???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20623
Tipo do documento: Dissertação
Título: As contradições do Pós-Fordismo: a insustentável leveza do trabalho imaterial na produção de software
Autor: Portugal, Alberto Caetano 
Primeiro orientador: Segurado, Rosemary
Resumo: Partindo de um olhar retrospectivo da reestruturação produtiva que marca a passagem do fordismo ao Pós-Fordismo, da sociedade disciplinar para uma sociedade de controle, essa pesquisa busca um aprofundamento dessa passagem pelos estudos de Michel Foucault, e também por Hardt e Negri que situaram esse momento como uma consolidação das empresas transnacionais. Para compreender a produção e captura de conhecimento no contexto da sociedade de controle neoliberal utilizamos a noção de noopolítica de Maurizio Lazzarato. O conceito de trabalho imaterial que fundamenta a pesquisa foi inspirado nas noções de Hardt e Negri nas quais ressaltam a mudança de perfil do trabalhador com ênfase nas habilidades cognitivas, afetivas e comunicativas. Procura salientar a importância que a produção de software possui na configuração do capitalismo atual, além de servir de estudo de caso para compreender os processos de trabalho mais recentes. Para entender de que forma tais processos se articulam com a sociedade de controle, e com a ideologia gerencialista já presente nas empresas, possibilitando a criação de subjetividades muito específicas, analisamos o movimento ágil no Brasil, que traz por intermédio de suas práticas e valores uma nova forma de gestão e produção de software. Busca, entre outros aspectos, compreender como se dá adesão de indivíduos à valores, crenças e afetos neoliberais, tornando-se mais suscetíveis a sociedade de controle. A pesquisa de cunho qualitativo utiliza a entrevista como ferramenta para registrar a percepção de profissionais designados como evangelizadores, que ocupam posição de destaque no movimento ágil
Abstract: Starting from a retrospective look at the productive restructuring that marks the transition from Fordism to Post-Fordism, from disciplinary society to a control society, this research seeks to deepen this passage through the studies of Michel Foucault, and also by Hardt and Negri, who placed this Momentum as a consolidation of transnational corporations. In order to understand the production and capture of knowledge in the context of the neoliberal control society, we use the notion of no-politics by Maurizio Lazzarato. The concept of immaterial work that underlies the research was inspired by the notions of Hardt and Negri in which they emphasize the change of the profile of the worker with emphasis on the cognitive, affective and communicative abilities. It tries to emphasize the importance that the production of software has in the configuration of current capitalism, besides serving as a case study to understand the latest work processes. In order to understand how these processes are articulated with the control society, and with the managerialist ideology already present in the companies, making possible the creation of very specific subjectivities, we analyze the agile movement in Brazil, which brings through its practices and values a New way of managing and producing software. It seeks, among other aspects, to understand how individuals give themselves to thevalues, beliefs and neoliberal affections, becoming more susceptible to the control society. Qualitative research uses the interview as a tool to register the perception of professionals designated as evangelizers, who occupy a prominent position in the agile movement
Palavras-chave: Controle social
Sociologia do trabalho
Subjetividade
Social control
Subjectivity
Control society
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Portugal, Alberto Caetano. As contradições do Pós-Fordismo: a insustentável leveza do trabalho imaterial na produção de software. 2017. 248 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20623
Data de defesa: 18-Oct-2017
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alberto Caetano Portugal.pdf2,02 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.