???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/2133
Tipo do documento: Dissertação
Título: A visualização do invisível: beleza e mística em Santo Agostinho
Título(s) alternativo(s): The visualization of the invisible: beauty and mystic in Saint Augustine
Autor: Miguel, Roberto Pereira 
Primeiro orientador: Ponde, Luiz Felipe
Resumo: Nesta dissertação pretendemos analisar o caminho proposto, e percorrido, por Santo Agostinho em direção à visualização do Deus invisível. Trata-se da Via Pulchritudinis, o Caminho da Beleza, que se configura numa trajetória tanto mística quanto estética. O foco deste trabalho é o viés estético desta jornada, o qual se evidencia na afirmação feita por Hans Urs Von Balthasar em seu tratado de estética teológica intitulado Glória. Segundo ele, a trajetória de Agostinho, sobretudo a sua conversão, não pode ser considerada uma caminhada do estético em direção ao religioso , mas, isto sim, a conversão de uma estética comum a outra superior (Balthasar, 1986, p. 97). Pois, para Agostinho, a contemplação da beleza do mundo e da criação representa o passo inicial de uma trajetória em direção à contemplação cada vez mais aguçada da beleza de Deus, da qual a beleza das coisas criadas é apenas um vestígio. Mas ao identificar o Deus absolutamente transcendente com a própria beleza, por meio da afirmação Tarde te amei, ó beleza tão antiga e tão nova! (AGOSTINHO, Confissões, p.299), Agostinho faz dessa jornada um caminho místico, no qual a história (a ação de Deus realizada por Jesus Cristo) e a profecia (a Escritura e os seus mensageiros) representam os dois pilares principais. Assim, abordaremos também o lado místico da Via Pulchritudinis agostiniana, na medida em que ele se relaciona com o conceito principal deste trabalho, isto é, a beleza. Entendemos que este conceito de beleza, tal e qual pensado por Santo Agostinho, pode ser relevante à atualidade, visto que a noção de beleza, neste tempo, parece haver deixado de lado todo o seu aspecto transcendente para encerrar-se tão somente naquilo que é imanente, isto é, no corpo e na matéria
Abstract: In this dissertation we intend to analyse the way proposed, and developed, by Saint Augustine toward the visualization of the invisible God. That is Via Puchritudinis, the path of beauty, which is a mystic as much as an aesthetic way. The focus of this task is the aesthetic side of this journey, which becomes evident by the assertion made by Hans Urs von Balthasar on his aesthetic theology treatise called Glória. For him, Augustine s trajectory, especially his conversion, cannot be considered a walk from aesthetics to religious , but a conversion from a common aesthetic to another superior one (Balthasar, 1986, p. 97). Because, for Augustine, contemplating the beauty of the world and creation represents the first step of a trajectory toward an even more keenly discerning contemplation of God s beauty, from which creation s beauty is just a vestige. But when he identifies the absolute transcendent God with beauty, by the affirmation: Late have I loved You, Beauty so ancient and so new, late have I loved Thee! , Augustine makes this journey in a mystical way, in which history (God s action fulfilled by Jesus Christ) and prophecy (Scripture and His messengers) represents the two main pillars. Thus, we will also tackle Augustine s Via Pulchritudinis mystical side, in proportion to its relationship with the principal concept of this dissertation, which is, beauty. We understand that this concept of beauty, just as it was thought by Augustine, may be relevant to the present time, whereas the notion of beauty, nowadays, seems to have left behind all its transcendent aspects to shut itself up just in what is imanent, that is, body and matter
Palavras-chave: Beleza
Trindade
Beauty
Mysticism
Grace
Soul
Trinity
Agostinho, Santo, Bispo de Hipona -- 354-430 -- Critica e interpretacao
Graca (Teologia)
Mistica
Alma
Santissima Trindade
Estetica
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Miguel, Roberto Pereira. The visualization of the invisible: beauty and mystic in Saint Augustine. 2009. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/2133
Data de defesa: 2-Dec-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Roberto Pereira Miguel.pdf582,9 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.