???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/21232
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação de capacitação em higiene das mãos por educação a distância
Título(s) alternativo(s): Evaluation of hand hygiene training through distance learning
Autor: Lima, Regina Silvia Chaves de 
Primeiro orientador: Azevedo, Gisele Regina de
Resumo: Introdução: a higienização das mãos do profissional de saúde é a medida de maior impacto na eficácia da prevenção e controle de infecções relacionadas à assistência à saúde. Medida básica e de simples execução, vem sendo um desafio mundial pela sua baixa adesão, apesar de várias estratégias utilizadas pela Organização Mundial da Saúde. Objetivos: avaliar a aprendizagem na capacitação em higiene das mãos, em acadêmicos do curso de Medicina, por meio de EaD. Os objetivos específicos foram de capacitar estudantes de Medicina em higienização das mãos; avaliar uma capacitação de higiene de mãos em EaD e colaborar com o programa de controle de infecção hospitalar com uma capacitação de higiene de mãos por meio da EaD. Material e método: foram incluídos 99 acadêmicos do curso de Medicina UNIFEV, com uma abordagem qualitativa e quantitativa, de forma exploratória. A capacitação foi composta por seis atividades, cinco online, sendo a sexta presencial. A primeira foi a aplicação de questões de múltipla escolha, com avaliação somativa, para a análise dos conhecimentos prévios dos acadêmicos. A segunda foi realizada por meio de um Fórum de discussão, com abordagem na sensibilização dos profissionais de saúde para melhorar a sua apreensão, a avaliação foi qualitativa. Na terceira, foi realizada a reaplicação das questões de múltipla escolha com feedback automático pelo sistema. A quarta foi prática; os participantes fizeram uma análise de dois vídeos publicados na plataforma. Esta análise deveria ser de acordo com os onze passos da técnica de higiene das mãos preconizados pelo Ministério da Saúde, referenciando-se as inadequações apresentadas por estes, na plataforma. Na quinta foi proposto para que os acadêmicos elaborassem um vídeo de higienização das mãos, seguindo a técnica proposta, a avaliação incluiu feedback individual. A sexta avaliação foi presencial com realização de um Exame Clínico Objetivo Estruturado (OSCE), com simulação de situação real, na qual o acadêmico deveria relatar os momentos oportunos para higienização das mãos. Posteriormente, os estudantes demonstraram a técnica da higiene das mãos, com realização de feedback individual e oportuno. Resultados: dentre os 99 acadêmicos inscritos, houve desistência de oito acadêmicos (8,1%), aprovação de 84 acadêmicos (92,3%; N=91) e sete reprovas (7,7%; N=9) por não realizarem as atividades propostas. A primeira atividade apresentou como resultado a nota média de 8,00 entre os participantes. Na segunda, os indicadores de controle de infecções e a educação em saúde foram os fatores de maior impacto na sensibilização. Implementar as capacitações foi a proposta mais frequente dos participantes para melhorar a sensibilização. A terceira, quarta, quinta e sexta atividades obtiveram respectivamente notas médias de 8,5; 6,5; 9,80 e 9,60 entre os acadêmicos. Conclusão: os acadêmicos apresentaram um bom desempenho na avaliação de conhecimento prévio, que sugeriu uma abordagem teórica adequada na graduação do curso de Medicina. As discussões e reflexões foram coerentes, com propostas factíveis, nas ações para melhoria da adesão. A avaliação da habilidade da lavagem das mãos apresentou inicialmente um baixo desempenho, apesar do conhecimento teórico ter-se apresentado satisfatório. Notou-se uma lacuna entre o “saber” e o “demonstrar como se faz”, revelando a necessidade de implementação de atividades que contemplem a habilidade de higienização das mãos na grade curricular. Diversos métodos para avaliação foram utilizados, a predominante foi a avaliação formativa associada ao feedback, que colaborou para uma aprendizagem significativa ao longo da capacitação, em que os acadêmicos demonstraram neste momento o “fazer”. A modalidade de EaD, enquanto ferramenta fundamental nas atividades curriculares e extracurriculares, deve ser considerada para capacitações de higiene das mãos, e sua implementação em programas de controle de infecção hospitalar
Abstract: Introduction: Introduction: hand hygiene of health-care workers is the measure with the greatest impact on the effectiveness of prevention and control of infections related to the health-care system. This basic and easily implemented measure has been a worldwide challenge due to its low compliance, despite several strategies made by the World Health Organization. Objectives: the main goal was to evaluate the improvements in hand hygiene of medical students achieved by a DLP. The secondary objectives were to enable medicine students in hand hygiene, to assess hand hygiene training by DLP and to establish a collaboration between the hand hygiene training DLP and the hospital infection control program. Material and method: 99 students of the UNIFEV Medicine course were evaluated through a qualitative and quantitative approach and exploratory methods. The training consisted of six activities, being five online and one on-site. The first was the application of a multiple-choice test with summative evaluation to survey the previous knowledge of the students. The second was carried out through a discussion forum, with a focus on raising the awareness of health professionals to improve compliance – the evaluation was qualitative. In the third a reapplication of the multiple-choice test was performed with automatic feedback by the system. The fourth was practical – the participants analyzed two videos published on the platform. This analysis should be performed in accordance with the eleven steps of the hand hygiene technique recommended by the Brazilian Ministry of Health, identifying the shortcomings in the videos. In the fifth the students had to prepare their own hand sanitation video following the proposed technique – the evaluation included individual feedback. The sixth evaluation was performed on site and carried a Structured Objective Clinical Examination in a simulated situation, in which the student should report the appropriate moments for hand hygiene. Afterwards the students demonstrated the hand hygiene technique and received instantenous individual feedback. Results: among the 99 students enrolled, eight students did not attend (8.1%), 84 students (92.3%; N=91) passed, and seven (7.7%; N=91) failed for not completing all required activities. The first activity presented the average score of 8.00 among all participants. In the second activity, healthcare education and ratings of infection control were the factors with the greatest impact on awareness. Implementing the trainings was the most frequent proposal of the participants to improve awareness. The third, fourth, fifth and sixth activities respectively had average scores of 8.50, 6.50, 9.80 and 9.60 among the students. Conclusion: the participants presented a good performance in the evaluation of previous knowledge, which suggests an adequate theoretical learning in the medicine graduation course. The discussions and reflections were coherent, with feasible proposals, for implementation to improve compliance. The evaluation of handwashing ability initially presented a poor performance, despite the theoretical knowledge being satisfactory. There was a gap between "knowing" and "demonstrating how it is done", revealing the need to implement activities that contemplate the skill of hand hygiene in the curriculum. Several evaluation methods were used, the predominant being the formative evaluation associated with feedback, which contributed to a meaningful learning throughout the training, in which the student demonstrated "how to be done". The modality of DLPs as a fundamental tool in curricular and extracurricular activities should be considered for hand hygiene training as well as its implementation in hospital infection control
Palavras-chave: Mãos - Cuidado e higiene
Infecção hospitalar
Educação em saúde
Ensino à distância
Hand - Care and hygiene
Nosocomial infections
Health education
Distance education
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde
Citação: Lima, Regina Silvia Chaves de. Avaliação de capacitação em higiene das mãos por educação a distância. 2018. 68 f. Dissertação (Mestrado em Educação nas Profissões da Saúde) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/21232
Data de defesa: 26-Mar-2018
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação nas Profissões da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Regina Silvia Chaves de Lima.pdf1,47 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.