???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/2143
Tipo do documento: Dissertação
Título: Os hiperbens de Charles Taylor e a fundamentação transcendente da moral: as fontes do self e o teísmo
Título(s) alternativo(s): Hypergoods of Charles Taylor and the transcendent moral reasoning: the sources of the self and theism
Autor: Silva, Maximino Gomes da 
Primeiro orientador: Cruz, Eduardo Rodrigues da
Resumo: O objeto da presente pesquisa é analisar na específica obra As Fontes do Self: A construção da identidade moderna, do filósofo canadense Charles Taylor, a possibilidade de fundamentação da moral transcendente. A discussão a respeito da noção de bem moral ou hiperbem é fundamental em Taylor para se compreender a desarticulação da moral segundo as principais teorias da moral na modernidade. O plural e confuso campo das teorias da moral atuais requer o recurso da fenomenologia e da hermenêutica, linguagens possiveis para a melhor descrição e análise dessa realidade. A hipótese que se levanta neste trabalho é que toda a fundamentação naturalista para a moral que Taylor desenvolve, nesta obra, serve de base para justificar a defesa de uma moral transcendente no sentido religioso, especificamente a moral judaico-cristã, que no seu entender não diminui a dignidade da racionalidade humana bem como pode ser uma hermenêutica chave para entender os dilemas morais na contemporaneidade
Abstract: The object of this study is to analyze the possibility of transcendent moral reasoning trough the specific work Sources of the Self: The construction of modern identity from the Canadian philosopher Charles Taylor. The discussion about the notion of good or hyper good moral is fundamental on Taylor in order to understand the moral disarray according the main theories of morality in modernity. The plural and confusing field of current theories of morality requires the use of phenomenology and hermeneutics, which are the best possible languages for description and analysis of that reality. The proposed hypothesis in this work is that the whole rationale for the naturalistic moral that Taylor developed in this wor provides the basis to justify the defense of a transcendent moral in the religious sense, specifically the judeo-cristian tradition, which in their view does not diminish the dignity of human rationality and it can be a hermeneutical key for understanding the moral dilemmas in contempory society
Palavras-chave: Razão
Bem moral
Rationality
Transcendence
Goog moral
Taylor, Charles -- 1931- -- Sources of the self : the making of modern identity
Etica
Self (Psicologia)
Trnascendencia (Filosofia)
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Silva, Maximino Gomes da. Hypergoods of Charles Taylor and the transcendent moral reasoning: the sources of the self and theism. 2010. 127 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/2143
Data de defesa: 22-Jun-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maximino Gomes da Silva.pdf784,68 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.