. Se o povo obedecer aos termos da aliança será constituído como propriedade peculiar do Senhor, tornando-se portador de sua voz diante de todos os povos da terra, como reino de sacerdotes e nação santa. A legitimidade, entretanto, de tal ofício se estabelece mediante um comportamento exemplar, que se remete à reputação do libertador dos oprimidos. Assim como o Senhor legitimou a sua soberania – se distinguindo dos reis humanos com suas divindades – agindo em favor dos vulneráveis, a eleição de Israel se justifica, unicamente, na representação dos interesses salvíficos do soberano de toda a terra
Abstract: The Lord's first direct discourse at Sinai presents itself to the reader-listener of biblical narratives as a scenic, artistically composed element. His argument connects to the exodal plot under a rhetorical configuration that is literally decisive for access to what is symptomatic in its deeper layers of meaning. The main protagonist of the exodus plot is the only character to whom the narrator lends his voice. This literary strategy, within the scope of the narrative discourse, constitutes the main key-of-reading of the story told. The voice of the Lord - the vehicle of the legal proclamation that transcribes the character of the God of Israel - comes to the ears of his audience to remind them of divine grace. The discursive retro reference, which puts the reputation of the Lord in perspective, emphasizes its saving acts in favor of those wronged by the oppressive system of slavery Egypt. The God who heard the cry of the oppressed - constituted Moses as his mouthpiece before Pharaoh and commanded him to hear the cry of the slaves and to stop violent oppression - now requires, in return, that Israel listen carefully to his voice. If the people obey the covenant terms, it will be constituted as a peculiar property of the Lord, becoming the bearer of his voice before all the peoples of the earth, as a kingdom of priests and a holy nation. The legitimacy, however, of such office is established by exemplary behavior, which refers to the reputation of the liberator of the oppressed. Just as the Lord has legitimated his sovereignty – by distinguishing himself from human kings with their deities – acting on behalf of the vulnerable, Israel's election is justified only in representing the salvific interests of the sovereign over the whole earth
Palavras-chave: Reino de sacerdotes
Êxodo (Evento bíblico) - Crítica e interpretação
Aliança (Teologia) Covenant theology
Bíblia. A.T. Êxodo - Crítica e interpretação
Kingdom of priests
Exodus, The - Criticism and interpretation
Covenant theology
Bible. Exodus - Criticism and interpretation
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Teologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia
Citação: Brey, Petterson. O primeiro discurso direto do Senhor no Sinai: um estudo literário-teológico de Ex 19,3-7. 2019. 211 f. Dissertação (Mestrado em Teologia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22112
Data de defesa: 14-Mar-2019
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Petterson Brey.pdf2,49 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.